PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

quinta-feira, 24 de maio de 2007

ADMINISTRAÇÃO DO HOMEM E DE SEU SEMELHANTE

ADMINISTRAÇÃO DO HOMEM E DE SEU SEMELHANTE: Caso queira o livro pode ser adquirido nas LIVRARIAS CURITIBA PELA PÁGINA: http://www.livrariascuritiba.com.br/, Busca do autor: Wagner Luiz Marques. Ou entrando em contato com a equipe de administração pelo endereço eletrônico wlmcne@hotmail.com ou fone: 44-3629-5578; celular 44-9977-6604.
Fundação Biblioteca Nacional . Certificado de Registro de Averbação.Nº do Registro: 212.394; Livro: 370; Folha: 54
Administrar é um talento que esta alojado em cada ser humano, todos são capazes de conseguir controlar suas finanças, planejar adequadamente os afazeres familiares, os afazeres profissionais, as férias etc. Isto demonstra que todo homem é capaz de administrar, o que não descobriu que tudo o que faz no seu dia-a-dia é o espírito de administrador.
Sendo assim, o homem é um eterno administrador da sua própria vida, depende exclusivamente de agir e analisar as pessoas que estão constantemente ao seu lado.
A partir do momento que o homem consegue descobrir o potencial do conhecimento de administrador, passa a se relacionar com o seu semelhante de forma adequada e motivador. Pois este momento é a descoberta da face humana, é o momento que o homem transforma a sua vitalidade de administrar o seu ser e relacionar adequadamente com o seu semelhante. É a faze das descobertas, onde consegue interpretar a crítica como o dom da sabedoria; elogiar o próximo como gostaria que o fizesse; alcançar confiança da mesma maneira que retribui; amar como deve ser amado; felicidade alcançada com retribuições e fraternidade; fé em conseguir mudar para melhor, independentemente das dificuldades e das barreiras da vida; reconhecimento do próximo nas pequenas retribuições; ouvir mais e falar menos é muito melhor. Todos estes tributos são conseguidos desde que o homem descubra quem é o seu semelhante, porque este poder tem só deve colocar em prática.
Para isso basta fazer o seu semelhante sentir-se importante, sentir que pode e consegue vencer as maiores barreiras, agindo com uma única fórmula a da VONTADE de vencer e se relacionar com todos da melhor forma possível, que é administrar a si mesmo e conhecer sinceramente o seu semelhante.
Maria Lúcia Cirilo Marques
AGRADECIMENTOS
Meus agradecimentos de início a Deus, por ter dado inteligência e força para realizar pesquisas e desenvolver com muito carinho tudo aquilo que aprendi nos cursos, nas aulas, na vida e sempre sabendo guardar no íntimo tudo aquilo de bom que pode ser passado para seu semelhante.
Agradeço em especial a minha esposa Maria Lúcia e minhas filhas Ana Carolina e Maria Luiza, por me incentivar e dar carinho a todo o momento, demonstrando o amor que todos os seres precisam para prosseguir na caminha de nossos dias.
Agradeço a meus pais por ter me colocado no mundo, com muito carinho e ter dado educação e orientação nos momento que mais precisei e que ainda preciso.
Agradeço aos pais de minha esposa.
Agradeço a toda minha família, amigos, alunos que direta e indiretamente incentivam a fazer algo para o nosso semelhante.
Enfim Agradeço a quem possibilitou a divulgação deste material e sobre tudo acreditou no meu potencial.
APRESENTAÇÃO DA CAPA
Ao imaginar o sol transpor as folhas das árvores, o orvalho penetrar na beleza das flores, a água entoar sons de harmonia e os pássaros sobrevoar a beleza da natureza, isto identifica a paz interna existente dentro de cada homem.
Ao sentir a flagrância da mata, observar o verde da esperança, despir o sonho da felicidade e identificar a fé de DEUS, pode-se dizer que o homem é o verdadeiro ser dotado de alegria.
Ao caminhar pelas trilhas na penumbra da sombra, não permitindo que os raios solares penetrem pela mata adentro, o homem mesmo assim tem o poder de vencer as sombras e buscar a luz existente na vida e no seu próprio ideal.
Por tudo isso identifica que homem é a semelhança de DEUS, por todas as belezas existentes em todo o nosso meio, e só ele tem o privilegiado de ver, sentir ou simplesmente imaginar a verdadeira paz interna existente em cada ser.
Através de tudo isso, porque existem homens amargurados? Sem vida? Sem amor? Sem paixão? Simplesmente estas perguntas são respondidas dentro de cada homem, ou seja, ele não descobriu a sua própria beleza.
Portanto conheça o seu semelhante, mas antes descubra a beleza interna que existe no seu próprio eu, pois a natureza é inspiração de tudo isso, procure, imagine, sonhe e vença todos os seus obstáculos, porque você é o único que pode e consegue.
FOTO: Ana Carolina Cirilo Marques
LOCAL: Cachoeira do Indio Indianópolis - Paraná
ANO: 2002
APRESENTAÇÃO DO LIVRO
Este trabalho foi desenvolvido com intuito de mostra para o homem que nunca é tarde de amar uns aos outros, descobrir que a pessoa que está ao nosso lado necessita ser compreendida e amada, e não ser julgada com críticas e desavenças.
A todo o momento procuramos apresentar a motivação do homem em sua espécie de vida, caracterizando no seu íntimo como é belo buscar objetivo de vida, como é belo descobrir o que deseja e passar para todos a beleza que está ao nosso meio.
Sabemos que este trabalho não é novidade, mas procuraremos desenvolver algo que possa diferenciar dos demais gêneros literários, ou seja, procuraremos apresentar capítulos pequenos com fácil acesso a leitura, com objetivo de incentivar a leitura até mesmo daquelas pessoas que não gostam de ler. será usado história de vida para facilitar o entendimento e também colocar em prática na sua vida do dia-a-dia.
A nenhum momento apresentamos formas de vida para serem aplicadas, mas sim formas que um dia aconteceu com alguém, e pode orientar para não acontecer com aquele que realizar a leitura destes simples contos e exemplos de vida, mas feito com amor para colaborar com o seu próximo.
SER O SEU SER
1- A CRITICA
2- O ELOGIO
3- A CONFIANÇA
4. O AMOR
5.A FELICIDADE
6.A FÉ
7.O RECONHECIMENTO
8.O SABER OUVIR É NECESSÁRIO
9.O BOM CONVERSADOR É AQUELE QUE ESCUTA
10.ASSUNTOS INTERESSANTES AJUDAM
11.FAÇA O SEU SEMELHANTE SENTIR-SE IMPORTANTE
12.A VITÓRIA É CONQUISTADA SEM DISCUSSÃO
13.RESPEITE A OPINIÃO DE SEU PRÓXIMO
14.O ERRO RECONHECIDO ENOBRECE O SER HUMANO
15.O MODO DE ATUAR AMIGÁVEL CRESCE O RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS
16.CONSIGA SIM DE OUTRA PESSOA
17.A IDÉIA DE TODOS APROVEITADA CONSEGUE COOPERAÇÃO
18.A HONESTIDADE ALHEIA VISTA POR VOCÊ PROPORCIONA MARAVILHAS
19.ACEITE IDÉIAS ALHEIAS COM SIMPATIA
20. DISCUTA APENAS PELOS MOTIVOS MAIS NOBRES
21. O DESAFIO VENCE BARREIRAS
22. A VONTADE
PREFÁCIO
A busca deste título foi de suma importância para desenvolver todo o movimento histórico e descritivo dos assuntos colocados em análise e interpretação.
Pode-se até imaginar um título um tanto quanto filosófico, mas o nosso interesse não é tornar difícil de ser intendido, mas sim colocar em nossa mente algo que podemos interpretar como sendo a figura de tudo, não sendo apenas do homem como espécie, mas sim o ser vivente que a todo o momento está ao nosso redor.
Ser o seu Ser!!! É descobrirmos a semelhança nossa com Deus, é mostrarmos que Deus está em toda a nossa volta, não apenas no homem, mas nas árvores, nas flores, nos rios, nos animais, em síntese, Deus é aquele que nos mostra o amor ao próximo. E este próximo não está longe de nós e sim ao redor da nossa caminhada.
Quando propomos em falar de cada capítulo colocado neste contexto literário, não estamos demonstrando a revolta, mas sim o amor que todos nós precisamos buscar e transmitir para o nosso semelhante, bem por isso que precisamos descobrir “Ser o seu Ser!!!” porque cada um de nós não é diferente daquele que está a nossa frente.
As diferenças que existem do nosso semelhante são as formas biológicas colocadas por Deus, mas todos homens existem uma igualdade, seria a necessitam de amor, carinho e fraternidade do seu próximo.
Quando estiver revoltado não se esqueçamos já mais de buscar exemplos de vida de nosso próximo, porque talvez este exemplo nos confortará.
Quando estiver alegre não se esqueça de compartilhar sua alegria com o seu próximo, pois ele também necessita de alegria como você.
Quando estiver cansado não se esqueça já mais de lutar, porque a luta faz superar o desânimo.
Quando perder a vontade de lutar, busque-a dentro do seu ser, pois você é forte, pois a fé está dentro do seu arcabouço de inteligência para voltar a vontade de vencer e prosperar.
Quando perder a confiança, procure entender o motivo do ocorrido, se persistir no erro, procure o motivo da persistência e tente orientar para não continuar com o erro.
Todas estas formas colocadas, e mais algumas que não tiveram relatos neste prefácio, estão no conteúdo desta literatura e a explicam com detalhes e exemplos de vida existente em nosso meio.
SER O SEU SER!!!
Com o passar do tempo o homem foi adquirindo formas para se relacionar, mas com a convivência pessoal foi danificando a integridade no relacionamento humano, e com isso foi tornando um ser extremamente difícil, perdendo todas as características benéficas, do fraterno, do amigo, em síntese o ser precisa descobrir sua identidade do seu ser.
Para conseguir necessita se ambientar em várias características primordiais.
O homem deve ver a crítica como um provérbio de reeducação no seu interior, usar desta artimanha apenas para construir o ser do seu ser, ou seja, realizar a crítica nos momentos da melhora na conduta de você para com seu semelhante.
O elogio é essencial no convívio humano, a necessidade deste faz parte da boa amizade, do bom relacionamento. Cada semelhante deve desflorar momentos de elogio para o outro, pois o ego faz parte do íntimo humano.
A confiança deve se resgatar no ambiente que vivemos, pois a solidão é um mal terrível que aflige a população, e isto só acontece porque não confiamos mais no nosso semelhante, preferimos confiar, nos relacionar com um animal irracional e esquecemos daquele que está ao nosso lado. Devemos reconstruir este fator, pois a todo o momento precisamos de alguém ao nosso lado, o convívio fraterno faz parte do nosso ser vivente.
A todo o momento que dirigimos palavras de amor nos acalmamos, e buscamos no nosso íntimo a felicidade e a paz, fatores que integram constantemente estas quatro letras de vogais e consoantes “AMOR”.
Se o homem buscasse no seu interior e transmitisse para seu semelhante à prática destas quatro letras, o mundo hoje seria diferente, não haveria guerras, não haveria desavenças, haveria simplesmente felicidade, o ambiente seria igual a pétalas de rosas espalhadas pelo chão, colorindo e alegrando a vida.
A vida se tornava luz, brilhante e clara, o homem se relacionava a todo o momento com a paz, buscando no seu interior a beleza que reflete o ser vivente em nosso meio, onde podemos comparar o homem como o verde da mata, o límpido das águas, o som dos pássaros, a brisa do mar, o orvalho do ar, a felicidade do homem com a fé que ainda poucos podem construir castelos de ilusões.
A marca registrada do ser é o reconhecimento do seu próximo é saber buscar da ilusão a vitória, é acreditar no amigo, é respeitar o erro e dizer sim para a honestidade, saber escutar com simpatia, pois engrandece o homem e torna-se nobre em todos os seus desafios.
O respeitar o erro não é dizer aceitar, mas é dar uma segunda chance para corrigir-se.
Aceitar o amigo não é dizer sim a tudo, mas orientar e saber escutar a idéia que ambos tem a dizer.
A honestidade supera todos os desafios.
A simpatia enobrece o homem.
A vontade dignifica o ser de seu ser.
1- A CRÍTICA
A crítica é fútil porque coloca um homem na defensiva, e, usualmente, faz com que ele se esforce para justificar-se. A crítica é perigosa porque fere o precioso orgulho do indivíduo, alcança o seu senso de importância e gera o ressentimento.
Nunca podemos ridicularizar ninguém, porque a conseqüência pode ser grave e afetar muitas vezes o nosso local de trabalho, a nossa liberdade, ou até mesmo a nossa vida. Querendo ridicularizar o seu semelhante, você estará mexendo no brio desta pessoa, e nunca podemos medir qual a conseqüência que chegará o sentimento do indivíduo.
“Um certo dia, uma carta anônima foi distribuída pela cidade, e nesta carta continha muitas coisas que difamavam uma devida pessoa. Toda a cidade caiu aos risos, e esta pessoa se sentindo difamada e injustiçada, foi em busca da pessoa que havia distribuído a devida carta, a descoberta aconteceu, e o escritor desta carta foi muito ofendido, processado e até hoje está com problemas perante a justiça.”
Vemos como exemplo que ridicularizar outro, só traz problemas. A graça vira choro e todos dão as costas à pessoa que ridiculariza a outra, demonstrando o desprezo e a solidão de um ridículo engraçadinho.
Em outros acontecimentos também vemos o julgamento, pois o homem é muito comum julgar outro sem ter a certeza da realidade, isto também provoca muitos problemas.
Os julgamentos devem acontecer através de leis que já possuem a autonomia para fazer isto, e não o homem, para provocar a desunião entre o seu semelhante. Porque muitas vezes julgamos errado, ou mesmo provocamos calúnias desnecessárias. E as pessoas que ouvem isto, poderão sair contando para outros ou não gostar e se afastar do julgador.
“Nunca julgues alguém, para nunca seres julgado”.
Não se queixe de seu vizinho, porque nós não julgamos o que fazemos de certo e de errado, só vemos o nosso semelhante fazer as coisas e nós criticarmos.
Como exemplo, não podemos nos queixar da sujeira da frente da casa de nosso vizinho, se não observarmos o fundo de nossas casas, ou mesmo o interior de nossas famílias.
Quando lidamos com pessoas, temos que nos lembrar que estamos tratando com pessoas emotivas de carne e osso, que se fizermos alguma coisa de errado podemos estar levando a frustração ou até mesmo ao suicídio.
Temos que observar que não podemos criticar os erros de nossos alunos, e sim torna-los descobridores do conhecimento que necessitam.
Não podemos fazer da criança um objeto de excelência, se nós mesmo não conseguimos realizar o nosso objetivo.
Sempre precisamos tratar as pessoas com humor, verdade, forma construtiva e descobridora do talento que lhe é oculta, e não ridiculariza-las na frente de todos.
“Em um momento de aula, um certo professor muito raivoso pela deficiência na aprendizagem de um aluno, chamou o mesmo de retardado. O que aconteceu com este aluno, hoje ele não pode ver falar desta disciplina, criou uma barreira em sua memória.”
Vemos que o ser humano é movido pelo senso da integridade emocional e isto o leva a ser tratado com carinho e delicadeza em todos os sentidos.
A grande maioria é movida a críticas, mas se antes de criticarmos déssemos uma segunda chance a alguém, será que não seríamos mais humanos? Porque assim estaríamos demonstrando que o erro provocado, nunca mais poderia acontecer.
“Em um determinado momento, a economia passava por ares vantajosos no mercado financeiro. As empresas sabendo disto estavam se mobilizando para realizarem suas aplicações.
A empresa WLM S/A, juntamente com seus diretores, resolveram, em assembléia, efetuar uma aplicação no mercado financeiro. Mas todos os corretores famosos e capacitados, estavam trabalhando para as grandes empresas. O que fazer?
Um dos diretores, conhecedor de um jovem recém formado em economia, optou em nomeá-lo. Os demais diretores assustaram com a idéia, mas com sua explicação resolveram aceitar.
A empresa inicialmente iria dispor de um pequeno valor monetário e entregar na mão deste jovem, e ver o que aconteceria.
As cifras foram entregues e o mesmo foi para sua mais nova profissão e valiosíssima em sua carreira. O jovem deveria fazer uma compra de ações que salvaria toda a empresa dos seus problemas financeiros.
Este corretor foi para o leilão, e o que aconteceu? O previsto, a perca da aplicação. Desanimado o jovem corretor.
Voltou-o para a empresa e entregou os valores do prejuízo e dentro de si nunca mais iria trabalhar neste ramo.
Posteriormente os diretores analisaram o possível acontecimento, conversou com o rapaz e lhe deu uma segunda chance, mas a partir deste momento seria todo o montante estipulado pela empresa, porque a diretoria tinha certeza que ele não iria errar pela segunda vez. E para a surpresa, foi um maior sucesso para a empresa e para o jovem corretor de valores.”
Vimos neste exemplo que se os diretores criticassem pelo erro, brigassem, o que aconteceria? Nunca mais este rapaz seria um profissional da área de corretagem e a empresa não estabilizaria financeiramente. Mas a empresa analisou tudo o que poderia acontecer, depositou responsabilidade, confiança, precaução, deu lhe treinamento e sobre tudo uma segunda chance para atingir o ideal de todos.
A crítica é o inimigo da perfeição, por isso pense muito antes de fazer.
A crítica destrói o ser humano, de maneira incompreensiva e insensata aos olhos dos outros.
Portanto saiba julgar o seu próximo e criticá-lo quando necessário, mas nunca desvalorize, porque não sabemos o que será o dia do amanhã.
2- O ELOGIO
Os maiores problemas que possuímos é não saber analisar nós mesmos, pois se conseguirmos fazer isto iremos nos relacionar de forma alegre e festiva com nosso próximo e conseqüentemente será a maior felicidade que podemos alcançar.
Quando nos colocamos a fazer algo, qual é o nosso desejo? Conseguir alcançar a meta desejada e ser reconhecido sobre o nosso trabalho realizado, não é isto? Mas vendo a ótica de pensamento, porque não fazermos a mesma coisa com o nosso semelhante? Pois o pensamento do nosso próximo esta voltada na mesma ótica de ideologia, que é alcançar o sucesso desejado.
Sendo assim a busca de nosso aperfeiçoamento e melhora de nosso trabalho é alcançada quando conseguimos ser reconhecido e elogiado pelos nossos superiores e até mesmo pelos nossos amigos.
“Um certo dia uma equipe de diretores juntamente, com o presidente da empresa foram convidados para participarem de um evento que tornaria famoso o empreendimento. Os riscos foram colocados, o retorno tudo dependeria do trabalho em parceria das duas equipes.
Ficou decidido uma das partes entrando com a divulgação e a outra entrando com o empreendimento. Na reunião discutiu como seriam as bases do negócio. Um dos diretores do empreendimento convidado, achou que o retorno não compensaria o risco a ser realizado. Mas nesta reunião não foi concretizado nada, marcaram uma outra.
Chegou o dia, o diretor que não concordava com o evento, não estava presente, os outros realizaram a reunião da mesma forma e receberam as propostas e quase concretizou toda a base do negócio.
No dia seguinte os dois diretores que participaram da reunião, chegaram felizes e disseram o que estava acontecendo em relação ao evento. O diretor pessimista logo desmotivou-os e simplesmente falou, aposto o que vocês quiserem o prejuízo é inevitável.”
Vemos que neste momento a boa vontade de ir a busca de um ideal está realizado por parte de alguns diretores da empresa, agora por causa de um pessimista, sem vontade de lutar, sem vontade de inovar, não elogiou como deveria ter feito, e sim desmereceu de forma grotesca e insensata.
Não devemos fazer da mesma forma, mas antes de falarmos alguma coisa, mesmo não concordando, elogie a equipe, fale bem do acordo quase negociado, escute mais sobre os fatos.
Feito isto raciocine direito para não tomar atitudes precipitada, e coloque o seu pensamento, mesmo sendo de forma a não aceitar o que os demais queriam fazer, colocando com palavras de elogio, de agradecimentos ou mesmo de engrandecer a sua equipe de trabalho dizendo:
“Não podemos aceitar este evento, hoje não estamos preparados para tanto, quem sabe o ano que vem”.
Desta forma toda a equipe, agradecerá, se sentirá satisfeito e não haverá o conflito.
Como símbolo de alegria temos a forma própria de expressar os nossos sentimentos, assim nos preparamos para sentirmos alegre com todos! De que maneira? Fazendo a mesma coisa que gostamos, elogiar por qualquer coisa o nosso colega, o nosso funcionário, o amigo de serviço e mostrar para ele que também gostamos desta mesma atitude.
Mas como fazer isto? Se por ventura não termos a mesma reciprocidade do próximo? Só falamos uma coisa:
“Nunca podemos pagar com a mesma moeda”.
Se continuarmos elogiando, continuarmos demonstrando o que achamos, um dia estas pessoas reconhecerão o erro e ai o relacionamento será muito melhor.
“Havia dois amigos, onde estava um, com certeza encontrava o outro. Os dois muito esforçados, lutadores, buscando o ideal que sempre desejaram, mas neste relacionamento havia problemas, um disputava com o outro as notas de provas, e quando saia o resultado o sarro acontecia. Até que um certo dia brigaram, a amizade acabou, o contato também acabou, e os ressentimentos ficaram, não havia mais dialogo, muito menos amizade.”
Observando este relacionamento de amigos, o que concluímos?
Concluímos que podemos usar como exemplo para nosso dia-a-dia, ninguém pode viver disputando nada com ninguém, porque o resultado é este, se um elogiasse o outro nas notas, nos desempenhos, o que aconteceria?
Até hoje seriam amigos de verdade e um ajudando o outro nas suas necessidades.
O elogio é a forma mais feliz de conseguir algo do seu próximo, pois todos nós se emocionamos, quando escutamos falar bem, isto não é diferente para ninguém.
Mas existem pessoas que utilizam a função para exigir que faça o que foi mandado, utilizando das artimanhas grotesca e violenta, não se preocupando em elogiar, apenas exigir que faça.
Estas atitudes feri o semelhante, e este só cumpre com a obrigação por motivo de responsabilidade, mas não se preocupa com a qualidade da sua produção e muito menos trabalhar em grupo para ver conquistar e crescer o estabelecimento empresarial.
“Em uma empresa foi contratado um funcionário para trabalhar no departamento de planejamento de compras e controle de estoques, o seu trabalho foi voltado para organizar tudo o que se relacionava a seu cargo.
Ao amanhecer de uma noite chuvosa o funcionário foi ao serviço, chegando deparou com uma molhaceira imensa no departamento de estoque, onde no dia anterior recebera muitos fardos de tecidos que eram para confecção de calças, e este molhara, como fazer? Se colocasse os tecidos para lavar iriam desbotar e o contrato firmado com a empresa não eram calças claras.
O seu pensamento foi imediato, passar o tecido pois não teria problemas de descorar. A esposa do proprietário, que então desenvolvia trabalhos de supervisão, não aprovou o pensamento de seu subordinado e atuou de forma grosseira e deselegante, não soube conversar, imediatamente maltratou, desmoralizou.
Insensível, a supervisora pediu para demiti-lo, não analisou a nenhum momento a atitude do seu funcionário.
Provavelmente perdeu um grande profissional que poderia proporcionar muitas alegrias para a empresa. Mas a forma de tomar a decisão e não analisar o que seu subordinado tinham planejado foi tudo repentino e sem vida.
Hoje, sabemos que este funcionário se coloca muito bem em seu serviço, mas a supervisora, esta passando por momento trágicos, a sua empresa faliu, passa por dificuldades financeiras, esta desmotivada, sem vida e isolada do mundo.
Pode ser que as decisões que tomara no seu passado, reflete hoje de maneira drástica e melancólica.”
Vemos neste caso que a vitória não aconteceu por parte da supervisora, no momento ela até pode ter pensado em vitória, pois demitiu o funcionário, só que hoje tudo foi voltado para sua própria pessoa, sendo que se houvesse acontecido um dialogo, um planejamento a dois, o elogio poderia até ter acontecido do supervisor para o seu subordinado, desta forma ambos teria se saído bem, não teria havido desperdício de relacionamento.
Os acontecimentos ocorrem de forma que tudo se relaciona para a busca de um ideal, se chegarmos em uma criança e exigirmos de forma rude, áspera, gritando, até mesmo batendo e exigindo que faça silencio, será que conseguiremos? Esta mesma criança se chegarmos demonstrando afeto, elogiando o que está fazendo, será que não alcançara melhor o seu objetivo. Claro, existem “momento e momentos”, que as decisões devem ser tomadas rapidamente, e neste momento muda toda a postura que devemos praticar.
O saber falar, o modo a se expressar, e a sistemática a alcançar é atribuído através de bons elogios e bons relacionamentos feito a seu próximo.
Mesmo sabendo que existem momentos difíceis, que é difícil de elogiar, mas devemos sempre ter em mente, ainda elogiando consegue-se muito mais do que não elogiando.
3- A CONFIANÇA
Este atributo é muito difícil nos dias de hoje, mas não impossíveis. Precisamos buscar de nossos princípios tudo aquilo que desejamos para podermos colocar em prática, ou seja, necessitamos confiar primeiramente em nós para darmos confiança para nosso semelhante.
A confiança é alcançada no momento em que mostramos algo que possa denotar formas de inspiração e tranqüilidade ao nosso redor.
Vamos demonstrar a confiança que os filhos tem ao lado dos seus pais:
Uma criança pequenina, quando começa a dar seus primeiros passos, tenta se agarrar imediatamente, em sua mãe ou em seu pai, esta forma é a confiança passada pelos pais a seu filho, pois de forma alguma vão querer que seu filho caia para se machucar.
Quando queremos que alguém aprenda a andar de bicicleta, seguramos a bicicleta para a pessoa começar a pedalar, de pouquinho em pouquinho soltamos, a confiança que a pessoa tem que estamos junto dela, leva a mesma a aprender a caminhar sozinha.
Isto são exemplos claros que a confiança leva as pessoas perderem o medo e tornarem desinibidos em fazer algo de bom para si mesmo.
Uma outra forma de confiança é a necessidade de desabafar, sair da solidão e colocar tudo o que pensamos para uma outra pessoa, isto se consegue quando sentimos a atenção dada pela outra que está ao nosso lado, dando atenção aos nossos comentários.
A confiança é conseguida quando o nosso semelhante nos vê da forma mais simples e honesta que podemos transmitir.
Quando queremos ganhar esta confiança precisamos demonstrar honestidade, atenção no que fazemos, falarmos pouco, não criticarmos, fazer com qualidade o serviço que nos foi atribuído, colocar algo mais dos seus atributos, em si mostrar que pode superar o lógico.
“O professor pediu que os alunos fizessem um trabalho, que demonstrassem tudo o que tinham aprendido até aquele momento, e a entrega seria feita logo que voltassem das férias.
Todos os alunos entregaram o trabalho, claro valia nota, mas houve um certo aluno que trouxe algo que chamou a atenção a mais do professor. Ele não só trouxe o relato de tudo o que tinha aprendido no decorrer do semestre, como também fez uma resenha de tudo aquilo que queria buscar a mais em seu entendimento. Isto demonstra a vontade que o aluno tinha em aprender e demonstrou a confiança que este professor pode ter para com este aluno em relação ao gostar do que faz e a busca que quer alcançar na sua aprendizagem”.
A confiança também deve ser conseguida em relação ao casal, demonstrando com clareza tudo aquilo que um deseja atribuir para o outro, na forma do amor, do carinho e sobre tudo na conduta que tem em decorrer do dia-a-dia.
Alcançar a confiança é uma forma difícil de se conseguir, mas perdê-la é fácil de se alcançar.
“Em uma empresa havia uma intelectualidade global no relacionamento entre funcionários e patrão, tudo era feito com presteza e carinho. Um certo dia o gerente saiu de férias, um colega de serviço que ocupava o mesmo grau na hierarquia da empresa continuou desenvolvendo suas funções. Devido suas necessidades pessoais um dia a secretária saiu para o almoço e fechou o estabelecimento. Seu retorno foi um tanto quanto demorado, os clientes em busca de informações e para pagarem as suas mensalidades chegavam para serem atendidos e deparavam com as portas fechadas.
O colega de serviço sentindo na necessidade de falar para o gerente o que aconteceu em sua ausência, pois futuramente iria sofrer pressões por parte da clientela, falou de maneira a não prejudicar ninguém e sim prevenir o que poderia acontecer.
Muito atento à conversa o gerente falou, vamos tomar a decisão correta. Conversou com a secretária, falando tudo o que tinha acontecido, mas o seu maior erro foi denunciar o nome da pessoa que lhe tinha falado, colega de serviço de ambas as partes, tanto dele como da própria secretária.
Teria tantos outros modos de chamar a atenção da funcionária, do que nomear pessoas, que feririam a integridade e a paz do relacionamento existente na empresa.
Isto demonstrou a não mais confiança entre um e outro no serviço prestado nesta devida empresa”.
Vemos que a integridade das pessoas vai até o limite que uma não fere a outra, isto demonstra que para conseguirmos sucesso, precisamos estar munidos de inteligência, franqueza, qualidade, confiança e não criticar o seu semelhante.
Em resumo, todos os homens conseguem conquistar a confiança do outro.
Desde que não pratique valores que venha a magoar, a violentar, e até mesmo desmoralizar o seu semelhante, pois todos estes fatores proporcionam a raiva e a inimizade para conseguir o que deseja. Portanto praticando a conduta inversa, conseguem a confiança do seu semelhante.
Sendo assim, quando queremos que alguém faça algo para nós, precisamos conquistar a confiança da pessoa, precisamos amadurecer a idéia, em hipótese alguma não podemos atropelar as ações, mas sim tornar a idéia transformadora e verdadeira, porque a partir daí qualquer pessoa fará o que desejamos.
4. O AMOR
Uma palavra que denota paz, fraternidade e sobretudo carinho para o próximo. Mas será que sabemos amar o nosso próximo como deveríamos amar?
“Um certo dia Deus chegou em um anjo e lhe disse:
Você deseja ir para a terra compor uma família que tanto necessita de carinhos, de amor, de fraternidade e sobretudo união.
Este anjo com o coração repleto de amor aceitou vir para compor o espaço terrestre. Nasceu em uma família, humilde necessitando de tudo aquilo que foi pronunciado a ele. A família ficou contente, cheio de graça e de alegria. Os pais estavam dando carinho, educação, demonstrando confiança a seu filho com momentos de ensinamentos na sua caminhada, e elogiando a sua volta pela beleza que lhe Deus o concedeu.
Mas em uma manhã ensolarada, este menino com quatro anos de idade adoeceu, levaram ao médico, mas não descobriam o que tinha, até que faleceu. Muito triste os pais não se conformavam com a perda de seu filho, mas uma voz de carinho os confortou dizendo:
Pais o seu filho é destinado pelo amor, pela paz e alegria dos homens, quando estava caminhando para a chegada em sua casa, passou por diversos lugares, ambientes sofridos! Um destes lugares havia um senhor muito doente, buscando a recuperação pois tinha uma família para cuidar, este anjo muito bondoso, tirou de seu peito uma pitada de amor e deu para este senhor, ele se recuperou e continuou com sua alegria e conforto familiar.
O anjo prosseguiu em sua viagem, passando por lugares de pessoas amargas, deparou então com uma criança estendida no chão, pois havia caído de bicicleta e batido a cabeça, estava todo ensangüentado, e uma senhora a seu lado gritando:
Este menino era um marginal sem cuidado só dando trabalho para seus pais, o anjo novamente pegou uma pitada de amor jogou no menino, e voltou a respirar, chegou os cuidados médicos e concedeu a salvação, continuando assim sua vida de talentos e talvez até um grande homem em nossa sociedade.
Até que chegou a seu destino, na casa que tanto lhe esperava, mas pelo seu amor ao próximo, ele se esqueceu de si mesmo e doou tudo o que tinha de mais precioso a vida.
Não mediu esforços em ajudar o próximo, tirou de si e colocou nas mãos de seus semelhantes, pois talvez necessitassem bem mais do que ele mesmo”.
Vemos através deste conto como é belo o amor, dado com carinho, não olhando para quem está sendo dividido o amor, não observando a si mesmo, mas sim dividindo o pouco que tem, para aquela pessoa que necessita muito mais. Isto é dividir amor, doar a própria vida em gratidão ao seu próprio ser.
O amor é a doação daquilo que mais gostamos para o nosso semelhante, sem pedir de volta nada, e sim sempre dar algo mais que possa ter .
Outro momento de amor que podemos citar é a doação da vida que todas as mães fazem ao momento de gerar seu filho, não vendo o perigo que esta correndo em sua vida, mas apenas se preocupando com aquele ser humano que esta no seu intimo buscando a conhecer um mundo de tantos perigos e desconforto.
O amor nunca é tarde para ser revelado e sim sempre estamos em busca de conhecê-lo cada vez mais, estes exemplos de amores citados nos mostram que a todo o momento há possibilidades de revela-lo, basta procurarmos dentro de nosso íntimo os acontecimentos de nossa vida.
“Um pai desatento com a família, apenas se preocupando com os bens materiais, não via a seu redor o seu próprio filho, o amor que ele concedia a todo o momento. Em um momento mágico de sua vida lendo o seu jornal em uma poltrona deu um “tic” em seu cérebro e a emoção caiu em si, o jornal escorregou entre seus dedos e correu no quarto de seu filho.
Luzes apagadas, dormindo encolhidinho, com jeitinho assustado pela noite, começou a conversar com seu íntimo.
Filho desculpe pelos momentos agressivos que tenho com você, logo de manhã, grito porque quero que tome café, mesmo sem vontade; fico bravo quando lava o rosto e não enxuga, mas ao sair para o trabalho você fala tchau papai, não guarda ressentimento nenhum de mim.
Ao chegar para o almoço esbravejo outra vez, não vai vir comer, você com um jeitinho meigo de sempre abraça-me e dá um beijo.
Chego a tarde vejo rolando ao chão, grito você pensa que acho dinheiro na rua, não vê que estas suas roupas são caras. Mas mesmo assim não retruca e tão pouco me desobedece.
Quando chega a noite estou assistindo o jornal ao meu lado aproxima-se, meu filho, mas não tenho tempo, falo para ele sair, quero assistir o jornal.
Estas atitudes que tomo com meu filho é para demonstrar que eu desejo educa-lo, e ainda mais, mostrar que o mundo não é fácil, só que meu amor é muito maior.
Mas com certeza filho a partir de hoje demonstrarei de viva voz o amor que tenho por você de forma que não o magoarei.
Filho eu te amo”.
Isto demonstra o amor que o pai sempre tem pelo seu filho, muitas vezes rudi, são formas de tradição, mas nunca é tarde de descobrir e mostrar o amor a seu querido filho, esposa, mãe, pai e etc.
Também nunca é tarde de descobrirmos o amor para o nosso próximo, um amor sincero e com poder de sensualidade e mística.
Só basta fazermos tudo com sinceridade, não pensando em conseguir algo mais através daquilo que estamos pleiteando, pois fazendo com amor e dedicação, a certeza será uma só o beneficio virá, talvez demore mas um dia virá.
Em resumo, se um dia você achar necessário que as pessoas gostem de você, usa-se este princípio, interesse-se sinceramente pelas pessoas, para que um dia esta mesma pessoa se interesse por você, pois se fizer algo de bom para o seu próximo, esta pessoa nunca mais lhe esquecerá.
5.A FELICIDADE
A felicidade é o gesto mais concreto de expressar harmonia entre os povos.
“Havia um rapaz chamado Antenor, seu sonho era desenvolver um trabalho que mais lhe caia bem. Desde a sua infância o objetivo traçado era negociador, pois desde muito novo procurava ganhar seu dinheirinho, negociando garrafas velhas, frangos e etc. O tempo foi passando, a dificuldade aumentando, a necessidade de se desenvolver um trabalho alicerçado foi chegando, até que atingiu a maior idade, estava bem adiantado em seus estudos, mas não era tudo o que lhe completava, este rapaz precisava mais, o seu objetivo desde pequenino era tornar-se um profissional bem sucedido.
Pois bem, ele procurou fazer aquilo que mais lhe condizia, era ser um negociador profissional.
Descobriu que haveria um curso de qualidade no serviço de vendedor, o ministrante era um dos melhores professor nesta área, já havia escrito diversas obras na área de vendas, consultor de renome nas grandes empresas, tanto nacionais e multinacionais. Antenor se inscreveu no curso e foi participar.
O curso era muito teórico, e o seu desejo não completava, terminando, Antenor foi conversar com palestrante, e contou seu objetivo. O professor muito entendido, falou:
Procure a senhora Maria de Alencar, ela é a pessoa mais indicada para a seus interesses.
Antenor não perdeu tempo foi procurar a senhora Maria de Alencar. Chegando em seu escritório, deparou com uma senhora de conhecimento aguçados, e explicou:
Para você entrar nesta área necessita trabalhar sempre com afinco, alegre, fazer com amor, falar o necessário, nunca criticar o seu concorrente e elogiar todos os produtos, negócios e etc., nunca demonstrar “sou o melhor”, e nunca queira ganhar sozinho, pois nos negócios nunca é bem sucedido quando apenas há um ganhador. Mas isto não é tudo, vou telefonar para um amigo, que recebeu serviços meus de consultoria em sua empresa e ele vai falar como é a pratica de negociação.
O rapaz Antenor saiu, todo empolgado para procurar a empresa de Marcos, amigo de Maria Alencar. Chegou a empresa, se anunciou com todo respeito e logo em seguida foi atendido pelo Senhor Marcos.
Muito atento em tudo, Antenor só observava como era uma negociação, e o momento mais precioso para seu entendimento foi este:
O senhor Marcos pediu que Antenor o acompanhasse a uma negociação, quando fechou a negociação, Antenor pôde verificar uma negociação “ganha-ganha”, pois ambos saíram felizes, alegres, não houve exploração em nenhuma das partes, e sim uma compreensão entre os negociadores.
Desta forma, Antenor descobriu que não adianta apenas ser um ótimo negociador, mas ser um ótimo estrategista na negociação, pois para continuar sendo um homem de negócio necessita sempre ser de confiança para seu próximo, pois com isso muitas pessoas procurarão para fazer muitos outros negócios”.
Vemos que este foi um exemplo de felicidade para ambas as partes, tanto para o rapaz Antenor que ficou feliz em descobrir como faz o que mais gostava de fazer, e verificou que neste ramo todos tem que sair felizes para prosseguir no mercado de trabalho.
Outro momento de felicidade é verificar uma criança alegre, rindo contente com saúde, ou seja, não só a criança mas sim toda a família.
A felicidade é alcançada em momentos mágicos de nossa vida, aquilo que acontece sem nós esperarmos, o momento de estarmos de bem conosco.
“Havia uma família, composta pelo casal e sua filha, os anos se passaram e a constituição da família se resumia em três pessoas, mas sempre a esposa e a filha querendo uma criança, mesmo adotiva. Mas o esposo arrumando desculpas, até que um dia o mesmo foi visitar um lar infantil, e encontrou um casalzinho, uma menina de 2 anos e um menino de 8 meses, praticamente abandonados pela mãe, pois a mãe era prostituta e estas crianças foram tomadas pelo conselho tutelar.
O amor aconteceu no mesmo momento, chegando a tarde, o esposo falou imediatamente para sua esposa e filha, e elas entusiasmadas, foram conhecer o casalzinho, o apaixono também foi imediato, no dia seguinte deram entrada nos documentos para adoção, e este processo se arrastou por muitos meses, mas levando constantemente a menina para casa, pois o menino não podia sair do lar pois ele requeria de tratamentos especiais.
O carinho foi aumentando, a felicidade da família foi se transbordando, pois quem não se sente feliz com uma criança, com a graça da meiguice de uma criança, com os risos de felicidade de uma criança. Até que um belo final de semana veio as duas crianças, a alegria dobrou, a felicidade radiava àquela residência, a noite foi uma das mais graciosas que poderiam existir.
No momento de levá-los ao abrigo, o coração cortava, mas a felicidade persistia, pois, a confiança em adotar por definitivo este casal chegava. Até que no próximo dia, receberam o comunicado que o juiz havia devolvido a guarda para a avó. Estas crianças não mais seriam do casal, a esperança não morreu, mas os dias se passaram, os meses são contados, e nunca mais viram estas crianças, sobraram apenas às fotos, as alegrias momentâneas e as felicidades que irradiaram alguns dias.”
Podemos contar isto como uma felicidade momentânea que quanto durou foi ótima, pois nem sempre podemos falar que a felicidade é eterna, sempre há seus momentos de desânimos e depressões.
Mas não podemos nos abater, a vida continua, Deus nos dá força para persistir e lutar, e quem sabe a fé remove montanhas e unindo a fé e a felicidade nunca podemos perder a esperança de um dia conseguir alcançar o objetivo desejado.
Em resumo, para provocarmos felicidade em um ambiente, não precisamos falar, mas sim agir, o gesto é bem mais forte do que a palavra, quando nos mostram um sorriso sincero, estamos presenciando a felicidade de um para o outro, se você faz todos felizes, todos estão satisfeitos em vê-lo, é mesma coisa quando vemos um sorriso de uma criança, esta nos provoca todo o efeito de felicidade.
6.A FÉ
Esta palavra é um dogma que nunca pode se acabar no meio dos homens, pois é o combustível que faz gerar os motores de nossa vida, o relacionamento de nosso próximo, a confiança pelo nosso semelhante, a esperança de continuarmos, ou mesmo conseguirmos momentos felizes.
A fé remove montanhas, isto demonstra que não há coisas impossíveis no meio de nós e sim basta tirarmos de dentro de nosso interior tudo o que queremos, o que confiamos, o que precisamos, e o que somos capazes de fazer.
“Um certo dia estavam reunidos Deus e os anjos, discutindo a existência do universo global, e eles discutindo o que fazer, para tornar um ambiente de forma alegre e bonita. Cada um deu uma opinião, e chegaram a conclusão que iriam criar um local, onde tudo era fértil, terá felicidade, harmonia, paz, fraternidade, tudo de bonito, pois bem, no primeiro dia Deus criou a terra e o céu a luz apareceu, o segundo dia Deus deu o manto azul para o céu, no terceiro dia Deus reuniu as águas num só lugar e que a terra poderia produzir ervas e plantas frutíferas, no quarto dia Deus dividiu o dia com a noite, dando o brilho do sol e a luz da lua e das estrelas, no quinto dia Deus deu os peixes na água e os pássaros no céu, no sexto dia Deus deu os animais na terra, criou o homem para que os dominassem, neste momento tinha um homem com a sua semelhança, mas o que fazer para ele ser ainda mais feliz, Deus discutindo com seus súditos anjos, o que fazer? O anjo da vida, falou:
Vamos dar vida para este homem, pois bem Deus deu a vida para ele, o anjo da alegria falou:
Vamos dar alegria, pois bem, Deus deu alegria. E assim foi dando talentos imensuráveis para esse homem, até que chegou um anjo, da fé e disse:
Eu não posso dar de mão beijada a fé, pois perderá seu objetivo de vida. Falaram: vamos colocar então a fé do homem em baixo das águas, o anjo da inteligência falou:
Não pode, ele construíra uma locomoção e buscar com facilidade a fé debaixo d’água, pois bem:
Vamos colocar no céu, ele fará a mesma coisa, mas irá até o espaço e pegará com facilidade a sua fé, pois bem Deus se levantou e disse:
Colocarei a fé do homem dentro dele mesmo, pois ele terá que lutar contra si mesmo para descobrir o objetivo principal que é a fé dos homens, o momento crucial para sua felicidade.
Isto é conseguir tudo para alcançar a felicidade global do nosso interior, ou seja, a fé dentro de nós mesmos, o momento que precisamos acreditar em algo para persistir em nossa caminhada em nossa vivência, em nossa amplitude total.
Conseguindo isto estaremos dando o maior passo para a felicidade do mundo, dos homens em si da esperança para um dia melhor.
7.O RECONHECIMENTO
Ganhamos reconhecimento no momento em que mostramos o que queremos fazer, o porquê fazer, e tudo feito com carinho e amor, sempre mostrando algo a mais das nossas capacidades.
Vejamos a estória de um pássaro, “um certo dia pegou fogo na floresta, e lá estava um pássaro pequeno, tentando apagar o fogo, ele dirigia-se até o rio se molhava, voltava em cima do fogo e se chacoalhava, isto fazia diversas vezes, já não se agüentava mais.
Vendo isto o elefante se aproximou do pássaro e disse:
Passarinho você é um louco, acha que vai fazer alguma coisa neste fogaréu.
O passarinho muito humilde respondeu:
Eu sei que isto é quase impossível, mas se eu conseguisse converter pelo menos um elefante igual a você tenho certeza que amenizava o fogo”.
Este exemplo de vida do pássaro nos mostra que ele estava caminhando na busca de algo que superava as suas condições, mesmo sabendo que não iria conseguir apagar o fogo, ele estava tentando, para que alguém de maior porte pudesse ver e reconhecer o seu esforço e dedicação na causa mais nobre de sua vida que era salvar seu habitat natural.
Vemos que o reconhecimento do ser humano é fazer com clareza tudo o que se possa desenvolver com maior esforço possível, tudo aquilo que se vê e se descobre a mais das nossas capacidades, tudo aquilo que se faz e supera os nossos objetivos, tudo aquilo que se constrói e monta com dedicação, não podemos desistir nunca, pois são eles que nos faz viver e lutar por alguma coisa.
Para podermos reconhecer os esforços de algo, precisamos ver, sentir para depois darmos valor em nossa vida ou no nosso semelhante.
“Em um momento da história de uma pessoa, ela morreu, ao chegar a porta do céu e do inferno, essa pessoa pediu para conhecer os dois ambientes. Pois bem o anjo falou:
Vamos conhecer primeiramente o inferno, chegando lá, o rapaz viu uma mesa farta de alimentos e as pessoas com as mãos amarradas para trás, e todos magros, deprimidos, ele ficou horrorizado.
Logo em seguida levou-o para o céu e chegando lá viu o mesmo tipo de mesa, cheio de alimentos, e as pessoas também amarradas para traz, só que com uma diferença todos estavam alegres, bem nutridos e felizes. Imediatamente o rapaz pediu para o anjo o porquê da diferença se a mesa é igual para todos. O anjo respondeu-lhe:
É que no céu não há ganância, cada um pega a colher e alimenta o seu próximo, enquanto no inferno eles são individualista, cada um quer se alimentar por si só”.
Isto nos mostra que devemos ajudar os nossos próximos, mas todos ter a mesma filosofia, reconhecer a contribuição, e nunca esquecer, mesmo nos momentos de intrigas, discussões, mas não esquecer aquilo que o seu próximo fez de bom, porque o reconhecimento nunca pode acabar, pode sim parar, mas acabar nunca.
Todos falamos a mesma coisa, “podemos fazer noventa e nove coisas boas, se houver um problema, esquece tudo o que foi feito de bom”. Este fato é um exemplo de esclarecimento à explicação anterior, nunca mais pode ser esquecido os momentos bons, pode sim, não acontecer mais, mas o que ocorreu anteriormente deve sempre ser reconhecido.
O reconhecimento muitas vezes não contribui com uma grande quantidade de dinheiro, jóias, mas sim um afago de passada de mão na cabeça, uma conversa amiga de verdade, um conselho verdadeiro, em si, uma ajuda espiritual que traga do seu íntimo a verdadeira face do homem.
O homem deve ser sempre o espelho da honestidade, da bondade, da fraternidade, para refletir estas dádivas aos seus semelhantes, pois a conduta de cada ser humano é a resposta do relacionamento ao seu próximo.
“Em um tempo medieval havia um mestre cerca de 70 anos e um menino com 12 anos, estavam conversando no portão da sua cidade, pois todas cidades naquela época eram muradas, chegou um viajante bem vestido orgulhoso, com ar de superioridade e pensando que sabia tudo, e pediu para o mestre:
O senhor pode me dizer se esta cidade é boa de se morar, pois estou à procura de uma cidade melhor que a minha.
O mestre muito humilde pediu-lhe:
Como é a sua cidade?
Respondeu o viajante:
Uma cidade de fofoqueiros, de marginais, de pessoas escrupulosas.
O mestre falou:
Pode ir embora, aqui é pior do que você falou.
Imediatamente o viajante foi embora.
Logo em seguida aparece uma pessoa simples de fala calma e diz:
Senhor, estou procurando uma cidade para morar, pois estou à procura de emprego.
O mestre lhe perguntou:
Como é a sua cidade?
O forasteiro respondeu:
Uma cidade boa, com pessoas honestas, mas por ser pequena o emprego está escasso.
Claro meu senhor pode entrar, esta cidade é ótima para o seu repouso e moradia.
O menino de 12 anos não entendeu e perguntou para o mestre:
Mestre porquê o senhor falou para um que a nossa cidade era ruim e para o outro a cidade era ótima.
Muito calmo o mestre respondeu:
É que quem faz a pessoa é a própria pessoa, tudo o que vê, fala, com certeza esta falando de si mesmo”.
Isto mostra claramente que o homem é aquilo que pensa e age, mas nada impede de tentar muda-lo.
Um outro fator de reconhecimento e busca de sucesso que faz enobrecer o nosso semelhante é falarmos diretamente o seu nome.
A gratidão se consegui imediatamente, pois o nosso próximo descobre que dizendo seu nome, está dando valor na conversa e no contato do que se discute no momento
Um descobrimento geral do reconhecimento é analisarmos a importância de retratarmos uma pessoa, com a identificação de seu nome, isto enobrece as pessoas.
No momento que conversamos e chamamos as pessoas pelo seu nome, nós nunca mais seremos esquecidos, porque enobrecemos o nosso semelhante, e a partir daí, constituiremos todo o nosso sucesso.
Se um dia achar necessário e que as pessoas gostem de você usa-se este princípio, quando o chamá-lo, chame-o pelo seu nome e olhe diretamente aos seus olhos para cumprimentá-lo.
8. O SABER OUVIR É NECESSÁRIO
Sabemos da necessidade do homem em conversar, jogar conversa fora como muitos dizem, pois isto descarrega a nossa tensão, nos tornam mais ativo, com mais amizade, pois uma pessoa isolada em um local, fica desprezada e sem ser reconhecida.
Mas devemos saber conversar, e o que conversar, pois muitas vezes a conversa atrapalha o nosso relacionamento e torna-se prejudicial o contato com outras pessoas e muitas vezes prejudicial até mesmo em nosso ambiente de trabalho. Até mesmo entramos em alguns problemas que nem fazíamos parte da discussão.
“Em um condomínio, residem muitas pessoas de diferentes pensamentos, relacionamentos, ou até mesmo postura de ver as coisas.
Havia uma senhora que a conversa superava qualquer coisa a seu respeito, sabia de tudo e de todos, só que não guardava para si mesmo, falava para todos.
Um dia descobriu do relacionamento amoroso de uma pessoa, a sua língua com cócegas esparramou por todo o condomínio, Sabe o que aconteceu? Este caso foi parar na delegacia, desejavam que ela provasse, claro que não conseguiu, levou uma enorme bronca do delegado, e o casal até hoje está vivendo harmoniosamente, e esta pessoa que falou a mais do que poderia falar, ficou prejudicada moralmente por todo o condomínio”.
Isto são estórias contadas como exemplos, mas que na realidade acontece constantemente em nosso redor.
O falar é necessário apenas o essencial, nunca ficarmos falando algo que não nos convém.
“Em uma empresa, havia um jovem chamado Luiz, muito dedicado aos serviços, seu maior problema era a perfeição, não aceitava fazer coisas erradas, mas como todos, ele também tinha o objetivo de ocupar um cargo de renome na empresa. Seu talento mostrava que um dia seria cotado para assumir um alto grau na hierarquia profissional, mas um pequeno problema, o que ele pensava e via, não ficava quieto, falava reclamava, esbravejava, até mesmo discutia com seu superior.
O tempo passou, sua promoção não veio.
O seu superior foi promovido e em seu lugar, veio uma pessoa de fora que nada sabia, mas assumiu o posto.
E este “Luiz” ficou aborrecido e sem motivação para trabalhar naquela empresa, o seu jeito foi pedir demissão e procurar um outro local que poderia assimilar sua nova postura de serviço.
Hoje o seu relacionamento é diferente, conversa apenas o necessário, ainda briga pêlos seus direitos, mas tenta ficar longe dos problemas, das conversas, para não se prejudicar”.
Esta pessoa descobriu em tempo como deve ser a postura de uma pessoa, falar pouco e escutar muito, é por isso que Deus nos concedeu uma boca e dois ouvidos.
Em resumo, ser um bom ouvinte é melhor que falar de mais.
Para ser considerado uma pessoa formidável, deve saber ouvir, pois hoje estamos passando por falta de comunicação entre as pessoas, o diálogo quase não existe, e quando falamos muito somos taxados como chatos, por não saber ouvir só falar. Sabendo que muitas pessoas são assim. Se nós também conseguirmos escutar alguém falar de seus conhecimentos, estaremos dando um passo formidável, pois não só falar e sim escutar todos.
Arrogância, é falar de si mesmo sem escutar o que a outra pessoa tem a falar.
Em todos os casos o ouvir é extremamente importante, até mesmo em uma discussão pois se uma pessoa revoltada chegar e querer resolver um problema que ele não aceita, se alastrará a briga e não chegará a conclusão alguma e sim apenas brigas e mais brigas.
O certo, é escutarmos, desabafar internamente, para depois falar calmamente e tentar explicar os problemas, ou seja, identificar “os prós e os contras”.
Não se esqueça, faça perguntas, porque o outro homem sente prazer em responder, pois falar quase todos gostam.
A pessoa tem que saber se comunicar pois ela pode se passar como deselegante e mal educada, quando a pessoa que pensa somente em si, fala que só ela sabe das coisas, e isto desencadeia uma revolta e má pensamento da devida pessoa.
Achar que saber demais engrandece a si mesmo, acha-se que sabe tudo, as outras pessoas são apenas um detalhe, não sabe ouvir, ou seja, não deixa o outro falar só ela fala. Desta forma você estará se tornando entransigide, chato e perdendo o ambiente de amigos que poderia conseguir.
Se um dia você achar necessário e importante que as pessoas gostem de você usa-se este principio. Saiba ouvir porque o bom conversador é aquele bom ouvinte, a pessoa interessante é aquele que se interessa no próximo.
9. O BOM CONVERSADOR É AQUELE QUE ESCUTA
Temos que falar apenas o suficiente, para não denegrir nossa imagem, pois quem fala muito pode acarretar problemas de muitas faces, uma delas é perder amigos, provocar faltas graves, e entrar em causas que não lhe convém.
“Um negociador estava repleto de felicidade, pois havia negociado um imóvel que era quase impossível de ser vendido, muito grande, com a desvalorização da moeda, não haveria pessoas com um montante deste a disposição imediata. Apareceu um comprador e realizou o negócio, o colega do negociador ficou sabendo da história e logo caiu na risada, quem é este louco que comprou um imóvel deste.
Saindo do Cartório de registro foi para o local de reunião dos amigos, e lá começou a tirar sarro deste comprador, o seu amigo, perguntou o nome deste rapaz, imediatamente falou era “fulano de tal”, com clareza o seu amigo exclamou:
Este é meu genro, a conversa parou, as risadas pararam e cada um foi saindo de mansinho”.
Vemos que falar sem saber da pessoa, dar risada do seu próximo e falar demais leva ao ridículo, e muitas vezes a desavença e perca das amizades.
Isto acontece a todo momento, temos que usar o nosso poder, escutar muito, e falar pouco, e quando falar, só o necessário, e quando “jogar conversa fora” apenas o que não for de expressão ao ridículo.
A boa conversa entre amigos é ótimo, a boa conversa profissional é excelente mas desde que conversada no sentido satisfatório do diálogo, pois a conversa em demasia pode provocar problemas e inimigos. E por isso que possuímos dois ouvidos e uma boca para podermos escutar mais e falarmos menos.
10. ASSUNTOS INTERESSANTES AJUDAM
Sempre que dialogarmos, conhecermos pessoas novas, formos em busca de serviço, e fazermos entrevistas, precisamos conversar de assuntos que assimilam as partes que estão ao nosso redor.
Muitas vezes estamos em um ambiente de colegas, conversando sobre um determinado assunto, e todos se divertindo, brincando, contando piada, chega você com uma conversa que não se enquadra naquele momento, o que irá acontecer? Você ficará de lado, isto se todos não saírem e procurarem um local afastado de você.
Pois bem, devemos falar mesma coisa que o outro gosta de ouvir, se conversarmos com um contador, deveremos falar de contabilidade e não de medicina, se conversarmos com um agricultor deveremos falar da agricultura e não de assuntos que não estão em pauta naquele devido momento.
Devemos cativar o próximo com conversa que interesse e motive para mais conversas e consiga trazer para si algo de bom e um relacionamento agradável.
Os assuntos que desagradam fazem com que criem polemica ou até mesmo afeta o seu próximo, como por exemplo:
em hospitais, na hora da visita, a pessoa chega e pede o que tem o paciente, o acompanhante fala, talvez para não ser malcriado, se o visitante não tem assunto que possa confortá-los, fique quieto, pois se puxar um assunto que vai desencadear preocupação, é melhor cumprimentar e se afastar.
“Um rapaz chamado João descobriu que estava aberta vagas para admissão de um funcionário. João estava parado em um ponto de ônibus esperando uma carona, logo encosta um carro, e lhe pergunta:
Onde você está indo?
João responde:
Estou indo para a empresa.
Entrou e foram conversando.
Nesta conversa esta pessoa perguntavam todo o seu conhecimento, e ele falando apenas o necessário, nunca desconversando ou deixando de responder as perguntas. Chegando na empresa este senhor encaminhou para o local do destino.
João resolveu todos os testes e voltou com a mesma carona. Na volta havia mais um senhor, e estes conversando o mesmo assunto, especulando tudo o que João sabia, até que chegaram, e João desceu.
Uma semana depois foi chamado para trabalhar, os que lhe havia especulado, conversado eram nada mais do que o gerente geral da empresa e o gerente administrativo”.
Isto demonstra que a conversa foi realizada de forma real, honesta sem rodeios e sempre voltada ao interesse do seu companheiro ao lado.
Saiba conversar o necessário, nunca fale o que não será de interesse do seu companheiro de conversa.
Nós sempre precisamos conversar aquilo que as pessoas se interessam, para podermos cativar.
Se um dia você achar necessário e importante que as pessoas gostem de você usa-se este princípio, fale sobre assuntos que interessem a outra pessoa.
11. FAÇA O SEU SEMELHANTE SENTIR-SE IMPORTANTE
As pessoas sempre estão em busca de causas que façam sentir-se importante, que seja colocado em um pedestal e se sinta bem.
Se quisermos cativar nossa companheira, devemos elogiá-la sempre, com conversas, carinhos, fazendo que ela se sinta atraente e reconhecida a todo o momento.
A necessidade de se conseguir uma boa aula, de um professor é elogiá-lo, falar, como este ano houve uma melhora em seu desempenho, através do relacionamento com a turma. Como o professor explica bem. O senhor é um dos melhores professores de nossa sala.
Certamente conseguirá ganhar pontos com este professor.
“Um certo dia uma competição imensa estava acontecendo com o vento e o sol. O vento muito vanglorioso, não conversava de forma que incentivava o sol, ele só desmoralizava, ele tornava o sol envergonhado, pois o vento estava precisando de um favor do sol, mas para conseguir ele desafiou-o.
O sol muito humilde lhe falou:
De que maneira você quer este desafio?
O vento mais do que depressa falou.
Se eu ganhar, ou melhor eu vou ganhar, quero que coloque fogo naquela mata, que tanto me aborrece quando sopro naquele local.
O sol descontente em fazer maldade, perguntou-lhe:
Mas porque esta revolta tão grande?
O vento arrogante voltou a indagar, você está com medo, não tem força par competir com minha bravura?
O sol novamente voltou a indagar:
Eu só não quero destruir o que Deus construiu, tão belo e tão necessário para todos nós. Mas tudo bem vamos competir.
O vento olhou para a terra e apontou um senhor de casaco, e lhe disse:
Quem conseguir tirar primeiro o casaco daquele homem é o vitorioso, e imediatamente falou eu já sei que serei o primeiro.
O sol se escondeu sobre as nuvens e começou o duelo. O vento soprava, o homem se agarrava, segurava, até que o vento cansou e disse:
Com certeza iremos empatar, aquele senhor é muito forte.
Foi a vez do sol, saiu sereno, com ar de alegria, demonstrando felicidade, o senhor do casaco, sentiu-se calor e imediatamente roncou-o.
O vento assustado pediu-lhe:
O que você quer que eu faça, pois perdi.
O sol respondeu:
Nada, apenas quero que nunca mais faça mal para ninguém, apenas faça seu próximo mais importante, usa teu poder para coisas boas, cativar aquele que tanto lhe precisa, como por exemplo, aquele senhor de casaco, você teria que incentivar a usar o casaco e não o tirá-lo, pois naquele momento ele estava sentindo frio, já eu fiz o que necessitava, tornei ele com calor e arrancou para se sentir bem e acomodado”.
Isto nos mostra que temos que usar o nosso bem para coisas que satisfaçam o nosso semelhante, de forma que todos se sintam bem e agradável.
12. A VITÓRIA É CONQUISTADA SEM DISCUSSÃO
Estamos vivendo em um meio que tudo necessita discutir para se chegar a um acordo, e o objetivo de todos é a vitória.
Mas para conseguirmos a vitória não precisamos brigar, nem discutir, e sim precisamos amparar os meios para se chegar a um fim desejado.
Podemos observar que quem aprecia um grande futebol, nunca vai para um estádio ou liga uma televisão para assistir uma vitória conquistada com brigas, e sim quer assistir um futebol que apresente grandes lances, gols bonitos, isto é apreciar uma grande vitória.
“Havia um lugarejo que ninguém saia, pois o medo era terrível, os comentários eram sempre o mesmo, “se passar pela ponte seremos mortos”, pois há um monstro que não permite que ninguém passe.
Um certo dia as famílias já não se agüentava mais, a fome superou tudo e a todos. Um senhor com poucas falas e muita sabedoria disse-lhes:
Irei em busca de ajuda e alimentos.
Todos admiraram, e falaram:
Você será mais um a não voltar.
Este senhor foi, chegando na ponte, quem estava lá! O devido monstro já pronto para matá-lo, o senhor muito quieto, mas quando falava era apenas o necessário, retrucou ao monstro dizendo-lhe:
Você já falou tudo o que poderia falar, mas antes de matar-me, gostaria de fazer-lhe um pedido.
O monstro muito admirado em alguém conversar com sabedoria com ele, respondeu:
Faça seu ultimo pedido.
Afastou-se o senhor foi em direção há uma árvore e arrancou o galho, chegou ao monstro e entregou-lhe dizendo:
Coloque este galho no local que eu o arranquei, assustado e embravecido respondeu,:
Eu não tenho este poder.
Com calma respondeu o senhor:
Veja como é fácil destruir o seu próximo, mas recuperar é quase impossível, o monstro pensou, repensou e falou:
Vá que a partir de agora não mais destruirei o próximo e sim serei algo de valia e amparo para todos os povos”.
Esta vitória foi alcançada pelo senhor que foi em busca de ultrapassar o perigo, e com sua inteligência demonstrou que não brigando com o mostro ele ultrapassaria aquele lugar, não guerreando ele superaria o monstro, e sim mostrando a realidade faria conscientizar o monstro que com brigas não se vence e sim conquista inimizades e desavenças.
Através da briga no momento parece ser vencedor, mas com o passar do tempo pode acarretar mais desavenças e até a morte pela mágoa guardada pela outra pessoa.
Nunca podemos discutir com nosso adversário, pois estaremos se aliando a ele e demonstrando a nossa fragilidade em não ser inteligente e demonstrar como se vence sem demagogia e sem brigas.
Não discuta com seu adversário pois você está ganhando um inimigo. A discussão leva desavença, a intriga e a desunião dos povos.
13. RESPEITE A OPINIÃO DE SEU PRÓXIMO
Cada pessoa desenvolve o seu senso comum por si só, não adianta colocarmos na mente do ser humano o que ele deve fazer.
Na realidade a opinião se consegue desde o momento que nos conhecemos como pessoas independentes, desta maneira não adianta mudarmos a opinião desta pessoa, o que podemos fazer é orientá-la para descobrir o caminho mais correto a seguir.
“Um grupo de colegas resolveram buscar divertimento, em local impróprio, podendo até sofrer danos irrecuperáveis em suas vidas, mas os pais orientavam, até mesmo imploravam, não adiantou entraram na vida indiscriminada, hoje sofrem problemas de saúdes, procuram casas de recuperação, agora estes garotos querem ajudas. Neste momento consegue-se mudar a opinião deles? Desde que se ajudem e respeitem a opinião daquele que deseja ajuda-los!”
Isto são histórias comuns que encontramos em nosso dia-a-dia, e temos que superá-la, orientando para não cair nenhuma vez neste “poço sem fundo”, e não esquecer que a ajuda só é possível quando o se humano que ser ajudado, caso contrário o trabalho deve ser feito igual de uma “formiguinha”.
“Uma menina chamada Marta, sempre compreensiva, responsável pelos seus afazeres. Os anos foram passando, ela muito jovem, na escola conseguiu superar todos os problemas, a sua opinião foi se formando, e chegou a idade, de transformação, criança para adolescência, hoje convive no meio das amigas, já pensa em paqueras. Em conseqüência o trabalho está dobrando para os pais, pois quando é pequenina quer que cresça para andar, mas o que os pais percebem que quanto mais adulto ficam seus filhos, mais preocupação eles os trazem.
Hoje a Marta é uma menina que conversa muito, até chamaram os pais para verificarem o que está acontecendo, as notas baixaram, ficou até para recuperação. E agora o que fazer? Existem apenas as formas de orientá-la, conversar muito, e mostrar que tudo é difícil de se conseguir, até mesmo amigos, pois se você não tiver o que oferecer, seus amigos fogem de sua vista.
Mostrar que a educação familiar sempre lhe foi dada, a responsabilidade deve haver sempre, mesmo nos momentos de dificuldades, demonstrar que a perca de um ano escolar é um prejuízo irreparável.
Mas só depende desta adolescente conscientizar que sua fé está dentro de si mesmo, basta acreditar mais que superará todos os obstáculos e fará feliz seus pais, no final do ano com a aprovação para o próximo ano escolar”.
Este fato nos mostra que as opiniões são formadas gradativamente, o que deve-se fazer é orientar e não deixar cair no erro.
“Há muitos anos atrás existia um mestre, com conhecimento psicológico admirável, e foi participar de uma reunião com jovens, com o objetivo de mostrar para os demais que ninguém conseguem ser mais esperto que si mesmo.
Foi anunciado a chegada do mestre, um grupo de jovens decidiram traçar uma pegadinha mostrar para todos que este senhor já idoso não tem experiência nenhuma.
O mestre começou a discursar, e logo em seguida levanta a mão um jovem, o mais rebelde do grupo, e pergunta-lhe:
O senhor é mesmo entendido de tudo?
O mestre com sua calma respondeu:
Nem tudo, pois sempre temos algo mais para aprender.
Escutando isto o jovem cochichou para os demais:
Este mestre não é de nada, quer ver?
Senhor tenho em minhas mãos um passarinho, o senhor como esperto em tudo de que maneira ele está, vivo ou morto? (no seu pensamento estava, se o mestre falar esta vivo eu amasso e solto ele no chão, agora se ele falar está morto, eu abro as mãos e deixo voar).
O mestre com toda sua paciência e sabedoria, respondeu:
O pássaro está na sua mão, você faça o que lhe convier, pois cada um tem a responsabilidade para si mesmo e para seu semelhante.
O jovem calou-se a boca e nunca mais desrespeito a opinião de ninguém, pois cada um tem sua experiência, sua vivência e sua inteligência”.
Podemos concluir através deste exemplo que todos nós temos que respeitar a opinião de todos, pois alguma coisa trará de bom para a nossa passagem na terra.
De acordo com o mestre, em hipófise alguma poderíamos dar nossa opinião, pois a ela pode prejudicar o nosso semelhante.
E também, já mais falar que outro esteja errado, pois estaríamos dando uma opinião precipitada, mas sim demonstrar o que seria certo, porque a verdade falada de forma imediatista, machuca e nós na maioria das vezes não estamos preparados para receber a opinião de nosso próximo, sendo assim, temos primeiramente de preparar o ambiente, e de forma amigável decifrarmos o verdadeiro acontecimento.
14. O ERRO RECONHECIDO ENOBRECE O SER HUMANO
Nós devemos sempre parar e conscientizar como esta o nosso projeto de vida, de que maneira podemos deitar e dormir tranqüilamente? Isto só acontece quando estamos sem problemas, relaxados, bem com nós e com o nosso próximo.
“Um cientista armamentista, deslocou-se para um lugarejo muito distante das grandes cidades, para refletir tudo o que ele já havia feito. Deitou-se em uma rede e ficou a pensar, anotava todo o seu pensamento em um papel.
No final do dia, pegou todas as suas anotações e foi relembrar de forma calma, quando foi dando consciência de tudo o que já havia feito.
Este cientista não se conformava, queria fazer algo para a humanidade, para o planeta Terra.
Olhou para o horizonte, no fundo uma beleza, mas na praia muitas estrelas do mar morrendo por não conseguirem voltar ao seu mundo. Ele se dirigiu ao local e pensou:
Já que não posso refazer todas as barbaridades que fiz, começarei hoje a fazer o bem. O que conseguir vou devolver a vida para estas estrelas, e nunca mais tirarei de ninguém.
E este cientista começou.
Os dias passaram enquanto ele estava neste lugarejo, o seu trabalho era salvar os seres que necessitavam de ajuda.
Um jovem ao longe observava aquele homem, fazendo coisas inexplicáveis, e pensou:
Qual será o seu objetivo?
Este jovem não agüentou e foi perguntar-lhe o porquê daquilo.
O cientista muito arrependido por tudo o que havia feito, olhou para o jovem e retrucou.
Se todos nós deixarmos de fazer o mal e sempre praticarmos o bem, pelo menor que seja, não teríamos guerras, fome, humilhações, desrespeitos, ganância, mitidez, apenas teríamos paz entre todos os homens.
E também se cada um fizesse sua parte, salvaríamos todos os seres que habitam o nosso planeta Terra”.
Está história demonstrou que nunca é tarde para reconhecermos o erro, só basta refletirmos e descobrirmos onde podemos mudar.
O erro é o maior mal que possa acontecer com o ser humano, persistir no erro é imperdoável, mas se admitirmos o erro e irmos a busca do acerto, conseguiremos a harmonia e a paz, com isso faremos de nós a solução do problema.
15. O MODO DE ATUAR AMIGÁVEL CRESCE O RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS
Em todo momento precisamos conversar calmos, esperar o próximo expressar o que deseja, deixar o outro gritar, mesmo que dentro de si esteja explodindo.
Caso aceitamos a ofensa estaremos perdendo todos os direitos, e quem saíra bem na história é aquele que começou toda a ofensa.
Analisando o devido fato a pessoa que inicia uma briga não tem mais nada a perder, o que tem é só ganhar, depende de nós mesmos termos calmas e refletirmos o comportamento de nosso próximo.
“Em uma empresa, um grupo de funcionários, unidos a ponto de todos os domingos reunirem para tomarem um chopinho, comerem uma carninha, e cair na maior festança. Até que um dia, um destes companheiros de serviços mostrou seu lado mau, fez difamações um para o outro, pois seu objetivo era ver “o circo pegar fogo”, e brigarem e serem demitidos imediatamente, com isso sobraria a vaga de superior para si mesmo.
Pois bem, nenhum dos dois caíram na conversa, mas ficaram enfurecido, mas não há coisa melhor que uma conversa, para se explicarem do fato ocorrido, se reuniram, discutiram, trocaram ofensas, mas não saiu disto, também não chegou aos ouvidos do gerente geral esta discussão. Continuaram conversando, mas não mais com aquela amizade de antes, até que um dia voltaram a conversar sobre o assunto em questão, mas agora calmos, sem brigas e uma conversa amigável, chegaram à conclusão que o mal entendido entre os dois não foram eles e sim o anjo mal.
Levando isto para frente e logo em seguida o armador da fogueira, se queimou nela mesmo”.
O diálogo feito em um relacionamento amigável, sem desespero, sem prejuízo, sem desavença, no final consegue-se descobrir o erro, e até mesmo tornarem amigos de verdade, não mais por aparência.
Uma conversa amistosa é melhor, do que gritos e brutalidade.
Se em uma negociação falarmos com harmonia, com delicadeza, conseguiremos convencer todos, até aquela pessoa difícil de negociar.
A amizade não só proporciona bons negócios, mas também faz unir relacionamentos imensos em um bairro, em uma cidade, enfim em locais que a desavença reina. Casais em brigas, vizinhos em guerras, e daí surgem pessoas que com sua cordialidade, faz tirar do seu íntimo a fraternidade existente e consegue retirar das cinzas famílias perdidas, pessoas mesquinhas, e transformar todos em paz e harmonia.
A pessoa que consegue esta transformação não precisa ser psicóloga, ou mesmo um mestre, apenas demonstrar o seu afeto pelo próximo e relacionar com bondade e carinho.
“Há muito tempo atrás, unem-se no matrimonio Manoel e Joana, os dois passaram por várias provações, mas nunca desanimaram, tiveram alegrias e tristezas. A luta e o trabalho também estavam a todos os segundos relacionados a este casal.
A vida proporcionou felicidade ao casal, tiveram quatro filhos, todos criado com muito amor, dedicação e ensinamento.
Todos se casaram, se encaminharam bem e cada um com suas responsabilidade.
Manoel e Joana ajudaram a cuidar de todos os netos, sendo todos felizes vivendo no amor de cristo.
Manoel e Joana, sempre caminharam na comunidade, distribuindo paz, alegria, felicidade, e sobretudo mostrando que a amizade faz construir castelos de ilusões, mas também castelos de concreto que proporcionam um alicerce forte e eficaz no relacionamento de seu próximo.
A vida deste casal sempre foi para superar desafios, e conseguindo tudo com muita alegria.
Sr. Manoel em todas as passagens que tiveram nas cidades, ajudava a comunidade em construções de templos religioso. Dona Joana fazendo parte como o alicerce familiar desta conduta matrimonial.
Sr. Manoel como sendo o filho mais velho, tomou logo cedo a frente de sua casa, pois seu pai sem condições de caminhar nos negócios, deixou o pequeno Manoel desempenhar estas funções, juntamente com sua esposa ajudaram criar e educar quatro irmãos, dando um caminho de esperança, fé e tranqüilidade.
Este homem e mulher foram plantadores de esperança, e alegria por onde passaram.
O preparativo para as bodas de ouro iniciou-se, a alegria era mútua entre os filhos, netos e sem dúvida para Manoel e Joana. Cada dia que se aproximava o casamento a emoção tomava conta do casal, a todo o momento a conversa só concentrava para o matrimonial do cinqüenta anos.
Pois pelo relacionamento que tem com todos os moradores da cidade, o casal não queria desapontar ninguém. A todo o momento só pregavam a amizade entre os homens, e não seria eles neste momento destruir tudo o que havia plantado.
Chegou o mês tão esperado, agora é questão de dias para concretizar o sonho do casal, realizar a bodas de ouro.
Mas pelo destino que afrontou a família, vinte e sete dias antes do casamento, vem adoecer a Dona Joana, mulher de fibra, persistente em toda a sua caminhada, resistindo a todas as dores, resistindo a doença, ficando em coma por onze dias, não foi possível reverter à situação, morte levou-a.
Seu esposo não se conformava, faltavam poucos dias para maior felicidade desta senhora que tanto plantou paz, fraternidade, felicidade e amizades na comunidade onde residia e residiu.
Pegando como conforto a tudo o que ela plantou, Sr. Manoel reuniu-se com todos os filhos, netos, nora e genros, e fez uma prece para ela, e no final retrucou falando, pela última vez que ela beijou-me, dedico a todos vocês, pois tenho certeza, onde ela estiver, a sua vontade hoje é fazer isto que estou fazendo para vocês, não pense que sou eu que estou dedicando este beijo, mas sim a Dona Joana.
Hoje apesar de estarmos aqui triste, não é o correto, mas sim estarmos alegres, agradecendo a vida, a amizade, à fraternidade, à paz, pois Dona Joana alcançou tudo o que ela poderia alcançar e já está junto do Pai, protegendo a cada um de nós, filhos, parentes e amigos.
Devemos sim continuar nossa caminhada com Cristo nosso senhor, que ele proteja a todos nós, radiando cada vez mais famílias com este intuito de promulgar a paz, alegria e ensinar o que é amizade fraterna entre os homens”.
Este exemplo de vida mostra que a amizade cresce o relacionamento das pessoas, e faz com que se relacione muito melhor que solitariamente.
Todos somos necessários a constituir uma amizade série e fraterna.
16. CONSIGA SIM DE OUTRA PESSOA
Temos sempre que fazer as pessoas lembrarem do sim, e esquecerem do não, e isto consegue praticando. Precisamos demonstrar a todo o momento a eficácia do que queremos.
“Em uma aula de contabilidade, Fernando estava descontente em estudar a devida disciplina, pois não aprendia e o professor só aceitava as idéias que era proferida por ele mesmo. Fernando não podendo desistir do curso pois era o seu desejo desde menino. Seu trabalho que realizava no dia-a-dia era contabilidade, mas a disciplina principal do curso não estava sendo feita com amor.
No dia da aula de contabilidade Fernando se aproximou do professor minutos antes de começar a aula puxou o assunto que mais agradava o professor “o futebol”, e claro motivando sempre no time de sua preferência, e começou a disparar perguntas que faria o seu professor feliz e comunicativo em responder sim, ou palavras que eram sinônimos do sim:
Fernando dizendo:
Professor, como jogou bem o seu time ontem,
O professor:
sim, jogou de forma bonita e com classe por parte dos jogadores.
Fernando pergunta:
O professor acha que seu time será campeão?
O professor responde:
Tem uma grande probabilidade, tenho quase certeza que sim.
E a conversa se estendeu até o início da aula. Quando o professor começou a expor os seus pensamentos em relação à matéria, mas de forma que Fernando não concordava com tudo, ele arriscou colocar sua opinião, e de forma espantoso, o professor aceitou a colocação de Fernando e a partir deste momento mudou o relacionamento do professor com o aluno”.
Observa-se que quando queremos conseguir algo temos que aproximar da pessoa, e fazer ela concordar com tudo o que desejamos, claro primeiramente precisamos conseguir a confiança desta pessoa, para depois partirmos para o nosso ideal de conquista e amizade.
Também podemos citar como exemplo de vida para se conseguir através do sim um bom relacionamento de amizade.
“Manoel um rapaz tímido que queria se aproximar de Vanderléia, mas as oportunidades não sobravam, e Vanderléia era uma menina muito bonita e cobiçada por todos os meninos, até que um dia Manoel chegou em Vanderléia e a convidou para tomar um sorvete.
Vanderléia sabendo que todos meninos se aproximavam dela pela sua beleza, não aceitou, e ainda esnobou Manoel.
Mas Manoel não desistiu, descobriu que Vanderléia tinha dificuldades com a disciplina de matemática, usando desta artimanha, se aproximou novamente e colocou o seu interesse de ensinar a disciplina à menina.
Vanderléia interessada no assunto disse lhe “sim”, e começaram um grande relacionamento.
Manoel sempre dedicado a explicar todo seu conhecimento e Vandérleia gostando da maneira que Manoel expunha, até que um dia começaram a namorar.
Hoje desfrutam de toda a felicidade, conseguido através de um “sim” em momento que uniu o útil de um com a intelectualidade do outro”.
Podemos citar diversos sim que consegue-se maravilhas em nosso meio:
O mais importante de todos é o de Maria nossa mãe ao dizer “sim” em aceitar o seu filho menino Jesus, nosso Salvador e Redentor dos homens, que pratica a fé cristã.
Para se conseguir “sim”, é necessário conseguir em todas às áreas, mas temos que salientar que o conhecimento do assunto é primordial e é através deste conhecimento que leva seu cliente ou adversário a aceitar sobre sua proposta.
17. A IDÉIA DE TODOS APROVEITADA CONSEGUE COOPERAÇÃO
Tudo o que ouvimos faz parte do nosso sentido de assimilação e aprendizagem, deste modo deve aproveitar tudo o que ouvimos para tirar como exemplo para a nossa vida, tanto as coisas boas como também as coisas ruins.
Sempre há um provérbio na boca do povo, brincando mas fala para o outro, “é melhor ouvir esta bobagem do que ser surdo”, usando como princípio de ideologia, tudo o que ouvimos um dia teremos como aproveito.
Se escutarmos falar em maldade, desavenças, brigas, será que devemos sair e não escutar o devido assunto? Claro que não, talvez aquele momento não nos interessa, mas com a vida agitada que vivemos, cidades perigosas, um dia estaremos em um lugar deste, assimilaremos a conversa e colocaremos em prática no momento oportuno, ou seja, tomaremos a decisão correta.
Se escutarmos falar em oportunidades de serviços, de cursos, algo que possa melhorar a nossa vida, iremos estar atento a todo momento, desta forma precisamos escutar tudo e todos.
“A amizade de dois rapazes era bonita de observamos, apenas havia uma diferença de um para o outro, Alencar um rapaz rico cheio de vida, festas em abundância, divertimentos de domingo a domingo, Telbaldo um rapaz pobre, com sonhos estampados em seu olhar. Os dois andavam constantemente juntos, claro nos lugares que não havia farras, gastos, pois Telbaldo não podia gastar e não gostava destes ambientes.
A conversa de Telbaldo era voltado aos estudos, orientando Alencar a se dedicar mais nos estudos, porque nunca sabemos do futuro, mas Alencar só pensando em festas, e retrucava que nada Tel (apelido carinhoso dado a seu amigo):
É impossível meu pai perder seus bens, suas riquezas, eu não me preocupo em estudar, quero mesmo é curtir minha vida, você é bobo, o futuro será amanhã, temos que viver o presente.
Telbado observando tudo, não assimilava para si esta conversa, o seu objetivo era certo, buscar o conhecimento e preparar seu futuro.
Os anos se passaram, Telbaldo saiu de sua cidade e foi estudar fora, se formou, conseguiu se estabelecer em uma boa empresa, ocupar um cargo de status, e um bom salário.
Telbaldo já casado, em uma de suas férias, resolveu voltar em sua cidade natal, já não morava ninguém de seus familiares nesta cidade, já tinha perdido todos os contatos com seus amigos, mas em sua mente ainda havia a imagem de Alencar, o amigo inseparável, mas que por motivo sócio econômico o separaram.
Telbaldo chegando a cidade natal, logo foi avistar sua casa, e tentar rever seus amigos, de preferência o Alencar.
Chegando na casa de seu melhor amigo, só havia entulhos de destruição e um rapaz, magro, velho, desanimado sentado a bera daquele lixo. Telbaldo assustado se aproximou do rapaz e pediu:
O que aconteceu com a família que morava nesta casa?
O rapaz respondeu:
O proprietário faleceu, a esposa e filhos se mudaram, ficaram sem nada, a falência da empresa foi o mal que afrontou esta família, eles não sabiam administrar nada, pois era o pai que fazia tudo.
Telbaldo assustado imediatamente pediu para o rapaz:
E o Alencar o que aconteceu com ele?
O rapaz respondeu:
Esta a sua frente, sem lar, sem destino, sem vida, sem sonhos, apenas pensando no hoje como sempre pensei, não escuto, não vejo, não observo, como sempre fui, apenas aguardo o que acontecerá comigo e minha família”.
Este exemplo é uma realidade que vivemos e talvez já tivemos até colegas desempenhando este papel, não se preocupando em ouvir seu próximo, não se preocupando em aprender algo, apenas querendo viver o hoje, amanhã já sei o que acontecerá, mas na realidade ninguém pode adivinhar o futuro, ele é incerto e sem previsões.
Todas as opiniões são válidas, mas se for feita em conjunto com varias outras, transforma os afazeres em soluções que levem a um ideal de vitória, conquista e alegria.
Pois tudo feito em conjunto consegue-se resultados satisfatórios.
18. A HONESTIDADE ALHEIA VISTA POR VOCÊ PROPORCIONA MARAVILHAS
A maior dignidade do homem é ser honesto com aquilo que faz, que pensa e age.
Não podemos nunca perder a confiança do nosso companheiro, porque para se conseguir outra vez é quase impossível.
Sabemos que algumas vezes é injusto este princípio, porque nós somos difíceis em proporcionar segunda chance para o outro, e isto torna-se uma vida de dificuldades e muitas vezes até de desconforto.
Também existem os casos que fazemos “noventa e nove coisas boas”, quando estávamos para atingir “o cem porcento”, deflagramos naquele minuto de bobeira e com isso é esquecido tudo de bom o que já fizemos.
Isto são ingratidões da vida que devemos superar, mas é por causa disto que nos leva a busca da perfeição, e a todo o momento sermos honesto com nós mesmos.
Estes momentos de crise que todos passamos, superamos através de nós mesmos, tirando de si aquilo que nos faz mal, e tentarmos administrar nossa vida de maneira mais adequada, lutando para não cair na solidão, na culpa, ou mesmo na depressão.
Estas ingratidões que sufocam o nosso ser, deve ser conseguido com uma boa conversa, um bom diálogo, muitas vezes algo que não vai resolver nem para você, nem para seu companheiro de conversa, mas com certeza este momento de angústia que esta passando, será superado através da associação da sua honestidade, do desabafo que ocorreu e da intimidade que está buscando, que é conhecer você mesmo.
“O trabalho estafante de um empresário levou a se isolar do mundo, seu caráter de perfeição era de forma doentia, a honestidade predominava a todo momento, e claro queria a recíproca de todos.
Até que um dia descobriu que seus companheiros de empresa só queriam usufruir de seu talento, e de sua honestidade, mas não estava devolvendo com o mesmo toque de sinceridade.
Este empresário se sentiu desanimado, e pensou o que fazer? Como enfrentar pessoas deste feitio? Como torná-las honestas? Ele refletiu muito até que surgiu uma luz no fundo do túnel.
Irei buscar a minha felicidade através de exemplos para estas pessoas, mostrarei que fazer com amor não é só para si mas para o nosso semelhante. Vou demonstrar a minha competência.
E este empresário ditou diversas regras em sua empresa, uma delas não mais será permitida a crítica, a violência com palavras, todos aqui dentro da empresa trabalharão como irmãos.
Os seus auxiliares estavam fazendo valer a lei em cada departamento, mas sempre havia um buchicho de um para com o outro, até que se chegou ao empresário que o maior problema não estava na linha de trabalho e sim na linha de encarregados.
Pois bem o empresário tomou partido do fato, convocou uma reunião e mostrou que a desonestidade leva imperfeição, leva a inimizade, leva até mesmo ao desemprego, pois bem a partir de hoje a honestidade deverá predominar neste estabelecimento, e nós teremos que pegar como exemplo desde a atitude do mais baixo escalão de funcionários, até mesmo ao maior, pois dentro desta empresa todos são iguais perante ao outro, e a semelhança demonstra que cresceremos com qualidade e carinho perante a todos nós”.
Vemos que não estamos sozinho nesta vida, temos que tirar aproveito de todos, até chegarmos a perfeição da nossa caminhada.
Esta perfeição, todos falam que é impossível, claro concordamos pois nem Cristo conseguiu ser visto perfeito, e nós conseguiremos? Através deste pensamento vamos nos aproximar no máximo, quem sabe amanhã o resultado será o que Cristo pregou em sua caminhada na Terra.
Em resumo, a confiança é obtida, depois que constatarmos a honestidade do próximo. Toda vez que formos repreendido por alguém e evitarmos a discussão e nós formos o errado, aceite o erro e peça desculpas, pois o assumir o erro é uma dadiva de seu conhecimento para si mesmo.
19. ACEITE IDÉIAS ALHEIAS COM SIMPATIA
Ao depararmos com qualquer pessoa, imediatamente fazemos o julgamento antecipado da pessoa, muitas vezes nunca ter visto uma determinada pessoa, julgamos e muitas vezes até criticamos, dizendo “que pessoa chata, sem jeito, o falar como é feio, o vestir, o caminhar tudo é antipático nesta pessoa.” Mas nem mesmo conversamos um minuto para podermos falar eu conversei com esta pessoa.
Com o passar do tempo o contato começa a existir entre estas duas pessoas, a amizade chega e toda aquela hipótese cai por terra, pois passam a ser os melhores amigos que poderiam existir.
Sendo assim aceite a opinião da outra pessoa com simpatia, porque se estiver enumerando alguém com prazer, ou mesmo lhe apresentando acontecerá algo que sege bom para todos.
Também uma pessoa já vivida, com muitos janeiros nas costas observa erros, problemas e quer orientar uma pessoa mais nova, com pouca experiência mas esta não aceita, logo já grita, se não grita pensa “este velho não sabe de nada”, mas com o passar do tempo os conselhos desta pessoa seriam de grande valia e se houvesse escutado talvez não teria acontecido o que aconteceu.
“Fábio um recém formado em medicina foi em busca de serviço em cidades pequenas no interior de seu país, devido as dificuldades, levam o homem a busca de um local que possa lhe dar condições de trabalhar e adquirir experiência em seu campo de trabalho. Fábio ao chegar em uma pequena cidade, logo foi admitido no hospital local, nos postos de saúde, enfim sua agenda de trabalho estava lotada.
Neste local havia um médico antigo, mas não estando atualizado com as mudanças que ocorreram com a medicina atual. Seu trabalho era mais de conversas, orientar seus pacientes, na última estância era entrar com medicamentos fortes para seus pacientes.
Já Fábio, vindo com ideologias novas, conhecendo muitos medicamentos, não queria saber o que estava acontecendo, o que queria mesmo era medicar seus pacientes, sem qualquer diagnóstico, pois achava-se o ser do saber.
Os dias se passaram, os meses se passaram, e o médico idoso, mas experiente com vida tentou orientar Fábio dizendo:
Primeiro tenta descobrir a causa da doença, conversando, dialogando com seu paciente, pois não é número de pessoas que você atende que leva a te considerar o melhor médico, e sim a qualidade no atendimento.
Fábio ignorou a conversa de seu companheiro ancião, e continuou fazendo seu trabalho das mesmas formas de quando havia chegado a cidade.
Até que um dia, uma criança chegou ao hospital com um braço quebrado, Fábio desesperado como sempre, pegou esta criança e aplicou-lhe medicamentos sem verificar com os pais se esta criança tinha alergia a algum medicamento, não aceitou dialogar com os pais, porque neste local quem sabe é o médico, o leigo apenas atrapalha, este é o pensamento do Fábio.
Fez todo o tratamento lógico que lhe ensinaram na universidade, Fábio achava que o menino estava bem, pois a sua função havia cumprido com presteza.
Alguns minutos depois, o menino começou a passar mau, sentir fadigado, e perder sua respiração, Fábio sem saber o que estava acontecendo se desesperou, pensando no seu interior retrucou a si mesmo, “o que será que aconteceu, fiz tudo o que me ensinaram, e agora?”
Fábio desesperado chamou seu colega de serviço, um médico antiquário segundo Fábio, mas era a única salvação.
Com sua calma de sempre, o médico ancião chegou e perguntou-lhe:
O que aconteceu Fábio?
Este menino chegou aqui com um braço fraturado, fiz tudo o que deveria fazer, mas agora ele está perdendo o sentido e não consigo diagnosticar seu problema.
Doutor Papai como era conhecido na cidade falou:
Primeiramente, você aceitou conversar com os pais desta criança,
Fábio respondeu:
Não.
Pois bem vamos ver o que estes pais podem nos dizer.
Conversaram e menos de um minuto descobriram, que o filho não podia tomar determinado medicamento aplicado por Fábio, em seguida fizeram o devido tratamento e o menino saiu bem e sem qualquer problemas futuros.
Doutor Papai, voltou a falar para Fábio:
Nem sempre somos o conhecedor de tudo, precisamos conversar com a pessoa mais leiga que está ao nosso lado, porque talvez ela saiba muito mais do que nós. E também não pense que você é o conhecedor de tudo, mesmo aquele que você acha que esta ultrapassado, é o que socorrerá nos momento mais difíceis de sua vida, pense nestas palavras e reflita bem, se você assimilar será o melhor profissional que existirá nesta cidade ou até mesmo no campo geral de sua profissão”.
Este exemplo de vida nos mostra que não tem idade, nem estudo, para aceitarmos uma experiência de vida, só basta refletir sobre as idéias passadas para nós, e em seguida refletirmos e analisarmos como fazer, pois é de uma conversa simples que conseguimos colher bastante frutos e melhorar no nosso dia-a-dia.
Sempre demonstre simpatia, porque a simpatia é a alma do negócio.
20. DISCUTA APENAS PELOS MOTIVOS MAIS NOBRES
Não podemos dizer que discussão é nobreza para o ser humano, quando falamos em discussão logo conciliamos nossas mentes em brigas, desta forma não há possibilidade de falarmos, discuti por uma causa justa e nobre.
Mas na vida prática isto é comum acontecer, desta forma temos que assimilar e nos orientar que não é discutir que devemos fazer e sim colocarmos o nosso ponto de vista de forma que não provoque polêmicas e brigas, pois qualquer diálogo que for, por mais polêmico, existe a possibilidade de harmonia e chegar a uma conclusão lógica e adequada.
Veremos no exemplo seguinte que por mais polêmico que existir, as duas personagem chegaram a um divisor comum e puderam prosseguir com seu comércio natural e sem afetar a moral ou mesmo a integridade de qualquer um dos dois.
“Um certo dia em um sítio, dois animais resolveram montar um restaurante, um animal era a galinha e o outro é a vaca, montaram o restaurante e foram resolver o cardápio a galinha queria fazer bife à milanesa e com isso a vaca fornecia a matéria-prima.
A vaca pensou, mas eu tenho que dar minha vida para tocar este restaurante, com isso a vaca chegou na galinha e falou:
Vamos fazer um cardápio melhor canja de galinha.
A galinha pensou mas eu tenho que dar a minha vida.
Elas não se resolviam, pensaram, pensaram e resolveram, então vamos vender bolo, pois nenhum se prejudica.
A galinha falou:
Eu forneço o ovo
A vaca respondeu:
E eu o leite.
Pois bem resolveram montar o restaurante felizes e próspero”.
Observamos que o diálogo existiu, e nenhum dos animais quiseram prejudicar um ao outro, chegaram a uma conclusão que ambos forneceriam o que estava a seus alcances e desta forma poderiam continuar com o trabalho normal sem haver brigas e desavenças um para com o outro.
Este exemplo é muito comum em nosso meio, o homem é aquele que na maioria das vezes não aceita o limite das condições do outro e quer que faça do seu jeito. Isto demonstra o porque a maioria das sociedades não prosseguem, porque não há o jogo de cintura entre os sócios, um quer mais que o outro, não aceita as limitações do seu próximo, quer dificultar para ficar sozinho com a empresa. Ou mesmo faz desavença com a comunidade para provocar a falência de seu próximo.
O homem chega a ser mesquinho na sua caminhada, pois não aceita a felicidade de seu próximo, ele quer ver a pessoa destruída para se sentir bem.
Na maioria das vezes, quando vemos um ajudar o outro é para conseguir algo de valia para si mesmo, não é para ajudar e sim para se mostrar perante a população que lhe rodeia.
Isto nos mostra que o homem não se sacia com a paz no mundo e sim com a violência, com a crise, com a fome, em resumo com a miséria geral do próximo.
“Havia dois amigos inseparáveis, um chamado Márcio e outro Eduardo, uma amizade que vinha desde a infância, os tempos foram passando e a amizade continuando, até que resolveram montar uma empresa.
A empresa foi de vento em poupa, mas Eduardo um pouco descabeçado, gastava suas economias com besteiras, sua esposa não muito econômica desperdiçava tudo em coisa supérfluas.
Já Márcio juntamente com sua esposa econômicos desenvolvendo um relacionamento de estabilidade e satisfação familiar.
Até que um dia, Eduardo revoltado com a estabilidade de seu amigo e família, claro motivado pela sua esposa, uma pessoa falsa, sem escrúpulo, resolveram desmanchar a sociedade, mas a empresa ainda não possuía alicerce para comportar a separação da sociedade.
Mas envolvido pela esposa, Eduardo não queria saber, a separação era necessária. Então Márcio sem muito o que fazer, buscou financiamento fora do âmbito normal, emprestou dinheiro, pagou a parte de seu sócio, e reiniciou novamente sua vida.
Com o passar do tempo Eduardo não satisfeito com a harmonia de seu sócio, mesmo separado a empresa desenvolvia uma ótima clientela, resolveu caluniar Márcio perante os financiadores que mesmo recebendo em dia o parceladamente do financiamento, acreditaram no Sr. Eduardo.
No dia seguinte os financiadores pressionaram Márcio para pagar a dívida ou eles confiscavam seu estoque. Sem muito a fazer, seu capital de giro estava empregado tudo no seu estoque, a única forma que restou foi ser confiscado seus bens.
A partir deste momento não houve solução mais, as dificuldades foram acontecendo, perdendo carro, casa, enfim Márcio não mais tinha condições de continuar.
Márcio e família mudou para uma cidade vizinha, sem muitos recursos, e foi o fim de sua empresa e a paz que reinava nesta família.
Tudo isto ocorreu por pessoas que não aceitam a felicidade de seu próximo, já que não conseguem prosperidade também destroem o seu semelhante”.
Isto nos mostra a arrogância de pessoas que não tem paz em seu interior e quer transformar o seu próximo na mesma semelhança de si mesmo, e muitas vezes conseguem.
Vamos mudar este relacionamento de idéias vamos discutir sempre por uma causa justa e nobre e nunca querer destruir ninguém, pois se fizer isto com certeza você não se sentirá feliz e será uma pessoa amarga e insensata a todo o momento.
Em resumo, nenhuma discussão chega a resultado favorável, desde que não tenha motivo. Mas se a discussão for de pertinência para ambos, esta discussão trará efeito favorável. Assim faremos a busca de identificar mudanças desde que necessite, pois se não estiver obtendo resultado, porque não mudar? Aí entra a discussão favorável para as partes, agora se for uma discussão para destruição mantêm-se como estar não discuta, faça da paz a harmonia de seu relacionamento.
21. O DESAFIO VENCE BARREIRAS
Todo o momento tem que superar tudo e todos e não pensar a nenhum momento que estamos destruídos, pensar que não podemos fazer mais nada.
O desafio é o que faz vencer a todos, sem distinção de crença, raça.
Nunca podemos colocar em nossas mentes que não temos condições de fazer algo que esteja superior ao nosso alcance.
“Antonina, uma moça persistente a tudo, seu maior sonho era superar o analfabetismo.
Aos 12 anos de idade Antonina uma menina forte e persistente no seu ideal, começou trabalhar de doméstica em casa de família, motivada pela sua persistência, iniciou seus estudos, nunca pensando em ser vencida, foi superando gradativamente seus obstáculos, claro com muitas dificuldades, tendo momentos vontade de desistir de seu longo trajeto.
Um certo dia houve um teste para servente de faxina em uma empresa, não pensou em nada foi tentar a vaga e conseguiu o serviço.
O seu trabalho foi sendo realizado e admirado por todos, pois sua maior habilidade era fazer com amor aquilo que estava ao seu alcance.
O seu patrão observando o talento de sua funcionária, trabalhando ha dois anos nesta empresa, a nenhum momento escutou-se falar de Antonina como reclamona, fofoqueira, o seu desejo era desempenhar trabalhos que satisfazia a si e seu próximo.
Buscando conhecimento, ela fazia sua faxina cotidiana e nas horas vagas auxiliava na reprodução de cópias para os departamentos, auxiliava no departamento de estoque, e auxiliava até o financeiro da empresa, tanto que era de confiança tanto sua integridade profissional e pessoal.
Até que foi convidada pelo seu patrão a assumir a função de auxiliar de escritório,
O dia mais feliz de Antonina foi este, ma o seu desafio não para por aí. Terminou Segundo Grau, prestou vestibular, não passou, mas foi em busca de superar este problema, a falta de conhecimentos para passar no vestibular.
Três vestibulares depois Antonina passou, iniciou seu curso de Ciências Contábeis, o seu talento foi espantoso, em menos de dois anos após o seu novo cargo, Antonina assume a função de Gerente Administrativo da empresa, hoje desenvolve trabalhos de assessoramento, consultorias e é conhecida em todo país como a melhor redatora de livros na área de consultoria para as empresa, e convidadas para dar palestras em seu país e paises vizinhos”.
Esta pessoa a nenhum momento sentiu-se vencida pelas suas dificuldade, ela foi em busca de seu objetivo e conseguiu.
Temos que colocar um ponto primordial nesta questão, nem sempre todos conseguem superar suas dificuldades, mas se fizermos com vontade, dedicações e honra aquilo que desejamos, certamente podemos enumerar como cinqüenta por cento de sucesso em nossa vida.
Também possui outros desafios que servem como talentos para as pessoas.
“Anatéia uma senhora que superou problemas e desafiou seu próprio ser com as dificuldades surgidas no seu dia-a-dia.
O seu esposo Serafim sofrendo um golpe de traição de seu sócio, veio a perder tudo, se achando encapacitado de recomeçar sua vida, pois achando-se velho com quarenta e dois anos de idade, começou a trabalhar de empregado em uma repartição pública conseguida pelo seu filho.
Sr. Serafim desenvolvia serviços que não era reconhecidos por ninguém, mas de suma importância para a população carente da cidade, sua função era atender os pobres que chegavam na cidade, eles muito prestativos arrumava um local para abrigo para esta pessoa, ou até mesmo para toda a família, até que eles pudessem arrumar um serviço ou continuar com sua caminhada. Também trabalhava em prol dos estudantes em buscá-los na área rural e trazê-los para estudar na cidade. Sua vida era muita agitada, sendo que a instituição pública havia lhe concedido uma casa para morar e cuidar de uma quadra de esportes, até que Sr. Serafim três meses depois de mudado nesta casa, aos quarenta e sete anos de idade veio a falecer, deixando esposa, dois filhos solteiros e dois casados.
Senhora Anatéia continuando morando nesta casa, recebendo pensão deixada pelo seu esposo, começou a desempenhar sozinha seu trabalho para dar um pequeno conforto para seus filhos solteiro e atenção a seus filhos casados.
Lutou com “unhas e dentes” para se manter na casa da instituição pública, proporcionou ensino superior para sua filha, e educação e estudo para seu filho, orientando sempre nos melhores caminhos a seguir, claro, algumas vezes não tendo sucesso, deslizando em pequenos erros.
Mas hoje todos os seus filhos casados, tendo suas vidas independentes, não digamos ricos mas estáveis, podendo se manter e nas possibilidades ajudar a Senhora Anatéia a superar seus problemas e suas dificuldades.
Esta é uma heroina que superou todos os problemas e dificuldades e conseguiu dar educação para todos os seus filhos, sem distinção, que até hoje ajuda cuidar e dar educação a seus netos”.
Em resumo, a competição leva ao entusiasmo e com isso o resultado é favorável.
Mas temos que ter cuidado com a competição, pois ela pode levar a intriga entre os homens e então não é favorável. O coordenador tem que conduzir esta competição, onde demonstre que o resultado será vantajoso para ambas às partes.
Sem desafios o homem não se entusiasma para vencer e sobre por para si e para com os outros.
22. A VONTADE
A vontade é a semente que todos buscam para conseguir um ideal, para se superar, para fazer algo a mais que está no alcance de si mesmo.
A vontade deve sair do interior do homem, pois é ele quem sabe o que deseja e o que quer.
“Havia um senhor já com uma idade avançada que não mais arrumava emprego, sua função sempre foi vendedor.
Lendo um jornal, viu nos classificados que haveria uma entrevista por uma empresa especializada em recursos humanos para admitir vendedor para uma determinada empresa.
Com a vontade de conseguir novamente um serviço, este senhor na data e horário determinado estava lá a espera da entrevista, juntamente com muitos outros.
O responsável pela entrevista anunciou-se e colocou as regras básicas para a contratação.
Será escolhido dez pessoas para um teste de trinta dias, os três melhores serão admitidos para manter-se como vendedor na determinada empresa.
Algumas horas depois foram escolhidos os dez rapazes para realizar o teste de trinta dias, e este senhor não estava convocado.
O responsável pela entrevista despediu-se e colocou a disposição, os demais não aprovados para quando tiver outras entrevistas eles estarem novamente, quem sabe conseguem o serviço.
Ao retirar-se da sala o responsável pela entrevista avistou no fundo da sala aquele senhor olhando com piedade e querendo falar algo, com calma pediu-lhe:
O senhor não vai embora?
Respondeu-o:
Não estou esperando o senhor chamar-me para fazer o teste.
Mas o senhor não foi aprovado.
Pediu-lhe novamente o senhor:
Dai-me uma chance.
O consultor de recursos humanos experientes como é, mas compaixão pelo próximo deu-lhe esta chance, claro sabendo no seu interior que não conseguiria sobre sair em relação ao dez aprovados.
O Consultor chegou na empresa e explicou o caso e apelidou como Senhor Vontade, e falou de alguns pontos de vendas que não influencia o comércio da empresa e dentro de trinta dias explicaria para o senhor vontade que não atingiu a produtividade desejada que a empresa almejava-se algo mais deste senhor.
Passado alguns meses, este consultor foi chamado pela empresa, para fazer teste de contratação em outras áreas, e de imediato pediu para o chefe do departamento pessoal, como foi “o senhor vontade”, respondendo com felicidade o responsável pelo departamento pessoal falou:
Ele foi o melhor de todos os vendedores e hoje já se classifica como o número um de vendas na empresa”.
A vontade deste homem foi vencida pela sua persistência em conseguir um serviço, pois bem, a persistência é um sinônimo primordial da vontade de se conseguir.
Outro exemplo de vontade é deste casal:
“João e Maria casaram em um sábado e oito dias após seu casamento, estavam prestando vestibular.
O resultado saiu vinte e cinco dias depois, com apenas a aprovação de Maria, João revoltado com o resultado, pois sua vontade era muito maior de passar do que Maria.
Os dias se passaram, João indo para o trabalho, alguns estudantes da universidade, amigos seus falaram que viram a sua classificação, estava classificado em trigésimo quarto, sendo que só seria aprovados trinta candidatos.
João voltou a se entusiasmar com o que ficou sabendo, à tarde ao chegar em casa muito feliz falou para sua esposa. Maria também muito entusiasta incentivou que no dia da matrícula fossem na universidade e esperaria sair a segunda chamada.
Chegou o dia, a matrícula estava marcada das 19:00 horas às 22:30 horas.
João e Maria estavam aguardando sair o resultado da segunda chamada. João muito nervoso, recebia calma de sua esposa Maria.
Ao chegar às 22:25 horas, João e Maria foram a secretaria aguardar o fechamento das matricula e verificar quantas vagas restarão para fazer a matricula da segunda chamada.
Neste momento estavam sobrando quatro vagas, mas a secretaria aguardava a chegada de um candidato que foi para se matricular, mas faltou seu histórico escolar, com isso tinha retornado para sua cidade vizinha, para pegar o documento que faltava.
Esperaram até 22:45 horas, não chegou o candidato, fecharam a porta e redigiram os quatro candidatos, minutos depois chegou o retardatário, mas já era tarde João estava prestes a iniciar seu estudo na Universidade.
João muito esforçado juntamente com sua esposa Maria. Eles iam para a faculdade de bicicleta, ambos que haviam ganhado de seus pais há muitos anos atras. Mas não desistiam do estudo, pois a vontade superava as dificuldades.
Ajudas sempre tendo por ambas às famílias.
Sua esposa Maria sentiu-se obrigada a interromper os estudos, pois teve sua filha de oito meses e com alguns probleminhas que logo foram sanados.
Um ano depois, Maria volta a estudar juntamente com João, pois a filha do casal estava sendo cuidada com muito carinho pela irmã.
Os anos foram passando, as dificuldades sendo superadas. Maria começou a trabalhar, João melhorando em sua função na empresa. Mudaram para uma casa melhor, ainda alugada, arrumaram uma empregada que muito auxiliou o casal, pois cuidava com muito carinho da menina Mariana.
Até que João se formou, foi o orador da turma e ao receber o certificado de graduado, deu de presente para sua mãe.
Um ano depois Maria também se formou, e ambos continuaram trabalhando. Com o passar do tempo foram melhorando suas condições, financiaram um apartamento, e sete anos depois construíram uma casa e hoje desenvolvem com carinho e dedicação os seus serviços.
Sua filha Mariana sendo orientada a fazer tudo com muita vontade, educando com carinho a segunda filha chamada Luiza, pois a vontade faz superar todas as dificuldades, sempre orientada por Deus e em busca de bons caminhos”.
Só basta fazermos tudo com amor, e termos ajuda de pessoas que façam prosseguir com a vontade desejada, que a vitória chega.
A vontade supera tudo e a todos, como já citado, depende de querermos conseguir o desejado.
“Havia dentro de um bagaço de laranja já bastante ressecado, duas sementinhas. Uma com vontade de viver e conceber bastante frutos, e outra sem vontade, desanimada achando que a vida tinha chegado ao fim, ela nunca passaria de uma semente. Falava sempre:
Que tristeza, como queria dar frutos e ajudar o meu próximo.
A semente com vontade falava, só basta lutarmos, o que depende mesmo é de nosso interior, lutarmos e fazermos algo por nós mesmo.
Eu sei que vou sair desse bagaço e viverei para sempre! Só estou esperando um vento forte para me levar.
Um dia, passou um vento forte , levou a pequena semente a depositou num bom terreno.
Não falei!
Disse a semente, dentro em breve, vai brotar de mim uma laranjeira que dará flores lindas e frutos saborosos.
Deitou-se na terra fofa e macia para receber as gotas da chuva sobre seu pequenino rosto seco.
O tempo passou a chuva chegou, e nela molhou, brotou, cresceu, floriu e surgiu frutos bonitos e gostosos”.
A vontade é o que faz superar a dor, é por este fator que todos conseguem sair da angústia, vencer as batalhas e superar desafios.
CONCLUSÕES
A constituição de todas estas formas, torná-se o homem sábio, descobridor do seu relacionamento humano e digno, torna-se capaz em fazer maravilhas, tira do seu ser a capacidade de conviver com o semelhante.
A vida humana é bela de ser vivida, é sábia de ser compreendida, e gostosa para ser escutada, mas antes de conseguirmos todas estas maravilhas precisamos nos relacionar com nosso semelhante e só conseguimos isto se tirarmos do naufrágio de nosso interior a beleza de conseguirmos apenas dez por cento de tudo o que lemos praticamos e fazemos.
Não podemos esquecer, a vida é bela desde que sabermos descobri-la.
A vida é bela desde que sabermos compreendê-la.
A vida é bela desde que sabermos respeitá-la.
A vida é bela desde que escutarmos.
A vida é bela desde que simpatizarmos por ela.
O homem é gente desde que tornar a sua vida bela como o carinho despojado por seus pais e familiares.
O homem é sinônimo de vida, o desafio faz florir a vontade, o amor reluz a felicidade e a fé, a confiança faz sair do íntimo à vontade de vencer, vencer e vencer.
São pequenas frases para refletirmos e sabermos discernir o ser de seu ser, a crítica à vontade, o elogio ao desafio, a confiança a nobreza, o amor à simpatia, a felicidade a honestidade, a fé e a idéia, o reconhecimento ao escutar, o saber dizer sim, o assunto em relação ao amigo, o semelhante com o erro, a vitória com o respeito, tudo são formas para descobrirmos quem somos mesmo, um homem ou um ser insignificante?
Pensamos em tudo isto precisamos mudar para aceitar o nosso próprio ser e em seguida aceitarmos nosso próximo.
Portanto cada capítulo relatado, cada exemplo citado, formam uma cadeia de informações, e nós precisamos refletir, organizar e colocarmos em prática tudo o que for de bom para nós, pois sendo bom para nós com certeza será bom para o nosso semelhante, porque somos humanos, e nós somos formadores da paz, do amor, da fé e exclusivamente da esperança, só falta querer e agir.
Ana Carolina Cirilo Marques e
Maria Luiza Cirilo Marques


Nenhum comentário: