PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

domingo, 20 de maio de 2007

O PODER DA SUPERAÇÃO

O PODER DA SUPERAÇÃO: Caso queira o livro pode ser adquirido nas LIVRARIAS CURITIBA PELA PÁGINA: http://www.livrariascuritiba.com.br/, Busca do autor: Wagner Luiz Marques. Ou entrando em contato com a equipe de administração pelo endereço eletrônico wlmcne@hotmail.com ou fone: 44-3629-5578; celular 44-9977-6604.
Fundação Biblioteca Nacional . Certificado de Registro de Averbação.Nº do Registro: 251.651; Livro: 448; Folha: 311
APRESENTAÇÃO DO LIVRO
Este trabalho foi criado para motivar jovens, adultos, empresários, enfim, todos aqueles que estão procurando se reencontrar.
Este reencontro não é apenas momentâneo, mas sim por toda vida, pois depende de cada um refletir as palavras colocadas, as frases escritas e os contos relatados.
O homem é um vencedor, basta acreditar em si, e amar o seu próximo.
O mundo tem salvação, o que precisa é o homem agir, porque cada pedaço de sua vida, depende exclusivamente de si mesmo.
Reflita o seu íntimo, pois a ação é a conseqüência da vitória, e a vitória é a realização do homem e do seu semelhante.
CONTEÚDO DO LIVRO
IDENTIFICAÇÃO PESSOAL
MOTIVAÇÃO PESSOA E ALTO ESTIMA
O HOMEM EM BUSCA DE UM IDEAL
QUALIDADE
QUALIDADE DE VIDA
QUALIDADE EMPRESARIAL
QUALIDADE NO ATENDIMENTO
REFLEXÃO PESSOAL
PREFÁCIO
Todos nós temos que buscar conhecimento, alto confiança. E este livro é a oportunidade de cada indivíduo conseguir isto.
Ele divide em cinco Capítulos:
O primeiro capítulo faz um comentário sobre a identificação pessoal, onde o homem não pode ser egoísta, querer mais e mais. Para isso foi escrito um conto que retrata bem esta definição pessoal.
O segundo capítulo fala sobre a motivação do homem, a busca da sua alto estima, e as fases para descobrir ou mesmo agir motivado.
O terceiro capítulo identifica o homem em busca de um ideal. Buscar o sucesso, à vontade de vencer, a força de se entusiasmar.
O quarto capítulo é a qualidade, porque o homem para manter o sucesso necessita melhorar todos os passos da caminhada, tanto na vida, como no âmbito empresarial.
O quinto e último capítulo retrata a reflexão pessoal, vários contos de vida, para o homem agir corretamente e não se perder na caminhada de sua vida.
1- IDENTIFICAÇÃO PESSOAL
Não basta querer, mas sim agir. Desde que seja ação digna, honesta e verdadeira, nunca querendo prejudicar o seu próximo.
Existem diversas pessoas que não medem esforços para conseguir o desejo esperado, realizam atos que prejudica a todos, como a si próprio.
Será que uma pessoa dessa conhece o seu próprio ser?
Será que analisa a conseqüência sua e de seu próximo?
Será que uma pessoa dessa procura felicidade? Ou simplesmente momentos de prazeres?
Será que podemos dizer que está pessoa é motivada? Possuí uma alto estima? Ou simplesmente vive o presente, e esquece do passado e do futuro?
Todas estas perguntas podem ser respondidas dentro do seu próprio ser, desde que deseja que estas respostas abram o caminho e identifique o seu próprio ser.
Mas caso continua com a dúvida, analise o conto a seguir, ele poderá auxiliar nas respostas que estão alojadas dentro do seu próprio eu.
1.1- A BELA MENINA
Uma jovem menina, chamada Leudiceia, uma meiguice de menina, espírito infantil, possuindo uma idade linda na adolescência, 16 anos.
Nos seus estudos é a melhor aluna da sala, todos a rodeavam para buscar informações, conhecimentos e aprendizagem, pois esta menina possuía todos os predicados favoráveis que poderia existir.
Sua família, composta pelos seus pais e duas irmãs, uma chamada Laudemir e a outra Lindamir, mais novas que Leudiceia, mas com idades próximas e vivendo em harmonia. Seus pais lutadores. Buscavam todo momento o melhor para suas filhas, nada faltavam, mas até que houve um descontrole financeiro, seu pai foi demitido e sua mãe dona do lar não tinha o que fazer para conseguir melhorar a situação financeira da família.
Por isso foram obrigados a buscar recursos de forma que todos deveriam colaborar. A mãe passou a trabalhar de diarista, o pai foi ser vendedor ambulante. As três filhas saíram dos seus estudos particulares e foram obrigadas a estudarem em escolas públicas, porque economizar era necessário.
Algo havia mudado drasticamente nesta família, todo conforto que os pais davam estavam comprometido, e iniciava uma nova batalha, lutar contra as dificuldades financeiras e sociais.
Leudiceia, a filha mais velha, conseguiu um emprego, e no serviço conheceu o filho do dono do escritório. Um rapaz estruturado financeiramente, mas problemático. Seu nome era Marcos aproxima-se de Leudiceia, conquista-a e seduz a bela menina.
A partir deste momento Leudiceia transforma-se por completo, deixa de ser uma menina meiga e transforma-se numa moça gananciosa e volúvel.
Os pais tentam orientá-la mas não conseguem.
O tempo passa, o relacionamento do casal se torna mais intenso, passam a viver juntos, freqüentar lugares horríveis, conviver com pessoas que buscam divertimento e drogas.
Um certo dia cansado com tudo que estava acontecendo, o pai de Leudiceia foi buscá-la para tentar tirar do mundo das injustiças e maldade, mas não foi compreendido.
O pai de Leudiceia inconformado sofre um ataque cardíaco, e vem a falecer.
O tempo passa, Leudiceia é notificada pela morte de seu pai. Vai visitar sua mãe e suas irmãs, é aconselhada e vai embora, decidida mudar sua vida.
Volta para o seu amor e comenta sua decisão, e o seu objetivo.
- Irei tentar sair das drogas e constituir uma família, e gostaria de ser com você!
Marcos acostumado nesta vida não aceitou e propôs:
- Vivemos juntos como estamos hoje ou procura ser uma boa moça, longe de mim.
Leudiceia chocou-se, não sabia mais o que fazer, sua paixão é o Marcos, mas os conselhos que sua mãe haviam lhe dado é a chave de sua felicidade, o que fazer?
Mas o amor era tentador, e Leudiceia escolheu prosseguir sua vida ao lado de seu amado.
Uma certa manhã Leudiceia passa mal, procura um médico e descobre que está grávida. Uma menina com apenas 16 anos de idade próxima a dar luz a uma outra criança. Toda feliz chega próximo de Marcos e conta a novidade:
- Marcos você será papai.
Revoltado Marcos responde.
- Não quero saber disso, quem quis foi você, à partir deste momento você escolhe a mim ou a esta gravidez indesejada.
Leudiceia não sabia o que fazer. Ficou desorientada, até mesmo pensou em se matar. Foi procurar um lar de gestantes para receber ajuda, pois o que ela nunca faria seria abortar seu filho.
Sua mãe acompanhando todos os seus passos. Descobriu que estava grávida e que seu companheiro havia lhe abandonado. Procurou uma amiga e pediu-lhe um favor.
- Oriente minha filha Leudiceia e a conduza para o bom caminho, se possível abrigue-a em sua casa que eu pagarei todos os gastos, mas peço-lhe, não fale de mim.
Dona Carmélia aproxima-se de Leudiceia e o leva para sua casa. Os meses passam até que chega o nono mês de gestação, Leudiceia tem seu filho, abandona-o na maternidade e vai buscar aventuras e desafios.
Maria, uma senhora viúva, solicita a adoção do menino.
Esta senhora juntamente com suas filhas deu o nome de Daniel, um menino lindo e saudável.
Os dias passam o menino ficando cada vez mais bonito. A sua infância foi como de um príncipe.
A adolescência de Daniel foi normal, colocado para estudar em colégio público era esforçado, inteligente, um líder nato, enfim um menino de talento.
O grande problema nesta educação era que sua mãe e irmãs não contaram para ele que era adotivo. E nesta fase de idade, com 12 anos ele convivia com meninos que em dia de futebol eram acompanhados pelos seus pais e ele não.
Com isso, Daniel começou a questionar Dona Maria e suas irmãs querendo saber mais de sua vida, mas despistaram e não contaram nada.
Daniel completava 16 anos, formou-se no ensino médio, sua mãe e irmãs conseguiram ingressar-lhe na melhor universidade da região.
Os estudos transformaram Daniel em um rapaz comunicativo e começou se relacionar com pessoas influentes na sociedade. Até que se formou, foi condecorado como o melhor aluno.
Daniel com 21 anos de idade passa em um concurso e é admitido como administrador de uma empresa multinacional, um salário bom, mas continuava descontente com sua vida. Um rapaz novo, com futuros brilhantes pela frente, mas guarda um segredo no seu interior para ser desvendado. Quem é Daniel?
Dona Maria preocupada com a inquietude de seu filho reuniu-se com suas filhas e pergunta se deveria falar que ele é adotado, mas resolveram não contar.
Daniel conheceu uma moça muito bonita, em um dos cursos que esteve presente. Saíram várias vezes no período que estavam freqüentando o evento, terminou-o, cada qual foi para seu destino.
Daniel chegando em sua casa, eufórico conta deslumbrado para sua mãe, da moça que havia conhecido.
- Mãe, em toda minha vida não havia conhecido uma menina tão bela, meiga como conheci nesta viagem. Ela é tão linda que meus olhos não tinham tempo nem de ver as belezas que havia no ambiente que estávamos presentes.
Dona Maria eufórica por ver seu filho feliz, suspirou e sussurrou para dentro de si.
- Quem sabe agora acaba com as especulações em saber de seu passado.
Daniel, trabalhando feliz, prosperando dia após dia, e tentando descobrir o endereço da moça que havia fascinado o seu coração.
Até que um dia telefonando para os organizadores do curso. Daniel, descobriu o endereço e o nome de sua amada.
Em seguida, telefonou para sua bela amada de nome meigo e pequeno “Ana”, mas Daniel recebe uma resposta nada agradável;
- A Ana faz aproximadamente 10 dias que pediu demissão, mas o seu telefone é...
Pegou o número do telefone, e correu ligar para a casa de sua amada.
- Gostaria de saber se a Ana está?
Mãe de Ana responde:
- Embarcou ontem com destino aos Estados Unidos, onde ficará cerca de dois anos.
Daniel agradece e desliga o telefone.
Novamente, Daniel entristece perde o seu entusiasmo.
Dona Maria vendo isto, reanimou seu filho orientou com palavras de arrojo e força.
- Daniel, não se desanima por causa de uma perca inacabada; não se acabe por algo que nem começou; não se afugente daquilo que não conhece; não se desfaça por algo que venha a acontecer; e ninguém é o único de nossa vida, pois teremos muito e muito mais por vir. Mas sim levante a cabeça e espere acontecer, pois se for para ser nosso, ninguém nos tira; mas também se for para ser ruim é bom que não se conclua; e se for para nossa felicidade, Deus nos mostra o melhor caminho para a nossa caminhada.
Depois desta conversa, Daniel, foi em busca de sua amada, telefonou novamente para a casa da bela menina.
- Aqui quem fala novamente é o amigo de sua filha Ana. No dia em que liguei para senhora, fiquei tão desesperado que nem perguntei o endereço que ela está.
Muito grossa a mãe da bela menina, tratou-o muito mal falando:
- Eu gostaria de dizer ao senhor que não volte a falar com minha filha, pois ela tem compromisso sério, com um rapaz de família rica, e nós não queremos relacionamento com pessoas que nem mesmo conhecemos, e com certeza um garoto querendo explorar a riqueza de uma bela menina.
Desligou imediatamente o telefone e Daniel ficou de boca aberta sem saber o que havia acontecido.
Conversando com uma de suas irmãs, pediu que ligasse para a mãe de sua amiga e descobrisse o telefone e endereço de onde está morando.
Sem problema sua irmã concordou.
Daniel todo esperançoso em conseguir aquilo que mais desejava.
Neste período, Daniel foi viajar a serviço e passando pela cidade onde Ana residia, foi conversar com os seus pais. Pensou que o conhecendo pessoalmente ficaria mais fácil em conseguir o endereço de Ana, nos Estados Unidos.
Chegando nesta casa, deparou com uma mansão e logo pensou:
- Este não é meu lugar, vim de uma família pobre, humilde, deram-me o que estava em seu alcance, e eu não desprezarei, e mesmo não sabendo do meu passado tenho certeza de uma coisa, quem me deu carinho, educação, cuidou-me nas horas difíceis são as pessoas que estão a todo o momento ao meu lado e não um fantasma que vive no meu subconsciente. Agora se eu começar a conviver com estas pessoas, com certeza sofrerei pressão para abandoná-las, isto eu não farei.
Mesmo assim toca a campainha e aguarda abrir a porta, sai uma senhora linda, igual sua amada, mas o atende muito mal.
- Quem é você?
Daniel responde:
- Sou amigo de sua filha, o rapaz que quer saber o endereço dela.
A revoltada retrucou.:
- Já não falei que nesta casa não pisa pobre, mendigo e muito menos rapaz explorador de menina bela e rica!
Novamente volta a indagar Daniel pela brutalidade daquela senhora.
- Mas a senhora, nem mesmo conhece-me para tratar de forma grosseira e mal educada, em nenhum momento disse-lhe que meu interesse era em namorar sua filha! O que eu simplesmente estou pedindo é seu endereço. Mas tudo bem, se a senhora não quer que sua família se relacione com pessoas de outra classe social, claro com certeza nasceste em um berço de ouro e sempre esteve pendurada em um pedestal no qual era adorada por tudo e todos, fique com sua arrogância.
Daniel vira as costas e vai embora, retornando para sua casa.
E a mãe de sua amada retruca no seu íntimo:
- Como este pirralho pode falar isto se não sabe do meu passado.
Daniel chegando em sua casa abraça e beija sua mãe e fala:
- Mãe, você é a maior pessoa que pode existir neste mundo, porque sem você, o que seria de mim, quem poderia cuidar desta pessoa abandonada no mundo.
Dona Maria assustada retruca.
Filho o que você esta falando? Alguém falou alguma coisa para você?
- Claro que não mãe, é que ao encontrar uma simples mortal, falando que o seu capital tem mais valor que a felicidade de um filho, isto dói porque a felicidade é muito mais que isto.
Tranqüilizada com as respostas dadas pelo seu filho Dona Maria animou e suspirou aliviada, falando em seu íntimo:
- Continua sem descobrir o maior segredo de nossa família.
Saindo de casa Daniel vai ao encontro de suas irmãs.
Chegando na residência de uma delas, comenta sobre a discussão que teve com a mãe de sua amada.
Sua irmã revoltada falou:
- Irei telefonar para ela neste momento, falarei coisas que nunca mais irá esquecer.
Daniel responde:
- Irmã não se preocupe, pois o que falei com certeza nunca mais esquecerá.
Mas a irmã de Daniel ficou remoendo com as palavras que seu irmão havia lhe falado.
Pegou o telefone, discou o número e sussurrou para si mesmo,
- Esta mulher vai ver como é tratar mal um irmão meu.
Ao atender, o telefone e falar alo, a irmã de Daniel, espanta-se por identificar uma vós conhecida, e diz,
- Senhora, estou ligando para tirar satisfação dos maus tratos e palavras de baixo nível que teve com meu irmão.
Mãe de Ana responde:
- Mas quem está falando, é uma louca, ou uma pessoa desequilibrada?
Novamente volta a balancear e sussurrar no seu interior,
- Conheço esta voz?
E pede-lhe:
- Como é seu nome?
A senhora responde com ar de superioridade,
- Aqui quem fala é a esposa do Doutor Marcelo, Senhora Leudiceia.
Imediatamente o telefone cai das mãos da irmã de Daniel e desmaia.
Dona Maria que passava naquele instante, pega nos braços sua filha e grita desesperada por ajuda. Até que chega o seu genro e apanha sua esposa. Ao acordar do desmaio, Lindamir desesperada conta para sua mãe e seu esposo.
- Sabe quem é a mãe de Ana, amiga de Daniel?
Sem muita surpresa retruca Dona Maria:
- Nem tenho idéia?
- Leudiceia, sua filha e nossa irmã desaparecida por cerca de 22 anos.
Dona Maria fica de olhos arregalados, sem saber o que estava acontecendo.
Daniel chega no meio deste tumultuo, e pergunta:
- O que está acontecendo?
Dona Maria, Lindamir e esposo olham espantado um para o outro e ficam sem saber o que fazer.
Minutos depois, com os ânimos já tranqüilizados, Dona Maria, Lindamir e Laudemir, resolvem contar todo o segredo para Daniel.
- Daniel, há cerca de 23 anos, minha filha mais velha de nome Leudiceia, com 16 anos de idade, engravidou, e deu a luz a um menino lindo, mas abandonou no hospital. Eu juntamente com suas irmãs e uma amiga, fomos ao hospital e comprovamos através de documentos meus e de minha filha que este bebê era meu neto. Os diretores do hospital compreenderam e registrei como meu filho. Mas na realidade você Daniel é meu neto e suas irmãs são suas tias e a mulher que você discutiu por causa de sua amiga Ana é sua mãe, e teu pai nem te conheceu porque abandonou sua mãe ainda grávida.
- Ela não sabe que você é o seu filho, e nós só ficamos sabendo porque Lindamir ligou na casa dela para tirar satisfação a seu respeito.
Daniel ficou perplexo, não se revoltou, nem mesmo gritou, apenas falou:
- Amanhã, eu, a senhora, e minhas irmãs iremos nos encontrar com esta senhora.
Ao amanhecer, Daniel juntamente com sua mãe e irmãs foram a residência de Leudiceia. Chegando lá, apertaram a campainha e foram atendidos pela própria, mas quem ficou na frente foi o Daniel e sua mãe e suas irmãs ficaram um pouco para traz, ao ver novamente o rapaz, Leudiceia começou a xingar, Dona Maria sai de traz de Daniel, Leudiceia se espanta e fica sem saber o que está acontecendo.
Dona Maria começa a falar.
- Não chega o abandono que você realizou no passado, não comunicando a nós o seu paradeiro e ainda mais abandonando seu filho no leito de um hospital. Mesmo com toda esta maldade achavam-nos que havia se regenerado, mas o que vejo é que não mudou, continua ser a mesma menina de sempre.
- Sabemos que você não o conhecia, e muito menos sabia que era seu filho, mas nem procurou atender bem o seu semelhante, será que todos os pobres e humildes devem ser tratados desumanamente?
- Mas com a graça de Deus pude dar um lar de glória para seu filho, coisa que você nem tentou. A partir de hoje depois de 23 anos de idade descobri que eu não tenho uma filha chamada Leudiceia, mas sim uma filha que morreu quando concebeu a maior tristeza para seus pais. Mas digo uma coisa, oriente bem sua filha Ana, pois a amo, é minha neta da mesma forma que este rapaz. E ainda mais, quase cometeram um erro irreparável por sua causa, por não saber aceitar os seus próprios erros e assumir suas obrigações, se preocupou consigo mesmo, e nem se lembrou onde poderia estar esta criança que é da sua própria carne.
Todos viraram as costas para Leudiceia e foram embora. E ela ficou a chorar...
Daniel ao longe olha para traz e avista aquela mulher chorando e pensa dentro de si:
Que mulher é esta? Considera-se rica do que? Abandona seu próprio filho.
Analise do Conto:
Para falar em motivação pessoal, alto estima, precisa antes de tudo estar em paz com o seu próprio interior, deve trabalhar com a humildade pessoal, para relacionar bem com o seu próximo.
Este conto, demonstra que a bela menina a nenhum momento amava de fato o seu próximo, mas sim era um amor obcecado onde desprezava todos sem distinção.
O outro amor que havia em seu interior era o amor da ganância, do vencer sem medir esforços, se preciso despreza a todos pelo amor material que esta alojado no seu interior.
Vê-se que a motivação pessoal desta pessoa é transformada em fatos que magoa o seu semelhante, até mesmo o ser que foi gerado no seu interior.
A alto estima é movida pela ganância em vencer de forma desumana e insensata.
Para praticar a motivação pessoal e a alto estima, primeiramente deve refletir o devido conto e idealizar que todas as conquistas para serem satisfatórias, devem ser conseguidas do próprio poder, não desprezando e nem passando para trás o seu semelhante.
E, principalmente estar em paz consigo e com as pessoas que as rodeiam.
A paz é a conseqüência primária para o homem se motivar e atingir a sua alto estima.
Pense, e nunca faça algo parecido como relatado no conto.
Porque a vitória está nas mãos de cada indivíduo basta acreditar no próprio potencial e nunca acumular ganâncias, pois, ela prejudica a si mesmo e ao seu próximo.
2- MOTIVAÇÃO PESSOAL E ALTO ESTIMA
Este capítulo vem identificar que a paz interna faz parte do relacionamento homem e motivação. Pois uma pessoa que consegue o ideal de forma desleal, proporciona uma inquietude interna, transformando-se numa pessoa triste, sem vida e infeliz.
A tristeza, a infelicidade, o desânimo é provocada pelo próprio homem, pois sabe de sua incapacidade. Esta incapacidade que o homem luta para vencer, é desvendada no seu relacionamento, porque a todo momento tenta demonstrar a face da capacidade, mas sabe que o seu potencial não é capaz de alavancar a sua felicidade.
No capítulo anterior demonstrou claramente na figura da Leudiceia, uma pessoa arrogante e desconfiada de tudo. Este comportamento é muito semelhante a estas pessoas, porque se um dia agiu desleal, pensa que todos serão iguais.
A seguir será apresentado conceito de motivação e alto estima, para que o homem acredite em si mesmo e a nenhum momento tente a vitória, passando o seu semelhante para trás, mas sim acreditando no seu próprio potencial.
2.1- MOTIVAÇÃO PESSOAL
Motivação é estar pronto para superar todos e quaisquer obstáculos, acreditar que pode vencer, acreditar que pode alcançar o seu maior desejo. Acreditar em si mesmo, e desenhar na mente que o seu eu é melhor que qualquer outro ser.
Motivação pessoal é designar objetivos globais, é colocar na mente a meta desejada, superar problemas e sobre tudo superar desafios.
2.1.1- Etapas para atingir a Motivação pessoal:
A motivação pessoal é uma das formas mais necessárias nos dias de hoje para o ser humano. É a busca do poder, da realização, do saber realizar o seu próprio eu.
A própria palavra motivar revela a busca de dar motivo a alguma coisa, despertar o interesse, incentivar, estimular.
Motivo, revela a causa, a razão, o intuito do homem ter objetivos em sua vida, querer e lutar por aquilo que mais deseja.
Quando fala em querer, em desejar algo, submete o homem conhecer ideologias que estão acima do seu poder, e isto necessita revelar o que é objetivo, para poder traçar metas e desafios que contribuam para a conquista da causa ou da razão desejada.
Objetivo, é colocar na mente o desejo real do querer, do sentir, do ver, do acontecer e atingir os desejos materiais, concretos que está desenhado na mente do homem para a conquista do verdadeiro motivo que é o viver.
Para o homem atingir o verdadeiro motivo de sua vida que é o sucesso, ele deve traçar objetivos, para isso necessita numerar metas para seguir adequadamente os caminhos e atingir o real objetivo e o verdadeiro motivo de realizar o ego que está desenhado na mente do próprio indivíduo.
Meta, identificar a forma inicial do desejo e colocar um marco, ou seja, o limite máximo para atingir o objetivo desejado.
Quando o homem busca o motivo de querer, de conquistar, de vencer, de superar problemas, ele desenha em sua mente o objetivo que deseja atingir. Para isso, identifica metas, etapas para serem seguidos, limites para serem superados, e estes limites alcançam desafios para serem superados. O homem deve saber que para alcançar o sucesso vai enfrentar problemas e desafios já mais vistos, que devem ser delineados em seu desenho mental de conquista, de superação e de vitórias.
Desafio, o próprio homem deve provocar a si mesmo para alcançar o seu desejo. Dessa forma o indivíduo incentivará o seu próprio eu, para que supere o maior obstáculo que é vencer a si mesmo.
Motivação pessoal é o homem descobrir a sua própria alto estima, ver em si mesmo o seu próprio potencial. É tornar possível e verdadeiro aquilo que acha impossível conseguir.
Dizer que é fácil o homem conseguir a alto estima, ou seja, acreditar em si mesmo, acreditar no próprio eu. Isto não é fácil, porque acontece diversa coisa no dia-a-dia que torna o homem desmotivado e faz com que perca a própria confiança em si mesmo.
Para superar isto, o homem deve sobrepor a si mesmo, e pensar exclusivamente naquilo que é importante para si e para as pessoas que tanto ama. Deve ignorar qualquer problema de sua vida e fixar a sua mente exclusivamente naquilo que é objetivo primordial para o seu bem.
2.2- ALTO ESTIMA
É o momento em que o homem esteja motivado a realizar alguma coisa, e acreditar que consegue fazer. Dessa forma o homem acredita no seu eu e vai em busca do sucesso esperado.
A alto estima é a valorização pessoal, é a descoberta do potencial humano, é retirar de dentro de si a fraqueza e colocar para fora todo e qualquer potencial, é saber que só depende de si mesmo, porque somente alcançará seu ideal se houver luta e ação, e não ficar apenas em conversas ou reclamações.
2.2.1- Etapa para atingir a alta estima:
O homem deve em primeiro momento concentrar, exclusivamente, no seu desejo primário (o objetivo geral), esquecer de tudo que tormenta sua vida.
Relacionar o desejo primário com tudo aquilo que leva a alcançar ao máximo do objetivo desejado (isto seria os objetivos específicos).
A partir daí o homem passa a delimitar o seu desejo e criar metas a serem alcançadas, ou seja, especificar etapas, acalmar o seu ser e enfrenta gradativamente os seus desafios.
Para o homem atingir o desejo esperado deve fazer com calma, qualidade e dedicação aquilo que prontificou a fazer. Sempre em mente alcançar o desejo esperado, o qual desenhou em sua mente.
Em um segundo momento, o homem deve colocar em prática os seus objetivos específicos, seguindo etapa por etapa, sem querer fazer tudo de uma só vez, ou em uma única vez. Pois a função executar nunca pode ser realizada de forma desesperada ou mesmo sem qualidade, porque assim afeta o resultado final da causa desejada.
O terceiro momento o homem deve estar sempre acreditando que vai conseguir atingir o objetivo geral, pois se fraquejar coloca-se tudo a perder os desafios traçados em sua mente.
O quarto momento, o homem deve sufocar o seu desafio, deve provocar-se, porque estará passando da metade o objetivo desejado em conquistar o desenho de sua mente, e esta fase é a mais precária, pois o homem está cansado, está desanimado, chega a pensar que não vai alcançar os objetivos traçados, chega a pensar que não compensa continuar. Assim o homem deve desafiar-se, colocando a razão mais forte que a emoção, superar tudo e todos.
O quinto momento o homem esta chegando a fase final dos seus objetivos traçados. Este momento é o ponto máximo da alto estima, o momento que o homem descobre o seu potencial, o momento em que o homem sabe que os desafios só são superados quando acreditado e não depende de ninguém apenas de si mesmo. Não esquecendo que no início na maioria das vezes necessitou de uma ajuda dos familiares, amigos, consultores, ou também do seu próprio ego para não ficar atrás dos seus concorrentes.
O sexto momento é a fase final é à parte do êxtase. É o momento de colher o fruto, descobrir que valeu a pena fazer tudo, pois conseguir a causa desejada de forma sacrificante é muito melhor, do que receber de mão beijada.
Este momento é a realização da alto estima do ser humano, é a descoberta da sua motivação pessoal em viver, porque acreditar em si é bem melhor, do que esperar cair do céu, ou que alguém ajude a conseguir.
2.3- MOTIVO DE VENCER
Em uma cidade pequenina, economicamente precária, poder aquisitivo da população razoável, poucas empresas geradoras de serviço e os jovens necessitando mudar para conseguir emprego.
Um rapaz com idade média de dezoito anos, chamado Luiz mudou-se para a cidade vizinha de porte maior, com muitas empresas geradoras de serviços. E assim o rapaz foi atrás de seu ideal, conseguir estabelecer e ter a sua própria renda.
Com muita sorte, Luiz conseguiu emprego em uma grande empresa e um salário excelente para a sua realidade.
Iniciou suas atividades em um departamento que trabalhavam várias pessoas, e uma delas era uma moça que muito chamou sua atenção. Começaram se conhecer, e logo iniciaram o namoro.
A mãe de Luiz, não gostou do namoro de seu filho, começou a reprimi-lo e fazer comentários que desmotivava o seu namoro.
Mas, a sua persistência era maior que a repressão de sua mãe. Luiz persistia com o namoro, até que um dia superou o medo e disse:
- Mãe, eu e Maria estamos nos preparando para nos casar, estamos namorando cerca de um ano e com um bom emprego cada um, com isso iremos realizar o nosso enlace matrimonial.
Sua mãe sentiu horrorizada com a declaração de seu filho e fez seus devidos comentários:
- Meu filho você não sabe o que está fazendo, não tem idade suficiente para realizar este casamento, não tem móveis suficiente e, não possui uma casa. O que irá fazer?
O filho exclama:
- Mãe, não adianta, decidimos casar e iremos em busca do nosso caminho.
Sua mãe revoltada com o acontecimento, não aceitando de forma alguma o casamento de seu filho, resolveu inflamar a conversa e realizou diversas indagações e desmotivar o rapaz.
- Filho, tudo bem deseja casar-se, eu não tenho nada contra essa união. Apenas acho que é muito jovem e sempre será um simples auxiliar mandado por todo mundo não estudará, não fará uma faculdade e com isso será, um ninguém.
Sua mãe retira-se.
Luiz, fica a pensar em tudo o que sua mãe o disse, e não se contém cai em prantos, sem saber o que fazer.
Mas não desiste, vai em frente, luta pelo seu ideal e casa-se com Maria.
Na semana posterior ao casamento, Maria e Luiz prestaram o vestibular, mas para sua surpresa, quem passou foi apenas sua esposa.
Luiz ficou revoltado e em sua mente volta tudo aquilo que foi dito pela sua mãe, “não serei nada, nunca alcançarei o meu desejo, não conseguirei fazer nada para o meu futuro”. E este pensamento foi martirizando dia após dia.
Até que um certo dia, descobre que seu nome estava na segunda chamada e sua classificação era o quarto na espera das desistências.
Luiz juntamente com sua esposa foram na universidade acompanhar a matricula dos aprovados no vestibular, e saber se haveria desistência e relatar os alunos para a segunda chamada.
A todo o momento, Maria motivava o seu esposo, dando força e confiança. Até que saiu o resultado, Luiz conseguiu uma vaga na universidade. Desistiram quatro pessoas com isso consegue a oportunidade de Luiz realizar o seu sonho e em especial o da sua mãe.
Neste momento, Luiz traçou uma meta a conquistar, delineou seus objetivos específicos, pois o objetivo geral é formar-se no curso que estava preste a cursar:
Primeiramente acreditou que conseguiria entrar na universidade, através da ajuda despendida pela sua esposa, dando força e confiança..
Segundo momento realizou a matricula e desenhou em sua mente a conquista em fazer a universidade, cursando o devido curso com força, qualidade, persistência e sobre tudo superando desafios no seu dia-a-dia, e Luiz sabendo disso traçou metas a serem atingidas.
O terceiro momento, Luiz iniciou os estudos, e sempre obcecado em se formar para superar o seu desafio e mostrar a sua mãe que superará o trauma de ser um ninguém deste mundo.
O quarto momento é estudar com dedicação, lutar com unhas e dentes para superar os problemas, e fazendo com calma aquilo que está sendo designado a fazer.
O quinto momento é alcançar a reta final, é realizar o estágio final de sua graduação e descobrir que sua meta está sendo alcançada, de forma qualificada e especial.
O sexto momento a colação de grau, o êxtase do seu objetivo alcançado, a descoberta que chegou no destino desejado e sobretudo com sucesso.
Depois de tudo isso, Luiz, desce do local em que recebeu o certificado, encaminha-se até sua mãe e entrega falando:
- Mãe aqui está o meu certificado de conclusão de curso, eu venci com muito esforço e dedicação.
Sua mãe fica feliz pela honra dedicada.
Com isso, demonstra a superação do ser humano em alcançar o topo do desejo e a luz do sucesso refletindo a todo o momento pela vitória alcançada.
2.3.1- Analise do Conto:
Através desta história pode-se descrever que a motivação do ser humano está muito além do seu ideal, está no ego em demonstrar a alguém que conseguiu superar tudo e todos.
Este conto demonstra toda a fase da motivação pessoal, conseguir atingir o objetivo que é mostrar a sua mãe a capacidade de superar desafios. Também demonstra a alto estima em realizar passo a passo as etapas traçadas, não ultrapassando nenhuma delas e não tendo pressa em concluir e chegar rápido ao objetivo desejado. A paciência faz parte de alcançar o desejo máximo do sucesso
A motivação pessoal caminha lado a lado com a alto estima da pessoa, pois se faltar uma delas o homem não consegue atingir o seu desejo almejado.
Assim demonstra que um ser humano pode motivar e realizar a sua alto estima. Basta tentar e acreditar em si mesmo.
O homem também deve ater as oportunidade que surgem em sua vida, muitas vezes está motivado em realizar um determinado fato, mas não surge a oportunidade de realizar. A partir daí a alto estima do ser humano cai de forma devassaladora, assim não consegue alcançar o desejado.
Em tudo tem que contar com as oportunidades, até mesmo a nossa motivação e alto estima pessoal.
Tem que aproveitar as oportunidades, pois elas surgem poucas vezes, mas quando surgirem devem aproveitá-las, pois é neste momento que cada indivíduo deve estar motivado e pronto para alcançar o sucesso desejado. 3- O HOMEM EM BUSCA DE UM IDEAL
Este capítulo vem reforçar a necessidade do homem em estar motivado e com sua alto estima aguçada, pois o ideal do ser humano é alcançar o sucesso e agora é a oportunidade em descobrir como conseguir a façanha tão desejada.
A todo o momento o homem necessita descobrir o seu eu, a sua ideologia, e nunca se acomodar . É por isso que homem está em constante movimento, sempre buscando algo a mais, descobrindo novos princípios de sucesso, encontrando novos preceitos de vida, alcançando coisas que nem sabe para que servirá, mas o homem persiste, porque não pode parar.
E para não perder este aspecto persuasivo, o homem necessita buscar algo que está dentro de si e transpor para fora, colocar perante si e perante seu próximo.
E para alcançar o ideal da superação humana e descobrir a sua fé, o homem precisa simplesmente conhecer três fatores primordiais e sabendo que um entrelaça ao outro e tudo resume-se em um único objetivo que é o sucesso do próprio homem:
Para alcançar o sucesso, o homem deve querer e acreditar que pode, estar com vontade de alcançar o seu próprio objetivo.
Este homem não basta querer sucesso, possuir vontade, se não for entusiasta, pois a conseqüência final do resultado é estar alegre em conseguir alcançar o ponto máximo de sua ambição.
Pode-se notar que alcançar o ideal de cada ser humano não é somente querer, mas sim conhecer técnicas que chega ao resultado esperado.
O primeiro a ser estudado é o sucesso, este necessita desenvolver união de vários fatores, talvez necessita até descobrir fórmulas que possam facilitar e alcançar o sucesso desejado.
As fórmulas são:
AÇÃO = RESULTADO;
Ou seja, o homem trabalha, desenvolvendo seu talento que está preso dentro de si, transforma o maior desejo que é o resultado e com certeza o resultado positivo tanto para si como para o coletivo, pois o resultado é a busca que todos procuram produzir muito com pouco tempo, ganhar muito com pouco custo, gastar pouco com muitos bens.
RESULTADO = SUCESSO;
O resultado sendo positivo transforma a união de tudo, ou seja, consegue pensar bem, consegue ser alegre, consegue olhar o companheiro bem e ainda mais consegue buscar a perfeição quase completa que possa existir, mesmo impossível, mas quase perto da perfeição.
SUCESSO = EQUILÍBRIO.
O homem consegue sucesso através do equilíbrio, transformando a angústia em felicidade, transformando o desânimo em festa, transformando a mágoa em ternura. Este equilíbrio é o ponto chave de estar bem consigo mesmo, e isto se resume exclusivamente em sucesso.
O sucesso do homem, o ideal que o homem espera muitas vezes está muito mais que estas formulas, pois para chegar a atingir o equilíbrio, precisa enumerar alguns itens que facilita o entendimento.
1º) Físico, o homem tem que estar bem fisicamente, não pode estar sentindo nenhuma dor, não pode estar preocupado com sua vida física, ou até mesmo sexual, pois desanima-se completamente, e perde o sentido de viver.
É por isso que o homem deve estar com os sentidos vitais perfeitos e harmoniosos.
2º) Familiar, este ponto é citado em tudo, quando fala em qualidade para atingi-la, necessita estar de bem com a família, e na realidade qualidade é sucesso, é por isso que para alcançar o sucesso deve o homem estar de bem com os seres que mais admira, que é a família.
3º) Financeiro, o homem para estar bem, deve ter um salário compatível com sua realidade, deve ser reconhecido como trabalhador, isto leva-o descobrir qual é o seu valor monetário dentro da sociedade.
Tem que avaliar bem o valor monetário, este pesa muito no sentido do sucesso, mas nem sempre deve ser o mais importante, porque a união que vive dentro da empresa proporciona maior sucesso.
Muitas vezes o indivíduo está descontente com o salário, e procura outro meio para melhorar sua remuneração ou procura outra empresa.
Quando inicia o novo trabalho atinge satisfatoriamente a remuneração desejada, até a função atende seu ideal, mas isto não é tudo, se não houver harmonia entre os companheiros do novo local de trabalho, o homem não se sentirá satisfeito, não estará completo profissionalmente.
Chega no final do mês o salário que recebe não é suficiente para atingir o sucesso, pois o dia seguinte na empresa será como todos os outros dias, encontrará pessoas inescrupulosas, que não proporcionará o companheirismo necessário para o bom andamento profissional.
A partir daí percebe-se que o financeiro não é tudo, mas sim, o que transforma o trabalhador feliz e motivado é possuir remuneração compatível com as necessidades que possuí, e um quadro de companheiros no local de trabalho.
4º) Profissional, para o homem a realização profissional é a conseqüência real do sucesso, o momento em que cada indivíduo busca o reconhecimento empresarial, ou seja, o reconhecimento das pessoas que são seus superiores imediatos.
O homem só sente a sensação do sucesso quando vê que seu trabalho é reconhecido por todos, principalmente por aqueles que o dirigem.
A necessidade do homem se sentir entusiasmado ou com sua estima em alta, deve ter o retorno de seus companheiros profissionais, receber elogios, receber gratificações e até mesmo compreensão e apoios nos momentos mais difíceis.
O homem é movido pela sua valorização pessoal e na sua maioria consegue através do reconhecimento profissional, pois a empresa é o local onde passa o maior tempo de sua vida.
5º) Espiritual, o homem deve estar de bem com o seu íntimo, acreditar constantemente no seu eu, buscar motivação pessoal a todo o momento, desacreditar no azar, na maldade que o outro possa o fazer. Na realidade, o espiritual é confiar na força que possui interiormente, acreditar na sua fé, para gerar uma força positiva e tornar possível aquilo que esta achando impossível de realizar.
6º) Social, o homem deve se relacionar com todos. Deve freqüentar lugares que conviva com outras pessoas para dar e receber ânimo, felicidade e entusiasmo.
Para isso deve-se engajar na sociedade de forma amiga, harmoniosa, compreensiva em si a verdadeira pessoa que todos gostam e admiram.
A sociedade é carente destas pessoas, sendo assim use o carisma para relacionar e fazer parte do social que tanto necessita para si como para o seu semelhante.
7º) Mental, este equilíbrio é essencial para atingir o sucesso pessoal total, pois a mente é o domínio geral do corpo, é a parte do organismo humano que controla todo o seu mecanismo.
É através da mente que faz a reação e sensação do homem, é o órgão vital para a conduta humana, para a realização pessoal e interpessoal.
Este órgão humano que faz buscar de dentro do próprio homem a sua confiança, a sua força, o seu poder persuasivo de vitória, ou seja, de acreditar em si mesmo.
Através desta inteligência humana que faz conduzir o homem para os bons e mas lugares, convencer e fazer convencido, acreditar e desacreditar, vencer e perder, em si é o fator primordial que possibilita atingir tudo o que é de bom e ruim para o homem.
Chega-se ao final da analise de como o homem pode conseguir o sucesso, de maneira própria e fácil, sabendo que isto não é receita e nem tão pouco fantasia, mas sim é a VONTADE do homem em conseguir se organizar neste mundo de luta e concorrência.
Falando em vontade, o que é vontade?
Vontade é o homem dispor de si mesmo a conseguir um ideal, traçar uma meta e buscar alcançar o desejo traçado, unindo o sucesso que deseja com a vontade de superar todos os obstáculos e chegar ao objetivo traçado.
Concluímos que a vontade concreta chega a diversos resultados, e todos resume-se em sucesso, só que muitas vezes não consegue exatamente da maneira desejada e frustra-se.
Para acabar com a frustração deve analisar exatamente o que deseja e avaliar que de uma forma ou outra alcançou, mas diferentemente da maneira que sonhou.
Desta forma não perca a terceira etapa para concretizar o desejo de alcançar o sucesso que é o entusiasmo, pois ele faz alcançar a inspiração interna e compreender a real situação da vitória humana.
ENTUSIASMO, o fechamento necessário para unir o sucesso e a vontade, porque sem este nada se consegue. Já viu uma pessoa sem ânimo ter vontade?
Para o homem atingir o entusiasmo, necessita de algumas recomendações para manter a vida alegre, gostosa, harmoniosa e com vontade de alcançar o sucesso:
1º) AFASTAR-SE DAS PESSOAS E DOS FATOS NEGATIVOS, no momento em que conversa com pessoas desanimadas, negativas, passa-se a também ser desanimado e negativo, assim deve-se afastar destas pessoas, pois o que ela traz de bom para o ser humano? Se nem para ela proporciona felicidade. Esta pessoa é um problema, é negativa. Porque dialogar com pessoas dessas? O que traz de benefício para o ser humano?
Também fuja de fatos tristes, porque o desanimo vem e com isso não sentira alegre e entusiasmado em realizar o objetivo desejado.
2º) ACREDITE NO TEU PENSAMENTO POSITIVO, o homem deve acreditar no seu ser, deve convencer-se que consegue realizar os seus objetivos, ser positivo a todo o momento, não desconfiar do próprio poder, não fraquejar em nenhum momento, desprezar a palavra “não”, pois esta palavra identifica negativismo, desconfiança, desprezo da própria força.
3º) NÃO RECLAMAR, a nenhum momento o homem deve reclamar da vida, pois tudo o que acontece no dia-a-dia é uma conseqüência da caminhada.
A todo homem um dia há vitórias, mas também há derrotas, porque o destino de cada ser humano é uma estrada é nela há vitórias e derrotas.
4º) CULTIVAR A ALEGRIA E O BOM HUMOR, a todo momento as pessoas devem irradiar-se de alegria e bom humor, para fugir do estresse e das pessoas mal amada, aquelas que transmitem negatividade e transtorno na vida de cada um.
5º) ILUMINE O AMBIENTE DE TRABALHO E MORADIA, o mais belo lugar que existe é aquele que pode ser visto e observado. Porque barrar a beleza que está ao lado de cada indivíduo?
O ambiente mais alegre e harmonioso e sobretudo bonito é aquele que irradia felicidade, e sem duvida ele deve estar claro e bem arejado.
6º) SEJA ALGUÉM DISPOSTO A COLABORAR COM OS OUTROS, o entusiasmo do indivíduo é a conseqüência de diversos fatores, e um deles é contribuir com seu próximo, porque a colaboração com o próximo irradia felicidade no ambiente é positivo e festivo a ajuda despendida para o semelhante.
7º) SURPREENDA AS PESSOAS COM MOMENTO MÁGICO, pode-se comparar com o fato anterior, no momento em que cada ser humano proporciona a felicidade do próximo, estará irradiando o local de alegria e felicidade, com isso estará tornando os ambientes alegres e festivos, proporcionando assim o enlace de felicidade do que proporcionou o momento mágico, e o que recebeu a então festividade.
8º) FAÇA COM SENTIMENTO DE PERFEIÇÃO, em todos os lugares e em todos os momentos deve-se fazer bem feito, para conseguir o elogio necessário, sendo assim a qualidade é necessário estar presente em todo momento da vida de cada ser humano, e a perfeição faz parte da qualidade e realizando tudo bem feito, o ego de cada indivíduo proporciona felicidade e satisfação pessoal.
9º) FAÇA AGORA, NÃO DEIXE PARA AMANHÃ, para irradiar felicidade para o próximo não precisa anunciar e esperar, basta fazer! Porque fazendo hoje é bem melhor do que deixar para amanhã e não conseguir realizar o objetivo desejado.
Se o homem conseguisse assimilar 10% (dez porcento) de tudo isto estará caminhando para alcançar o seu maior ideal que é o sucesso.
A conseqüência de tudo isso é a qualidade de vida, a qualidade total para si, e para seu semelhante, é o mundo como um todo.
Descobrindo o sentido da vida, o homem estará alcançando a qualidade interna, e estará administrando o seu próprio ser e implantando a qualidade total no meio ambiente que vive, podendo ser: “o Lar, a Empresa, o Bairro, a Cidade, o Estado, o País”, ou seja, todos os locais que o ser humano sente-se bem.
3.1- ACREDITAR SEMPRE
O dia amanhecia, o dia se findava, o poeta a todo o momento está a frente da tela do computador escrevendo seus lindos versos, seus lindos livros, suas lindas dramaturgias, o sucesso era uma conseqüência do seu trabalho.
Um belo dia, este jovem poeta saiu de seu refúgio e foi conhecer um pouco da beleza que a todo o momento relatava em seus livros vendidos nos quatro cantos do planeta.
Este jovem foi buscar no universo da luz a vida que ele não conhecia, foi buscar no meio das pessoas, a alegria de compartilhar sua inteligência com outras pessoas que não o conhecia.
A felicidade foi imensa, o jovem descobriu que seus livros, seus versos contava o refúgio que havia no seu interior, ele não conseguia demonstrar a beleza que é conviver com as pessoas, conviver com a natureza, conviver com o mundo de trevas, mas muito mais de paraíso, pois o homem é vida, e vida floresce o caminho da fé, do amor, da felicidade que um passa para o outro e contagia todo o universo de esperança que é conseguir um mundo de paz e ternura.
Neste dia o jovem poeta conheceu uma senhorita linda, a sua meiguice transformava o ambiente no maior horizonte de estrelas a brilhar, o ar inalava ternura de fé, de carinho, de felicidade para todos que ali se encontrava.
Parecia que um tinha nascido para o outro.
Os anos se passaram, a felicidade foi se tornando mais intensa, o amor parecia inabalado, nada poderia destruir a felicidade dos dois jovens que tanto se amavam e buscavam intensamente a felicidade.
Este jovem poeta cada dia que passava, mais sucesso profissional ganhava, pois o seu espírito de alegria proporcionava esperança, força e inspiração para escrever versos muito mais bonitos do que ele escrevia.
Este jovem foi premiado como o melhor autor de novelas que poderia existir naquele país, seus livros vendiam milhares de cópias em todo mundo, sua vida social era a mais intensa que poderia existir, pois a todos dias seu nome juntamente com a de sua namorada estavam estampados em jornais, revistas e televisões.
Estes dois jovens resolveram marcar o casamento, o mundo estremeceu de felicidade, o casal mais bonito da sociedade se unirá na vida matrimonial, e com certeza gerará os filhos mais lindos que pode existir.
Dias antes do casamento, o jovem poeta procurou um médico oftalmologista, para consulta de rotina e descobriu que estava com uma doença grave que em poucos dias perderia totalmente sua visão.
Imediatamente procurou sua namorada e contou o seu drama, deprimido, e sobretudo desesperado. Este jovem necessita de carinho, compreensão de todos que o rodeiam, e principalmente de sua noiva.
Mas o que aconteceu foi o contrário, a sua noiva desmanchou imediatamente o noivado, dizendo:
- Como poderei casar com uma pessoa sega, o seu sucesso acabou, a mídia nunca mais lhe procurará, e você nunca mais escreverá nenhum livro, e eu serei apenas esposa de uma pessoa que nem mesmo caminhará sozinha.
O jovem poeta entrou em seu quarto, inspirado pela dor escreveu seu ultimo verso que ainda poderia ser acompanhado pelos seus olhos, e ele falava assim:
“A vida me proporcionou alegria,
A vida me proporcionou felicidade,
A vida me proporcionou fé,
A vida me proporcionou conhecer a todos,
Mas a vida não proporcionou descobrir quem são as pessoas,
Por isso hoje na dor da perca eu descobri que Deus está dentro de mim,
Porque eu descobri que eu conheço a força de superar as dificuldades,
A força de superar a dor e descobri que Deus é o maior dos seres,
Pois hoje eu sou feliz não por estar junto de alguém que gosta de sucesso,
Mas sim, por estar junto de meu maior ser, que é a força de superar todos os problemas.”
Hoje este jovem continua escrevendo, com muito sucesso, casado com uma pessoa que gosta dele como ele é, e não pela sua aparência.
Descobriu que o amor pelo próximo não está na beleza externa do ser humano, mas sim na beleza que vem de dentro e torna o fruto muito mais gostoso e saboroso.
O sucesso é isso, descobrir em tempo quem são as pessoas que estão perto de ti, e descobrir que Deus proporciona tudo isto, pois Deus nos mostra pelo tempo quem são as pessoas e elas descobrem quem somos nós.
3.2- Analise do Conto:
Observa que este conto demonstra quem são as pessoas, como se aproxima do outro apenas pelo interesse social, pelo interesse do sucesso material, mas esquece do principal, o amor que deve ter com o próximo, a lealdade, a integridade e o senso de carinho com o seu semelhante.
Na maioria das vezes não é isto que se vê na população, e sim encontra inveja, ciúmes, intrigas e ganâncias.
Mas na realidade o homem deve buscar o seu sucesso, através da sua força de vontade, pelas suas condições e oportunidades que acontecem, e não conseguir através de intrigas e passando para trás o seu próximo.
Se o homem utilizar todas as etapas para conseguir o sucesso, como foi identificado no devido capítulo, ele não necessitará de artimanhas inescrupulosas e insensatas.
Porque o sucesso conseguido pela sua força e razão, é gratificante e feliz, agora conseguida de forma desonesta não tornará por muito tempo feliz e proveitosa.
O sucesso é uma conseqüência de felicidade, fazendo o seu próximo feliz, a longevidade de se manter é bem maior, do que a pessoa que provoca o mau para o outro.
Em resumo a auto estima, a motivação pessoal, o sucesso, é uma conseqüência individual, cada um acredita e sabe o seu potencial, a sua vitalidade, o seu positivismo. A nenhum momento precisa-se abusar do próximo, pois cada um tem o poder de superar todos os desafios e conseguir alcançar o desejo esperado, faça e não espere que alguém realize o desejo para você.
4- QUALIDADE
Vê que o poder esta nó próprio homem, não adianta procurar, tem que acreditar na fé que esta escondida dentro do seu próprio eu, a partir daí superará todos os desafios, metas e desejos a alcançar, principalmente o sucesso de fazer tudo bem feito.
Não adianta estar motivado, a alto estima valorizada se não fazer bem feito tudo o que necessitar, dessa forma pode até alcançar o sucesso, mas não perdurará por muito tempo, pois não realizando com qualidade, não conseguirá manter-se no mercado da vida.
A conseqüência disso leva o homem a um círculo vicioso, se não fizer tudo bem feito não manterá o sucesso e nem permanecerá no auge.
Para isso precisa-se de implantar a qualidade, pois a permanência do sucesso é fazer bem feito e cativar com carisma e eficiência.
Este capítulo será especificamente qualidade em todas as sistemática.
O que é qualidade?
Qualidade é tudo aquilo que satisfaz as necessidades do ser humano, é o modelo que completa o homem como um todo.
Pode-se notar que a qualidade inicia principalmente nas próprias casas, na infância de cada indivíduo.
Qualidade, é amar o que faz, realizar tarefas com sentimentos de perfeição, tirar do interior o fascínio da perfeição, fazer bem feito para si mesmo e para seu semelhante.
Existem perguntas que na qualidade necessitam ser explicadas, porque o ser humano precisa descobrir a qualidade por si próprio, e as perguntas mais comuns que ficam alojada no homem são:
Por que estamos aqui? E o que estamos fazendo?
Estas perguntas são fáceis de serem respondidas quando o indivíduo conhece seu próprio ser, mas se não conhecer, deve passar por todo processo de aprendizagem desde o início do livro até neste momento, para colocar na mente a capacidade que cada ser humano possui no seu interior.
Mas como o homem é repleto de capacidade, não necessitará voltar a leitura, e sim prosseguir e descobrir interpretar as respostas, que estão constantemente alojadas no íntimo de cada indivíduo.
4.1- QUALIDADE DE VIDA
A qualidade de vida é o fator primordial para o homem. É através desta qualidade, que se interpreta; porque é necessária a qualidade? o que cada indivíduo necessita fazer? e a importância de cada homem existir no planeta terra?
Estas perguntas são respondidas de forma simples, porque as respostas estão dentro do próprio homem, basta refletir, analisar e entender cada colocação realizada a seguir:
. Amar primeiramente a Deus;
. Amar o próprio ser;
. Amar a vida;
. Amar a família;
. Amar o semelhante da maneira que ele é;
. Amar a crença;
. Amar os desafios;
. Amar o emprego;
. Amar todos de igual valor.
O amor é felicidade, e Deus proporciona a todos os homens, só falta o homem colocar em prática para colher os frutos desejados.
Amar primeiramente a Deus:
Para buscar qualidade, o homem deve buscar a fé que está em um ser supremo aos olhos.
Crer no absolutismo da verdade que o homem é semelhança de Deus, com isso estará no poder de conquistar o ideal supremo da própria verdade.
Atingir o íntimo da compreensão é a possibilidade de olhar o próximo como a si mesmo.
Acreditar que ajudar o semelhante, estará ajudando o próprio eu.
Acreditar que poder, não é simplesmente pensar, mas sim agir, e acreditar no seu próprio eu.
A nenhum momento deve deixar de acreditar no seu potencial, porque a fé é o poder da superação humana, e este proporciona a impulsão da vida harmoniosa, fraterna e alegre.
“Em um determinado local havia a ilha das ilusões, todos que moravam neste local estavam vivendo uma fantasias.
Até que um dia um dos moradores desta ilha resolveu deixar sua ilusão para traz e foi tentar ver a realidade do mundo, a realidade que praticava fora desta ilha.
Seus amigos pediam:
- Não vá, viva em nosso meio, não tenta descobrir a realidade do mundo, vamos continuar pensando que o mundo lá fora é igual a nossa ilha. Onde todos que vivem aqui divide o mínimo que tem, nós somos todos iguais, ninguém quer ser mais que o outro.
Mas este morador não se conformava, ele queria ver a realidade do mundo fora da ilha, ele achava que o mundo era muito melhor.
Até que chegou o mestre da ilha e conversou com o indivíduo, e falou, se você desejar tentar sua vida fora deste nosso mundo, tudo bem, só que não pode mais voltar, pois não aceitamos costumes diferentes aos nossos. Se desejar conhecer lá fora muito bem só que saiba, o seu conhecimento custara o seu paraíso.
O rapaz respondeu:
- Não tem problema.
Pois ao sair da ilha, seus pais desesperados, não queriam que acontecesse nada de mal para seu filho, mas mesmo assim o rapaz desobedeceu a lei da ilha e caiu fora de seu hábitat natural.
Chegou em uma bela cidade, viu coisa deslumbrante, viu algo que nunca esperava em ver, e dentro de si falava, “que bobeira do meu pessoal, este mundo é muito melhor”.
Os dias se passaram, as dificuldades foram chegando, encontrou amizades falsas, mas também verdadeiras. Passou fome, mas conheceu comidas extraordinárias. Encontrou miséria, mas também muitas riquezas. Deparou com traição, mas também encontrou pessoas boas.
Todos estes acontecimentos, essas variáveis de vida não encontravam em sua ilha.
Assim ele tentou voltar para ilha e avisar o seu pessoal que o mundo fora da ilha era ruim, mas também era bom, só dependia de cada um.
Mas ao chegar para pedir permissão para conversar com seu povo, deparou com o fim deles, a ilha havia inundado tudo, e todos haviam morrido.
E este indivíduo pensou: o que farei?
E com a graça da fé que possuía, acreditou no seu potencial, foi a luta e descobriu uma experiência imensa para a sua vida.
O mundo não é feito apenas de solidão, mas é feito de obras para agirmos e lutarmos.
Com isso descobrimos que a ilha terminou, o meu povo acabou, mas a fé em Deus não terminou, por isso continuarei minha caminhada, para demonstrar aos meus pais a onde estiverem, que eu não desobedeci o meu povo, mas sim fui em busca de acreditar mais em mim, e lutar pelo meu próximo como Deus sempre nos ensinou.
O mundo não foi feito para ser um só local, e um só povo, mas sim foi feito para aumentar, e um ajudar com suas experiências o outro, e eu hoje sinto-me triste por não ver as pessoas que tanto amava, mais alegro-me por descobrir que eu vivo e posso ajudar o meu próximo”.
Isto mostra que o homem não pode viver isolado no mundo, e pensar apenas em si mesmo, ele deve dividir tudo com seu próximo.
Dividir, alegria e tristeza, riqueza e pobreza, fraternidade e amor, em si deve compartilhar das coisas boas mas também ruim.
Amar o próprio ser:
É conhecendo o próprio ser, que pode descobrir como é o semelhante, como ele vive, o que ele gosta. É poder fazer uma alta análise da própria maneira de viver.
Conhecer o próprio ser, é poder praticar atos de confiança e desafios para si mesmo, é poder julgar o próximo e fazer dele a própria semelhança.
“Um certo dia, um velho entrou dentro de um sanitário e começou a se olhar no espelho e arrumar seus cabelos grisalhos, suas sobrancelhas, seu bigode, as suas roupas.
Em seguida, entrou um jovem bem formoso, com um corpo escultural, e começou observar aquele velho se arrumar. Começou a rir, o velho olhou para o jovem e falou:
- Está rindo de mim?
O jovem respondeu:
- O que o senhor vai ganhar com isso? Quem vai te olhar? O senhor não se enxerga que já está muito acabado para querer se arrumar tanto desta maneira.
O velho respondeu:
- Você já se olhou no espelho?
O jovem responde:
- Claro! Olho todos os dias e me vejo um gatão!
O velho retruca.
- Que pena, você não vai se olhar no espelho quando tiver minha idade!
O jovem assustado respondeu.
- Porque o senhor fala isto?
O velho humildemente responde.
- Porque quando você estiver com a minha idade, não terá coragem de se olhar no espelho, porque não gostará do que estará vendo, pois o seu orgulho é muito maior do que a sua própria vaidade.
- Hoje analisa como um homem bonito que seduzir as belas mulheres mas, amanhã você vai se ver e descobrir que nunca amou o seu próprio eu, e sim amou simplesmente o corpo e esqueceu do principal o carisma, a fraternidade, a inteligência, dádiva estas que nunca serão esquecidas.
E saiu o senhor ”.
Pode observar que amar a si mesmo não é se arrumar para o próximo, mas se arrumar para si mesmo. Sendo assim é amar a sua maneira de vida. É aceitar ser como é, gordo, magro, negro, branco, índio, amarelo ou qualquer outra característica que possa assemelhar e aceitar como é, e como será futuramente.
“Um senhor descobridor de talentos, se colocou a ajudar uma pessoa. Sabia que o seu potencial era aguçado, mas tinha vergonha em se apresentar perante o público. Compunha letras musicais, melodia, mas sempre outras pessoas cantavam, pois ele não aceitava a sua própria deficiência.
Chegou a fazer uma gravação de suas próprias musicas, mas colocou o nome de outra pessoa e assim ganhava a fama e a alegria em seu lugar.
O preconceito era tanto, que ele não se conformava em ser daquela maneira.
Até que um dia este senhor, convenceu o rapaz deficiente apresentar em público, depor sua própria vida, falar seus problemas, mostrar suas incapacidades, que na realidade este rapaz não tinha.
Terminando este depoimento, o rapaz falou:
- Meu Deus do céu foi tão fácil enfrentar as pessoas, eu pensava que ninguém gostava de mim da maneira que eu era, e na realidade existem pessoas com mais deficiência que eu. Deixei de dar felicidade para o meu público, pensando exclusivamente em mim mesmo.
Este depoimento foi tão profundo para o rapaz, que depois disto ele se tornou o mais feliz daquela cidade, não apenas pelo seu talento musical, mas porque ele descobriu o amor que estava escondido dentro de si. Ele descobriu que a vida não era apenas os outros mas você mesmo”.
Este depoimento verifica-se a grande fragilidade que cada homem possui, o grande preconceito que se esconde dentro de cada indivíduo.
Amar a vida:
Conseguir superar milhões de espermatozóide, segundo os estudiosos, isto é uma mostra que cada indivíduo ama a sua vida.
Isto mostra que a vida é uma dádiva de Deus.
Se algum momento da vida o homem reprovar no vestibular, em concursos, em hipótese alguma pode-se considerar um fracassado, porque um dia esta superação foi bem maior que um vestibular ou mesmo um concurso, pois o homem conseguiu vencer milhares de concorrentes para chegar a vida e estar presente hoje lutando por um ideal.
A nenhum momento pode desanimar, a nenhum momento pode acomodar, e sim deve estar sempre ativo para superar todas as dificuldades.
“Havia um rapaz desanimado, sem esperança de conseguir um serviço, porque ele havia procurado todo tipo de serviço, e todos falavam a mesma coisa: “procure nós futuramente que talvez teremos vagas”. E quando não falava isto: “não há vagas”.
Ele estava desanimado, tinha perdido até a vontade de viver, considerava que tudo o que estava acontecendo com ele era uma penalidade do destino.
E sobretudo seus conhecimentos eram dos mais invejados por todos profissionais, sua experiência conseguia ressuscitar qualquer empresa falida. Mas o que afligia a sua conquista trabalhista era a idade, já era de idade avançada, e para o nosso país pessoas desta idade já é considerada velha, não faz parte de trabalhadores ativos no mercado de trabalho.
Resolveu buscar alternativas que pudesse alterar o seu destino, conseguiu um sócio e montaram um negócio próprio.
Podemos até pensar que seu destino estava falhando, o rapaz foi passado para traz, o seu sócio anoiteceu, mas não amanheceu. Perdeu todas suas reservas, perdeu todo o seu capital. Ficou como quando começou trabalhar a vinte seis anos atrás, sem nada, e ainda com família para manter.
Neste momento o rapaz deixou de amar sua vida por completo, não tinha mais destino, sua vida não proporcionava mais alegria.
Por sorte, ele tinha uma esposa e filhos que davam todo apoio, sofriam juntos.
Até que um dia surgiu uma luz no fim do túnel, trabalhar de promotor de vendas, um serviço que nunca tinha sido desenvolvido por ele, mas as dificuldades fazem desenvolver até aquilo que não sabe fazer. Mas a vontade superava as dificuldades.
Em três meses superou as expectativas da empresa, em seis meses estava coordenado um grupo de vendedores, hoje é um excelente diretor de marketing desta empresa.
O amor em sua vida superou os desafios, a nenhum momento pensou em desanimar, encostar e esperar cair do céu. Superou desafios, superou o preconceito de idade, este rapaz ama a si mesmo, ama o próximo, pois amar a família é a dignidade maior que pode existir para um ser humano, e sobre tudo ama a sua vida, pois em nenhum momento desistiu de lutar, e venceu”.
Será que todos os homens são persistentes desta maneira? Será que todos conseguem superar batalhas? será que todos os seres humanos estão preparados para este tipo de desafio?
Na realidade estas perguntas não precisam ser respondidas, mas sim colocadas em prática, para superar desafios e metas pretendidas.
Amar a família:
Esta é a parte primordial da qualidade, tanto de vida como total, pois estando bem com a família, estará bem com todos, e muito mais com os afazeres, pois a família completa o ser e completa o todo das pessoas.
O homem que não tiver a força de sua esposa, não consegue superar as barreiras mais difíceis que passará, e a mulher sem o apoio de seu esposo não conseguirá superar suas dificuldades.
Por isso que Deus concedeu para o homem uma amiga, pois um poderia completar a falta do outro, e isto consegue superar as barreiras mais difíceis que possam existir, com a ajuda do semelhante mais próximo.
A família é a união do amor de duas pessoas diferentes, que unido vão conceber filho ou filhos, e a união de todos farão reinar o bem mais sagrado da qualidade de vida e total, que é a família.
Não esquecendo nunca, ao falar família deve lembrar nos seres mais sagrados, que é o pai e a mãe, pois sem eles nenhum homem estaria aqui para contar a sua história, alegre ou triste.
Eles são o todo do mundo, é a linha mestra que faz prosseguir a vida, a sociedade, em si o mundo que cada indivíduo vive.
Amar o semelhante da maneira que ele é:
Amar o próximo é descobrir como o homem está ligado as pessoas, como realiza o relacionamento, como realiza a conduta perante o próximo.
Descobrir o amor, o homem estará descobrindo o semelhante e proporcionando a paz no ambiente que vive.
A nenhum momento pode julgar o outro sem ter certeza da maneira que ele é.
“Em uma cidade muito pequena, a fofoca predominava entre os moradores, as pessoas julgavam primeiramente sem ter a certeza da realidade que havia acontecido, as pessoas faziam comparações que magoavam as pessoas.
Esta cidade vivia em um caus, todos tinham medo até de sair de casa, porque com certeza tinha alguém na janela espiando para ver quem passava por ali e logo já telefonava para vizinhança para fazer as fofocas tão desejadas, falando:
- A fulana como saiu hoje?
- Viu a cicrana conversando com aquele rapaz bonitão?
As conversas variavam das mais preconceituosas que podia existir.
Até que chegou um mestre muito humilde, simples, sem muitas ambições, mas seu princípio era desenvolver um bom trabalho como professor na cidade, e fazer os alunos aprenderem os seus objetivo principal que é descobrir como é ser cidadão de verdade.
Seu trabalho iniciou, os alunos amando o professor, os jovens descobrindo que a maior beleza do ser humano é saber compreender o seu próximo sem analisar os defeitos, mas sim as suas dádivas, as suas qualidades de ensinamentos, e dedicação no fazer pelo seu próximo e não criticá-lo.
Os pais vendo isto, de imediato sentiram revoltados, imediatamente fizeram um abaixo assinado para retirar este mestre, pois estavam jogando os jovens contra os pais, estavam mudados em suas casas, eles faziam comentários com suas mães sobre as fofocas, eles reprimiam seus pais pelas altas conversas nas noites que tinham em bares e não se preocupavam com sua família.
Pegaram o abaixo assinado e levaram para a diretora, entregaram e quiseram as respostas imediatas, que a partir do dia seguinte aquele professor não estaria mais naquela cidade.
A diretora chamou o professor colocou frente a frente com os pais e expôs os problemas, o mestre com todo o seu conhecimento e humildade falou:
- Porque não aceitar seus erros? Para que julgar seu próximo pelas costas? Para que condenar o amor de seu filho pelo seu semelhante? Quem é você para falar de erros?
Estas perguntas chocaram os pais, e eles foram embora pensando. Na noite fizeram uma reunião e analisaram cada perguntas daquelas e refletiram.
- Nós não aceitávamos os nossos filhos porque não queríamos aceitar os nossos próprios erros, na realidade éramos o que nossos filhos falavam, mas queríamos persistir no erro e na condenação de todos.
Chegaram a conclusão que o professor teria que continuar seu trabalho de cidadania, e passaram a fazer aulas nos finais de semana com o mesmo professor tão querido de seus filhos”.
Concluí que criticar é fácil, mas o difícil é aceitar o erro perante o outro.
Falar do próximo é gostoso, mas amar de maneira que ele é, isto que é difícil.
Ver o erro do próximo é fácil, mas ver a sua qualidade é impossível.
Esquecer o bem é fácil, mas lembrar das coisas que foram feitas de bem é impossível.
Lembrar da única coisa mau feita é simples e fácil de ser comentada, mas agradecer o bem é impossível de ser realizado.
Pensar em tudo isto e fazer uma reciclagem na consciência é necessário, porque precisa descobrir que amando o próximo estará amando em primeiro lugar a si mesmo.
Amar a crença:
Se ama a Deus, tem grandes possibilidades em amar a crença, em acreditar em si mesmo, e descobrir que os grandes vitoriosos são aqueles que sabem descobrir Deus, ou seja “o amor ao próximo”.
A crença leva descobrir algo superior que esteja ao alcance do homem, algo que possibilita descobrir que a própria semelhança de Deus seja o homem, por isso a compaixão de amar o próximo é acreditar na dádiva do amor, que é Deus, e Deus é cada indivíduo que acredita em si e em seu próximo.
Amar os desafios:
Este dom é o que possibilita a lutar pela maior força que está guardada dentro de cada um, que é a fé. Se possibilitar a descoberta da própria fé, possibilitará conseguir desafiar tudo o que esta ao alcance.
Pois conseguir sair do comodismo e enfrentar desafios dos mais variados possíveis é a vitória que o homem deve alcançar.
“Uma família muito humilde que morava em uma chácara e seu sustento saia exclusivamente de uma vaca, a moradia era um casebre tão fraco que dependendo do vento acabava com o local de abrigo. O carreador todo deformado, um carro para entrar neste estabelecimento rural só se fosse por intermédio de cavalo ou a pé.
Um certo dia andando pelo vilarejo um mestre e seu discípulo, estavam cansados precisando tomar água. Até que encontraram este carreador, adentraram e foram conversar com os moradores. O dia passou, trocaram bastante conversas, até que o mestre resolveu ir embora juntamente com seu discípulo, pelo carreador viram a vaca que dava o sustento para a família, cuja havia falado, reclamado para com o mestre e seu companheiro.
O mestre vendo aquela vaca, ordenou que seu discípulo empurrasse o animal para o buraco. O discípulo sem entender o seu mestre foi, mas não concordava com aquilo, pois ele falava que esta família passaria mais necessidade do que já estavam passando.
O mestre nem ligou, voltou a insistir que fizesse o que havia incumbido a ser feito.
O tempo passou este discípulo hoje já formado, não entendia a maldade que seu melhor amigo e experiente professor tinha feito.
Este jovem voltou no sítio para dizer tudo o que havia feito, e ver se poderia ajudá-los em alguma coisa, pois sua consciência pesava de mais.
Ao chegar no sítio, logo de cara viu um carreador lindo, andou mais um pouco deparou uma linda casa, um sítio com variadas culturas e muito gado.
Não entendeu nada, até chegou pensar em coisas mais ruins, como se matado pela falta de sua vaquinha.
Bateu palma e saiu o mesmo senhor, e de imediato se lembrou do jovem.
Assustado o jovem pediu:
- O que aconteceu com o senhor?
Respondeu imediatamente o senhor:
- Meu jovem quando vocês partiram fui a procura da minha vaquinha, mas encontrei-a morta, fui obrigado a ir em busca de coisas novas e hoje sou o que sou, graças a morte de minha vaca.
Senti muita pena pela sua morte, mas muito mais feliz, porque hoje somos uma família realizada”.
Vê que acreditar em si mesmo, desafiar os problemas, sair do comodismo, o homem pode superar todas as dificuldades.
Amar o emprego:
Se ama a família, se confraterniza com todos, será que haverá possibilidade de fazer algo que não gosta?
Esta resposta é clara e fácil, o amor que reflete na casa, reflete para com todos, o amor que distribuí para a família distribuí para todos.
É por isso que é impossível, não gostar de onde trabalha, pois o maior prazer do ser humano é ser reconhecido e responsável por o que faz, e se estiver fazendo com carinho atingirá o máximo para sua empresa e para seus companheiros, que são os colegas e o patrão.
Amar todos de igual valor:
Amando tudo o que já foi revelado possibilita amar tudo e todos, basta querer, basta fazer que conseguirá amar.
“Dois jovens um da raça negra e outro da raça branca, amigos inseparáveis, mas a sua cidade e famílias eram preconceituosas, não aceitava a amizade destes dois jovens.
Até que um dia, um destes jovens adoeceu, e era muito grave, e precisava receber um rim, a família buscou recurso dos mais impossíveis que poderia existir, até entrou em contato com exterior, mas não havia ninguém com a possibilidade de doar um rim.
O desespero foi imenso, até que o próprio jovem pediu para seus pais conversarem com os pais de seu amigo, quem sabe ele não era a salvação, e fascinantemente foi a realidade, o rapaz era o único que podia fazer a doação deste órgão.
Hoje as duas famílias são as melhores que possam existir nesta cidade, tudo conseguido pelo amor que um tem que ter pelo outro, não importando raça, ou qualquer outro fato que discorde com a união fraternal de duas pessoas, pois todos são iguais perante Deus e os homens”.
4.2-QUALIDADE EMPRESARIAL
Qualidade empresarial pode unir tudo isto, e ainda unir as necessidades que a empresa tem que conseguir, ou seja, a qualidade da empresa vem desde o primeiro cliente que é o funcionário até o consumidor final que são todas as pessoas.
A qualidade empresarial une os consumidores, empregados, acionistas e a sociedade como um todo, pois a satisfação total de todos, possibilitará a construção de um mundo qualificado para dirimir a maior ação de vida que é a qualidade total.
A qualidade total, é o atendimento das necessidades dos clientes, a preços e prazos de entrega aceitáveis.
É através desta mobilização de recursos, tanto material como humanos, possibilita a obtenção de melhorias e aceitação no mercado econômico.
A nenhum momento pode se esquecer que a empresa é uma organização de cunho econômico, que tem por fim a obtenção de lucro suficiente para garantir a sua sobrevivência e seu crescimento.
Numa economia global isso só é possível através, do respeito à ética, da satisfação das necessidades dos clientes, dos colaboradores e acionistas.
Para atribuir uma boa qualidade total deve unir-se, desde o trabalhador, que é o meio através do qual o homem procura realizar suas necessidades, até as tarefas básicas que possa existir.
Unindo o trabalhador com um bom gerenciamento, obterá resultados planejados através de pessoas motivadas, e forma de relacionamento com seus colaboradores, na busca do resultado desejado.
E sobretudo, todos saberem ser líder com capacidade de influenciar pessoas e com poder de capacidade em cativar a seus amigos, colegas e clientes como se fosse uma única pessoa.
Para atingir uma completa qualidade empresarial, tem que atingir o maior fator predominante, que é o conhecimento, saber o alicerce para quaisquer mudanças. É o conhecimento da vontade de vencer, da vontade de aprender, da vontade em mudar, do esforço em atender bem e muito bem, do esforço em aprimorar, em síntese a busca da fé que existe entre os homens e a qualidade de fazer um bom trabalho.
Nunca pode-se esquecer que a qualidade tem hora para começar, tanto na vida como na empresa, mas não tem hora para terminar.
A qualidade total, é a união de tudo isso, é a união da qualidade de vida para com a qualidade da empresa, com isso estará transformando no maior ser que possa existir, o ser qualidade para todos, e com certeza o sucesso será alcançado.
Quando fala em qualidade, vem em mente, a qualidade de vida e a qualidade empresarial, mas para alcançar o sucesso da qualidade, não basta conhecer simplesmente estes dois tipos de qualidade, deve aprofundar-se mais, deve saber como fazer com o próximo, transformar o semelhante em um ser satisfeito, e para isso deve-se conhecer a qualidade do atendimento, aquela que mostra a razão de amar o próximo como a si mesmo.
4.3- QUALIDADE NO ATENDIMENTO
Como saber atender um cliente?
É uma pergunta que deve ser bem explicada, pois o ser humano necessita de atenção, de carinho, de reconhecimento, para poder aceitar a si e ao seu próximo.
Como é o atendimento do profissional hoje?
Com certeza todas as pessoas sabem atender bem, desde que desejam:
Mas nem sempre o profissional está preparado para ser um bom atendente.
Na maioria das vezes as pessoas não atendem bem, não porque querem, mas porque não receberam o preparo necessário, a empresa não proporcionou o devido treinamento.
“Um certo dia um senhor chegou para ser atendida em um estabelecimento comercial, a vendedora chegou imediatamente para atender, obedecendo todas as maneiras necessárias para uma ótima atendente, mas quando foi mostrar o produto, embaraçou toda e apresentou apenas um modelo, isto proporcionou a perca do cliente”.
Como pode um estabelecimento comercial destinado a vender um determinado produto, e só ter um único modelo?
Na realidade é o despreparo dos vendedores em mostrar os produtos, muitas vezes não conhecem a própria mercadoria que tem no estabelecimento para serem vendidas.
Eles não estão preparados para atrair o cliente, para mostrar todas as variedades de produto, e proporcionar para o cliente a satisfação do atendimento.
Também existe aquele vendedor que fala muito e vende pouco, e acaba expulsando os clientes, pensa em estar agradando, mas na realidade esta desmotivando o comprador. Não para de falar e muitas vezes não deixa nem o cliente pedir, ele sai na frente e quando o cliente pensa em dizer, o vendedor já respondeu e muitas vezes até o maltratou.
Exemplo de acontecimentos nesta área:
O vendedor pede para o comprador:
- O que deseja, mas você é uma pessoa gorda, será que esta roupa servirá ?
Um outro exemplo que podemos relatar é:
- O que deseja, teremos problemas, você é uma pessoa muito magra, toda roupa que colocar vai sobrar em seu corpo.
Estes exemplos são os mais comuns para vendedores que falam sem esperar o pedido do cliente, na realidade este vendedor nem parou para ver o que deseja o cliente, pode ser que o seu desejo é comprar roupas para bebê, e este vendedor já saiu na frente dando seus palpites errados.
Por isso antes de dar qualquer palpite, ouça mais e fala menos.
“Deus até contribuiu para o homem ser um excelente atendente, deu dois furos para escutar e um para falar”.
No mercado profissional existem aquele atendente que magoa o cliente, fala coisas que mexe no seu ego, porque pode ser uma das suas vaidades que não consegue acabar, que é a gordura ou a sua própria magreza.
O vendedor tem que sempre evitar fazer comparações de um cliente para com o outro. Pois pode ser que o mesmo que está comprando é rival da pessoa que o vendedor está comparando.
Exemplo, falar que uma determinada pessoa comprou diversos produtos no estabelecimento, que na realidade estas duas pessoas são inimigas, com isso o cliente sairá imediatamente do estabelecimento, e não mais voltará para fazer qualquer cotação de preço.
Pois em nenhuma face está escrito: este cliente é bom ou é ruim. E talvez a empresa esteja perdendo um ótimo cliente por seus vendedores falarem muito sem saber o que está falando.
Um outro exemplo comum é o vendedor oferecer um produto que todos os consumidores estão comprando, isto pode acarretar a perca da venda, pois o cliente está querendo um produto inédito.
Neste caso o vendedor deve aguardar o que o consumidor deseja, para depois falar alguma coisa. Ou seja, se o comprador quiser um produto que está sendo bem procurado, o vendedor neste momento fala da procura dos demais consumidores, caso o consumidor não peça um produto que está sendo bem vendido, neste momento o vendedor não fala nada da venda, porque neste caso o consumidor deseja algo inédito.
O profissional tem que satisfazer o Cliente?
Na realidade o profissional não só tem que satisfazer o cliente como deve mostrar algo que seja diferente no tratamento.
Para isso deve haver ação global entre o profissional e a empresa.
A empresa deve dar suporte para o profissional desenvolver bem o seu papel de bom vendedor ou atendente.
Satisfazer o cliente é fácil, desde que ele necessite do produto ou da prestação de serviço, agora fazer o cliente continuar freqüentando o estabelecimento em todo o momento, aí despende de algo mais.
Exemplo: quando falta uma lata de óleo, o cliente vai imediatamente no primeiro mercado e efetua a compra, neste momento ele saiu satisfeito independentemente do modo que foi tratado, porque sua satisfação imediata era comprar o produto que lhe faltava em sua casa.
Agora o consumidor freqüentar o mercado e efetuar a compra do mês é diferente, pois necessita ter preços bons, higiene, ver diferença no atendimento, ser motivado em retornar, ter algo que diferencia dos outros mercados, e sobretudo o profissional deve estar disposto em satisfazer aquilo que mais agrada o cliente, o atendimento, a honestidade, a vontade de atender e buscar diálogo que satisfaça a motivação de sempre voltar no devido estabelecimento.
Um outro exemplo de fácil entendimento, é um posto de gasolina, quando o automóvel falta combustível, pára no primeiro posto para abastecer, mas andar de uma ponta a outra cidade para abastecer no estabelecimento, necessita de algo que seja muito chamativo, ou seja o preço deve ser atraente, os funcionários devem mostrar vontade em cativar o cliente, (lavando o veículo, se possível chamar o cliente pelo nome), em síntese o estabelecimento demonstrar algo diferente dos demais.
Diferenciar é satisfazer o cliente de forma agradável, que chame a atenção para voltar sempre no estabelecimento empresarial.
Também existe o local que não há concorrência, pois pode achar que na cidade todos necessitam da devida empresa, e não a empresa do cliente. Porque é o melhor estabelecimento, domina o monopólio da localidade, mas o tempo passa e os lucros vão embora, os estoques sobram na prateleira, e o proprietário para e pensa mas o que está acontecendo no comércio?
Na realidade o que está acontecendo são os maus tratos que estão recebendo os cliente, só o preço não basta, o cliente necessita de algo mais, e este algo não esta sendo ofertado pela empresa.
E não pode esquecer que o mundo é globalizado, chegou no século XXI, e tudo está encaminhando para efetuar as compras sem sair de casa, comprar via Internet e receber via malote.
Os empresários devem se mobilizar, entrando na globalização ou diferenciando. Proporcionando para o cliente algo que chame sua atenção, através do atendimento corpo a corpo, através de um playground para o seus filhos, estacionamento seguro, produtos para serem degustados, em si proporcionar ao cliente lazer, para que ele saia de casa satisfeito e vá para um local que proporcionará a motivação pessoal e a própria alto estima.
O homem tem o poder de influenciar?
Claro que sim, basta querer.
Já deparou com pessoas que reclamam, e com o passar dos tempos foi observando aquela pessoa de maneira diferente, vendo até com outros olhos. Isto é uma influência que sofreu por intermédio da própria pessoa.
Na empresa acontece a mesma coisa, os profissionais influenciam de maneira positiva e também negativa, basta querer.
Sendo que na maioria das vezes a influência é negativa. Pegando como exemplo:
“Um Cliente chega ao estabelecimento e de maneira direta chega no funcionário e fala:
- Como este comércio vende caro as coisa!
O vendedor talvez revoltado ou mesmo sem saber o que falar, diz:
- É verdade, as coisas aqui estão bem cara.
Neste momento o vendedor acabou de expulsar o cliente. Sendo que o mesmo queria fazer uma cotação de preço, e o vendedor revelou a cotação sem muito esforço ao cliente”.
“Um outro caso é quando o cliente fala:
- Aquele teu colega que atende no setor ao lado é chato!
E o que diz seu colega:
- É verdade é um chato, todos reclamam dele.
Isto mostra para o cliente que esta empresa tem problemas de relacionamento, todos os funcionários trabalham desmotivados, brigados, e com isso corre o risco da empresa perder vendas, ou mesmo comprovar ao cliente que o atendimento da empresa é péssimo.
Reclamar para o cliente do salário, um outro fato que prejudica o bom atendimento.
Pois o cliente se sente revoltado com a empresa e pode até não voltar mais, pôr revolta, isto é prejudicial para o empresário e para o funcionário, que está expondo ao ridículo.
Neste caso é melhor resolver internamente os problemas, patrão e funcionário.
O cliente também é influenciado na procura do estabelecimento, quando ocorre constantemente a troca de funcionário.
O cliente vê a empresa muito instável pois sempre que vai ao estabelecimento é atendido por um novo funcionário, isto deixa intrigado, a empresa paga pouco, ou o relacionamento patrão e empregado é desagradável.
A estabilidade é tudo para o bom progresso no atendimento da empresa e a busca de influências positivas para o cliente.
O funcionário estando motivado na empresa, tendo oportunidade em aprender coisas novas, ser capaz de ver futuro na empresa, isto mostra que o funcionário influencia positivamente a todos, pois vê garantido o serviço e o salário para o seu sustento e de sua família.
A empresa presta serviços profissionais?
Desde que possui profissional capacitado para desenvolver serviços que consiga transmitir para o cliente confiança, zelo, dedicação. Esta empresa possuí profissionais qualificados e prontos para desenvolver qualquer desafio perante o mercado econômico.
A empresa deve incentivar o seu funcionário aprender a buscar meios que possibilite mudar seu jeito, aprender atender a seu público, conhecer o produto que comercializa e organizar os produtos em locais de fácil acesso para o cliente.
O profissional estar disposto em mostrar para o cliente a onde esta os produtos desejados e saber se acabou-o e quando terá novamente nas prateleiras para serem vendidos.
Como deve ser o profissional para o século XXI?
Em primeiro lugar o profissional deve se relacionar muito bem com o cliente, buscar conhecer o cliente em suas particularidades, saber divulgar o que vender, como é o produto que comercializa e a onde vender, estar atualizado, acompanhar a modernidade.
O relacionamento hoje é a peça primordial para o bom vendedor, conseguir atrair o cliente é meio caminho andado.
O vendedor deve conhecer o produto na sua intimidade, para poder oferecer ao cliente todas as informações necessárias, para atrair o comprador.
Ao vender um eletrodoméstico, o vendedor deve saber manuseá-lo, para demonstrar ao comprador tudo de útil que existe, para influenciar o cliente a comprar a mercadoria.
Qual é o perfil do profissional para hoje e no futuro?
Ser organizado;
Ter conhecimento;
Ter Empatia;
Ser treinado;
Ser comunicativo;
Ter boa aparência.
Ser Organizado:
O profissional ao iniciar seu serviço o estabelecimento deve estar em ordem, já deve estar preparado para atender o cliente.
Em hipótese alguma o cliente pode chegar no estabelecimento, e esperar o vendedor colocar o produto no lugar.
Dessa forma mostra que a empresa e seus funcionários trabalham desorganizadamente e sem vontade de atender.
O cliente deve ver a empresa como o seu terceiro lar, pois em primeiro lugar é a residência, o segundo lar é o serviço e o terceiro lar é o local que adquiri os seus produtos necessários.
É por isso que o local deve estar organizado, deve estar harmoniosamente favorável, para manter bem agradável o ambiente, tanto para o cliente interno como o cliente externo.
Ter Conhecimento!
Para desenvolver esta estratégia a empresa deve dividir as formas de conhecimentos em três, ou seja:
1 – O cliente deve conhecer a empresa;
O cliente deve saber em qual empresa que está entrando, qual a sua qualidade de segurança, pois as pessoas devem sentir confiança a onde está empregando o seu dinheiro, a nenhum momento o cliente pode ficar inseguro, pois ele não volta mais no estabelecimento empresarial.
Como por exemplo, se um cliente der um cheque pré-datado, ele deve ter confiança que não será solto em momentos de apuro da empresa, por isso que o cliente deve saber das garantias que esta empresa proporciona.
Desta forma o cliente deve conhecer muito bem as garantias que esta empresa fornece, e a firmeza em honrar aquilo que promete, pois se um dia desonrar seu cliente é drástico, não estará perdendo apenas um cliente e sim estará perdendo muitos clientes.
2- O profissional que trabalha no estabelecimento deve conhecer o produto.
Este é um ponto crucial para o cliente, o profissional que estiver desenvolvendo o trabalho, deve saber muito bem a sua atividade que desempenha, pois na dúvida o consumidor não compra, não importando o valor e a qualidade, pois o cliente quer conhecer mais do produto, mesmo que já conhece, quer escutar do vendedor aquilo que deseja escutar.
Como por exemplo se no estabelecimento chegar um cliente e quiser comprar um produto “X” que escutou falar através do amigo, mas não sabe como é, a sua confiança vai ser conseguida através do vendedor, por isso que o seu profissional, deve conhecer muito bem o departamento que atua, pois se não conhecer com certeza estará perdendo a venda da mercadoria.
A mesma coisa acontece ao entrar em uma empresa que vende eletrodoméstico e pedir como é o manuseio de um determinado equipamento, e o vendedor falar: “- vou ver no manual”, isto é mesma coisa de jogar um balde de água gelada no cliente, pois para ler, o cliente sabe, mas o que ele quer mesmo é ter a facilidade de apoio por parte do profissional que trabalha com o eletrodoméstico.
Esta frase em nenhum momento pode ser esquecida NA DÚVIDA O CLIENTE NÃO COMPRA.
3- O empresário deve conhecer a empresa e os funcionários:
O cliente atual não é acomodado, procura a melhor empresa, aquela que satisfaz a sua necessidade, com preço, atendimento, variedade e etc.
Mas o empresário esquece desse detalhe, com isso mantém uma arrecadação baixa, porque até neste momento nenhum empresário conscientizou que a parte primordial de manter o cliente em seu estabelecimento é o atendimento, mas muitas vezes não vê este detalhe, e com isso o cliente descontente vai para a concorrência.
No momento que houver a conscientização do empresário em descobrir que:
O primeiro cliente é o seu funcionário;
O funcionário estar motivado em desempenhar as funções com carinho e dedicação;
A empresa possuir um relacionamento harmonioso com todos os funcionários;
Os encarregados (gerentes) tratar de forma humana os funcionários, pois eles são os amortecedores principais da empresa;
Manter uma regularidade de funcionários, pois funcionários despreparados e sem experiência levam problemas no atendimento.
O preço competitivo, mesmo reduzindo sua margem de lucro é mais vantagens, porque o capital de giro tira esta diferença;
Agradar o cliente com promoções, ou formas diferenciadas que atrai o mesmo;
Trabalhar honestamente, para que não denigra a imagem da empresa;
Fazer propaganda boca a boca, ou seja, a melhor propaganda do estabelecimento é o seu cliente, que divulga o produto e a empresa, atenda bem;
Produtos com qualidades, a nenhum momento o cliente pode esbarrar com produtos que fuja da qualidade e da confiança;
Produtos sempre revisados para não estar nas prateleiras vencidos;
Local do estabelecimento, arejado, espaçoso e sobretudo higiênico.
Se o empresário usar estas dicas, estará próximo de acabar com o giro de clientes na concorrência, pois ganhou confiança.
Também não esquecer desta frase, A PERCA DE UM CLIENTE PROVOCA MUITAS PERCAS, E GANHAR UM CLIENTE É SUPER DIFÍCIL, MAS PERDÊ-LO É A COISA MAIS FÁCIL E PARA RECONQUISTAR É MUITO CARO.
O empresário deve colocar na estratégia do sucesso, toda a experiência, porque é dela que se consegue manter no mercado, mas a nenhum momento esquecer das mudanças, porque elas fazem parte da evolução da economia e da manutenção dos clientes no estabelecimento empresarial.
“Um certo dia um senhor chegou a uma lanchonete e pediu um suco de laranja, a funcionária falou:
- Vou ter que fazer,
O senhor olhou firme com seus olhos e pensou, será que ela terá que ir ao fundo do estabelecimento, apanhar as laranjas e vir fazer”.
Isto mostra o tanto de desânimo que encontra por parte de funcionários, com isso o empresário observar o porquê seu funcionário trabalha com tanta preguiça, prejudicando o seu trabalho, e sobretudo a empresa.
Ter Empatia:
Empatia é colocar no lugar da outra pessoa, ou seja, é o sentimento que o outro se sentiria se estivesse no seu lugar.
O profissional esta dividido em quatro tipos de sentimentos no atendimento, ou mesmo na prestação do seu serviço:
1ª Empatia, uma minoria dos funcionários desenvolvem suas funções motivados, dispostos em atender seus clientes, não se cansa em mostrar seu produto, não importa quantas vezes tiver que mostrar o produto e para quem for. A pessoa empática faz, porque ela se coloca no lugar do cliente, se ela gostaria de ser atendido desta maneira ela também o faz.
2ª Simpática, Alguns funcionários desenvolve o sentimento de simpatia, ou seja da uma risadinha, mostra os dentes, demonstra um pouco de vontade no atendimento, mas fica por ai, não motiva-se a vender, apenas demonstra simpatia na conversa, mas se não vender não tem problema.
3ª Apatia, muitos funcionário são apáticos, indiferentes para o clientes , se vender tudo bem, mas se não vender esta pouco ligando.
É aquele funcionário ao abrir o estabelecimento xinga, se irrita quando toca o telefone, o cliente percebe o mau humor do profissional.
Mas tem momentos de picos que dão pequenas melhoras, ou seja, uma hora e meia após o início do serviço já esta motivado a desempenhar bem os afazeres, agora quando falta trinta minuto para o almoço já começa reclamar, fica indiferente e até reclama que a hora não passa.
Depois volta a ter picos de melhoras em torno de duas horas da tarde, mas quando falta uma hora para ir embora, já começa guardar as suas coisas, cobrir calculadora, e quando se aproxima uma pessoa quinze minutos para fechar o estabelecimento, aí começa a rezar para não entrar.
E muitas vezes são nestes horários que acontecem os melhores negócios, para a empresa e para a comissão do funcionário, pois o cliente já fez todas as suas cotações e neste horário ele irá gastar mesmo.
4ª Antipatia, poucos funcionários são antipáticos, ou seja, este não gosta de nada, detesta o serviço, reclama da vida, não gosta dos amigos, não gosta do serviço, atende todas as pessoas mau humorado.
Chega no serviço revoltado, o dia todo reclamando, e quando surge um cliente reclama para ele do serviço, fala que a vida é difícil, a empresa não possibilita condições para o trabalho, indaga que ganha pouco, fala mal até da família, pois a hora que chegar em casa para almoçar ou jantar vai comer a mesma coisa.
Esta pessoa, a vida é um problema, só para ela que é difícil, parece que o mundo é uma nuvem negra ao redor desta pessoa, todos são culpados com a economia estar da maneira que está, todos são culpados em não vender. Mas esta pessoa não vê que tudo isto que acontece é ela mesmo que provocou.
Três perguntas que identifica a empatia:
1) Psicologicamente o funcionário está preparado para vender ou atender o cliente?
Na realidade a maioria dos funcionários está preparado para vender, pois ele não desenvolve motivação em colocar o produto para o cliente.
Caso o cliente não deseja o determinado produto, ele não busca mostrar outro tipo de produto que pode satisfazer as necessidades do cliente.
“Como por exemplo um comprador chega para adquirir uma roupa, o vendedor mostra animado a primeira peça, a segunda já diminui a motivação, a terceira já diminui ainda mais e a quarta já joga o produto na mão do cliente e fala:
- O produto que temos é este, se quiser está em cima do balcão, com licença tenho que atender aquela outra pessoa.
Talvez este cliente gastaria muito, mas pelo atendimento ele sai e vai para outro estabelecimento comprar o produto que deseja, com atendimento diferenciado”.
“Em um período de final de ano, aconteceria uma festa na cidade e muitos clientes estavam procurando calçados semelhantes, pois era um baile de debutantes, e a vendedora, iniciou o seu trabalho atendendo a primeira compradora e ela pediu uma sandália branca com salto médio, toda animada a vendedora atendeu, mas não agradou a cliente e a mesma saiu.
Chegou a segunda e fez o mesmo pedido, ela já diminui o sistema de atendimento, já chegou para a cliente e tratou com menos emoção e entusiasmo, a cliente também não quis.
Chegou a terceira cliente o atendimento pode considerar que foi 30% (trinta porcento) de motivação em relação à primeira, e ela não ficou, esta vendedora estava brava e revoltada.
Chegou a quarta cliente e pediu o mesmo modelo, a vendedora falou o produto que tenho é este se quiser muito bem se não quiser é isto e pronto”.
Vê que a vendedora não pode tratar os clientes desta maneira, pois cada cliente é um, o produto pode ser o mesmo, mas o cliente é diferente, com isso o vendedor para com todos os clientes a sua motivação tem que ser a mesma, pois uma pode ficar com o produto e ainda mais fazer propaganda do seu atendimento e da empresa. Já se atender mau ira fazer uma propaganda negativa e criticando em falar que na determinada empresa os vendedores são mau humorado e sem educação.
2) Na Empatia como deve agir o gerente?
Também faz parte que a empresa satisfaça o cliente em receber os cumprimentos do gerente, ele se sente tão importante que considera dono do estabelecimento, e fala para todos que na empresa “tal” o gerente é formidável, sai do escritório e vem falar com todas as pessoas, não vem só para resolver problemas está no meio dos vendedores dando toda a atenção que o cliente deseja.
3) O que é atendimento de primeira?
Ao chegar em um estabelecimento o cliente precisa se sentir como se estivesse em sua casa. Há necessidade de um tratamento diferenciado para assim, motivá-lo e torná-los importantes.
Exemplo de atendimento em hotel:
“De imediato pede o nome da pessoa e a todo o momento dirige-se ao cliente falando o seu nome;
Apresenta tudo o que for necessário como:
O hotel tem estas disposições para vossa senhoria, se precisar só ligar no número “tal”, e assine o livro de entrada, e leve para o quarto e preencha com calma esta ficha, que é de nosso controle, e quando estiver pronto pede para a portaria que mandaremos imediatamente alguém buscar"
Isto mostra atendimento de primeira classe.
Ser treinado
O funcionário deve estar motivado pela empresa com oportunidades em aprender coisas novas, participar de cursos, conhecer o produto que trabalha.
Com isso possibilita atender muito melhor o cliente, pois ele conhece aquilo que esta oferecendo ou podendo oferecer para todas as pessoas.
Ser comunicativo:
O funcionário deve comunicar-se muito bem, pois a primazia mais importante para o desempenho do funcionário perante o cliente é saber se comunicar, é saber colocar bem as frases, para não acontecer algum extraviou ou mesmo algum erro que possa agravar a empresa e o andamento da mesma.
As colocações das palavras são primordiais, pois é daí que acontece tudo de bom em uma empresa, ou mesmo no relacionamento com as demais pessoas.
Exemplo de comunicação errada:
A importância da conversa no dia-a-dia perante você e seu companheiro, ou até mesmo seu funcionário imediato. a comunicação é primordial na vida do ser humano, veremos uma conversa mal interpretada:
Em um determinado país, havia um efetivo favorecimento à natalidade. Necessitando de mão-de-obra, o Governo decretara uma lei que obrigava aos casais terem um certo número de filho, prévia também uma tolerância de cinco anos, no fim dos quais o casal teria de ter pelo menos um filho. Aos casais que não conseguissem no fim do prazo, um filho, o governo decretaria um agente “auxiliar” para que fosse dado à luz.
E assim, tivemos este diálogo entre um casal:
Mulher - Querido, completamos hoje cinco anos de casados.
Marido - É, infelizmente não tivemos nenhum filho.
Mulher - Será que eles vão mandar o tal agente?
Marido - Não sei... talvez mandem.
Mulher - E se ele vier?
Marido - Bem, eu não posso fazer nada.
Mulher - Eu, menos ainda.
Marido - Vou sair, pois estou atrasado para o trabalho.
(Logo após a saída do marido, batem a porta. A mulher corre para abrir e encontra à sua espera. Tratava-se do fotógrafo que errou o endereço ao qual devia atender).
Homem - Bom dia... eu sou...
Mulher - Ah já sei... Pode entrar.
Homem - Seu esposo está em casa?
Mulher - Não... Ele foi trabalhar.
Homem - Presumo que esteja a par.
Mulher - Sim. Ele esta a par.
Homem - Ótimo. Então vamos começar.
Mulher - Mas já. Assim tão rápido?
Homem - Preciso ser breve, pois ainda tenho 16 (dezesseis) casas para visitar.
Mulher - Deus do Céu! O senhor agüenta?
Homem - Sim, pois gosto muito do meu trabalho. e de mais a mais, ele traz muito prazer.
Mulher - Então vamos começar. Como faremos?
Homem- Permita-me sugerir: uma no quarto, duas no sofá, uma no corredor e uma no banheiro.
Mulher - Nossa Senhora! Não está exagerando?
Homem - Bem... na primeira tentativa pode-se acertar na mosca.
Mulher - O senhor já visitou casa neste bairro?
Homem - Não, mas tenho comigo amostras do meu trabalho (mostrar fotografias de crianças). Não são lindas?
Mulher - Como são belos estes bebês. O senhor mesmo os fez?
Homem - Sim. Veja está aqui, por exemplo (mostrando uma foto), foi conseguida na porta de um supermercado...
Mulher - Que horror! O senhor não acha muito público?
Homem - Sim, mas a mãe era artista de cinema e queria muita publicidade.
Mulher - Eu não teria coragem de fazer isso.
Homem - Está aqui foi em cima de um ônibus...
Mulher - Mãe de Deus!
Homem - Foi um dos serviços mais difíceis que já fiz.
Mulher - Eu imagino.
Homem - Esta foi feita em um parque de diversão, pleno inverno.
Mulher - Credo, como o senhor conseguiu?
Homem - Não foi fácil, como se não bastasse a neve caindo, tinha uma multidão em nossa volta. Quase não consigo acabar.
Mulher - Ainda bem que sou discreta e não quero ninguém nos olhando.
Homem - Ótimo. Eu também prefiro assim. Agora, se me dá licença vou armar o tripé.
Mulher - Tripé para que?
Homem - Bem madame, é necessário. O Meu aparelho além de pesado, depois de armado mede um metro e meio.
A mulher desmaiou.
Observa-se que este diálogo pode ser comparado com o vendedor que fala sem esperar o pedido do cliente, como também diversos outros aspectos que o atendente deve tomar cuidado nas colocações das palavras.
Uma palavra colocada de forma errada, uma frase formulada erradamente em local indesejado, pode acarretar problemas irreparáveis.
Ter boa aparência
A aparência é primordial para o bom relacionamento entre o funcionário e o cliente, pois muitas vezes conseguem realizar um bom negócio, ou também perder uma boa venda.
Qual é mais importante para a empresa?
Ser uma pessoa honesta? ou;
Identificar a aparência da pessoa honesta?
Incrível, muitos clientes realizam a compra através da aparência do funcionário.
Podemos ter uma pessoa super honesta, mas a sua aparência demonstra rebeldia, ninguém procura esta pessoa para ser atendida.
Agora coloca-se, uma pessoas boa pinta, aparência de honesto, mas no fundo é um trapaceiro, o cliente vai atrás deste atendente, pois demonstrou a aparência confiável naquele momento.
Por isso que devem ser as duas coisas, tem que demonstrar uma pessoa honesta de boa aparência, e ser também honesta e de boa índole.
Para resumir, a boa aparência do atendente ao cliente, deve valorizar o mesmo, moralizando, identificando, vestindo de forma que enriquece a presença do funcionário perante as pessoas.
Na empresa é necessário fazer crachá para o funcionário, mas nunca colocar foto, porque todas as pessoas detestam o rosto na foto, coloque apenas o nome, e nunca identificar o cargo, pois não são todos que gostam do cargo que ocupa, e com isso estará desmoralizando a pessoa.
Na empresa se possível usar uniforme para identificar de longe o funcionário (atendente), com isso facilita o cliente procurar funcionário para lhe atender, e não ocorrer gafes de chamar outro cliente para dar informações que deseja, com isso ambos clientes ficarão chateados.
Estas dicas de atendimento, servem para todos os ramos profissionais, desde que aplicada tanto pelo funcionário, como pelo empresário.
Todos os contos retratados neste capítulo são exemplos de acontecimentos do dia-a-dia de muitos consumidores.
Você, atendente não seja mais um a ser colocado na lista dos antipáticos, lute para ser um empático.
5- REFLEXÕES PESSOAIS
Este trabalho iniciou, enfatizando o comportamento humano, lutando a todo o momento pela motivação humana em saber sua origem, buscando a auto estima em um amor não correspondido, e descobrindo uma drástica notícia o abandono da própria mãe.
A partir desta história, passou a ilustra a idéia central que era a motivação humana, a busca da auto estima, demostrando que o homem consegue, pois depende dele mesmo.
Mas não era suficiente, o homem precisaria descobrir o seu ideal, e sabemos que o sucesso é a alavanca propulsora da motivação e da auto estima.
Só que para manter-se no auge precisa estar bem, fazer bem e atender bem, para isso foi desenvolvido como fazer acontecer a qualidade no nosso ser, na sociedade e na empresa.
Agora concretizaremos tudo isso contando várias histórias que seja exemplo de vida para nós, família, sociedade e empresa.
5.1- CAMINHAR NOS SONHOS
Em uma das caminhadas da vida, vê pessoas enfermas, isoladas, abandonadas, em busca de algo que possa trazer um sentido na vida. Mas as dificuldades muitas vezes não permitem que consiga descobrir este sentido. Por isso, deve-se refletir, diversos acontecimentos, claro que nem sempre é porque pratica, mas sim é o estado biológico do ser humano, ou outros acontecimentos pessoais existente no dia-a-dia.
Mas também existem problemas que são provocados pelo próprio ser humano, através de atos, pensamentos, ações e outras formas de agirem.
Para entender um pouco mais da vida, deve-se refletir o comportamento de um ser, e neste momento a reflexão será feita da vida de um andarilho:
Como ela é? Porque a vida proporciona tantas dificuldades a certas pessoas? Quem são estas pessoas?
São perguntas que conseguem descobrir com a experiência de vida que cada indivíduo possa conseguir, através do contato com outras pessoas, com a família, com os amigos e mesmo inimigos, caso existam.
“Um senhor caminhando em busca de algo que havia perdido, não tinha parada, sua vida era caminhar, caminhar e tentar descobrir o porquê dos acontecimento tão amargos.
Em um destes locais que passava, este senhor parou para se alimentar, e talvez até buscar um descanso que o corpo necessitava. Deparou em frente de um enfeite de natal e refletiu:
- Menino Jesus porque não possuo família? Por que não possuo um lar? Por que não tenho parada?
Com estas perguntas este senhor adormeceu, e sonhou que sua vida tinha mudado. Hoje ele era um senhor de negócios, comprador de mercadorias, administrador de empresa, controlador de funcionários, era um senhor bem sucedido na vida.
Mas suas atitudes eram drásticas, em todos os seus negócios o que predominava era passar para traz todas as pessoas, desenvolver atos ilegais, conceder vendas enganosas e compras beneficentes para si.
Administrava empresa só para ganhar e nunca dividir, a nenhum momento se preocupando com seus cliente, funcionários, ou até mesmo sócios, acionistas e etc.
Os funcionários recebiam tratamentos desumanos, trabalhando altas horas da noite sem se preocupar com seus descansos, pagava pouco, e pensando sempre: “funcionários não passa de pessoas a serem exploradas”.
Sonegava impostos, pois se aparecesse um fiscal para cobrar os impostos, seu pensamento era: “molho com grana suas mãos, e tudo corre bem”.
O pensamento deste empresário era só em praticar coisas ruins, sua felicidade era transformar o mau para seu semelhante.
Em uma noite repleta de estrelas, luzes a brilhar a todos lugares, cânticos em todas as casas, confraternizações em todas as famílias, a noite era de natal.
Este senhor empresário vendo tudo, mas para si, restava apenas uma noite como qualquer outra, só!
Vendo todos divertirem e ele passando mais um natal, repleto de infelicidade, de solidão, pois ele está colhendo os frutos que plantou.
Imediatamente o senhor andarilho acordou para o mundo, e refletiu:
- Eu sou o que sou, porque no meu subconsciente o sonho que predomina é ser aquilo que sonhei, desta forma estou colhendo com o meu dia-a-dia aquilo que esta alojado no meu subconsciente.
A noite de natal chegou, este senhor andarilho mais uma noite como todas, só! e sem vida! só e sem alegria! mas com uma diferença, hoje descobriu quem era ele, pois o menino Jesus lhe mostrou o porque vive da maneira tão drástica e dolorida, porque na realidade é o próprio indivíduo que planta através dos atos ou mesmo através dos pensamentos, assim passa a viver de forma que não consegue explicar sua razão de problemas, mas no fundo do intimo tem consciência do próprio pensamento de maldades e intrigas.
Na maioria das vezes o próprio homem planta o fruto que hoje está colhendo, talvez nos atos que pratica, no comportamento que transmiti, nos sonhos ou mesmo no convívio do dia-a-dia com as pessoas que estão ao lado.
Reflexão da devida frase:
HOJE SOU AQUILO QUE PLANTEI ONTEM! E COM CERTEZA COLHEREI MUITO MAIS AMANHA!”
5.2-ATENDER BEM NÃO É TALENTO, MAS SIM UMA DÁDIVA QUE “DEUS” LHE CONCEDEU.
“Na administração de uma empresa, haviam duas funcionárias no atendimento, uma era formidável, demonstrava o seu trabalho com prazer e dedicação, sempre refletindo paz no ambiente. Toda vez que se dirige ao cliente, ao companheiro de serviço, aos seus superiores se apresenta com delicadeza e ternura. Este formidável tratamento coube até o apelido: “a moça fraterna”.
Já a sua companheira de departamento, desenvolve seu trabalho revoltada, distribuindo mau humor em todo o ambiente, o tratamento para com os outros só melhora um pouco no final da tarde da sexta feira, pois está chegando o final de semana. Os clientes recebem um tratamento de desprezo, os companheiros de serviços são tratados de forma rude e sem paciência, mas os superiores recebem tratamento de rei, pois o seu objetivo era transformar sua vida simples em uma vida de rainha, sendo que o seu apelido é: “a cobra”.
Os dias se passam, o trabalho torna-se rotina e ambas desenvolvem suas formas de atendimento de acordo como especificado.
Um certo dia chega na recepção um senhor já bem idoso e uma criança, buscando informações que lhe era de interesse. Chegou e pediu para ambas:
Esta empresa industrializa doces?
Mais que depressa a mau humorada responde!:
O senhor não viu a placa lá fora dizendo qual o ramo de empresa que nós atuamos?
A sua companheira entrou na conversa e perguntou:
- O que o senhor deseja mesmo?
- O senhor simples respondeu,
- Estou procurando uma empresa que fabricam doces. E explicaram que suas instalações estavam localizadas neste endereço.
Humildemente e com toda dedicação no seu atendimento a moça responde:
- Meu senhor esta empresa desenvolve o ramo de transportes, mas verificarei se nas nossas proximidades existe uma empresa com estas características que o senhor deseja.
A moça entrou no recinto empresarial, para verificar se alguém conhece uma fábrica de doces na devida localidade.
Momentos depois entram na recepção um senhor de terno e gravata, com um corpo escultural, para buscar uma informação e no mesmo momento entra a jovem funcionária que havia buscado as informações que o velho senhor necessitava.
Este rapaz todo vistoso pede:
- Vocês poderiam me informar se esta empresa industrializa doces?
Imediatamente a mau humorada responde:
- Não senhor, esta empresa é no ramo de transportes, mas eu tenho a resposta que o senhor deseja, ao virar a primeira esquina a direita de frente terá um galpão enorme, a fábrica localiza-se neste local.
O jovem senhor retirou-se.
Indignada a sua companheira retrucou, porque fizeste isto?
Então você sabia o que este senhor desejava?
Responde rispidamente a jovem mau humorada:
- É que este velho senhor não me trouxe inspiração dentro do meu intimo, um velho junto de uma criança o que eu poderia ganhar? Nada! Agora aquele rapagão... bonito com um carro formidável que ele possuí, posso conseguir muitas coisas?
A moça com toda sua meiguice, pediu desculpas ao velho senhor e respondeu:
Caso o senhor desejar mais alguma informação estarei a disposição para lhe ajudar.
O tempo passou, os dias foram chegando ao final do ano, um certo dia já nas proximidades das festas natalinas, chega novamente na empresa o senhor idoso, acompanhado da criança, e fala:
- Eu gostaria de conversar com a senhorita caso tenha alguns minutos.
A moça meiga com todo o respeito responde:
Claro que sim! deve ser em particular ou aqui mesmo?
A mau humorada retrucou:
Para falar com este senhor, o melhor lugar é lá fora na rua.
E deu risada.
O velho senhor com toda a sua humildade, retratou diretamente com a moça que ele desejava falar e iniciou a conversa dizendo:
- Na primeira vez que cheguei aqui, eu e meu neto recebemos o melhor tratamento que poderíamos receber de vossa senhoria, conseguimos resgatar que ainda existem seres humanos capazes de tratar bem um idoso e uma criança, responder com afinidade todas e quaisquer respostas que lhe convier, e se não tiver em mãos o que o seu semelhante desejar, você busca com toda paciência e transforma com facilidade as informações que seu próximo deseja.
Por todos estes gestos que você praticou e com certeza continuará praticando, pois todos seres vivos, indistintamente devem ser bem tratados, e você faz isto com muita naturalidade, não vê se é velho, criança ou jovem, todos para você são seres que necessitam serem bem tratados, porque só o tempo nos dirá, ou seja, o mundo dá muitas voltas e quem sabe nestas voltas deparamos com este alguém novamente e ele muito melhor que nós.
Por todos estes conceitos e predicados dados a você, a partir deste momento eu, meu neto e filho decidimos dar de presente de natal a função de diretora de recursos humanos de toda a nossa empresa, sendo que esta unidade no ramo de transporte faz parte de nossa total empresa, sendo que somos os maiores fabricantes de doces em nosso país e necessitamos de transporte próprio.
Em seguida entrou o filho deste senhor cumprimentou-a e deu os parabéns da mais nova diretora da empresa que poderia existir, os três (Pai, filho e neto) entraram na empresa e as duas funcionárias perplexas ficaram uma olhando para a outra, sendo que uma assustada por atender mau a grande maioria das pessoas, pois seu objetivo sempre foi conquistar os que lhe poderia trazer benefícios e a outra assustada de felicidade por conseguir um grau tão elevado na empresa”.
Isto mostra que nunca pode-se agir com as pessoas de forma agressiva e insensata, pois no amanhã não sabe-se o que está por vir, pois só o tempo falará para cada ser humano.
5.3- O NOVO E O VELHO
“Uma empresa necessita contratar um funcionário para compor o quadro de gerente financeiro, mas seu departamento de Recursos Humanos não queria dispor de uma responsabilidade tão grande, pois esta pessoa tinha que ter um conhecimento enorme para não possibilitar prejuízos nas aplicações em Bolsas de valores que a empresa desenvolvia.
Pois, bem os diretores se reuniram resolveram contratar uma empresa de recrutamento e seleção para desenvolver a seleção deste funcionário que se enquadre no perfil que a empresa necessita.
A empresa terceirizada cumpriu com todos os passos necessários para a contratação deste funcionário, até que duas semanas depois, estavam na sala de espera do diretor financeiro, dois candidatos classificados para ocupar a vaga, até então necessitando de um profissional.
O diretor realizou a entrevista com os dois profissionais, chamou para sua sala o responsável pelo recrutamento e seleção, e pediu-lhe:
- Tenho duas pessoas de qualidade invejável, mas um profissional velho, com um currículo de respaldo para ocupar o cargo, o outro profissional novo, necessitando descobrir mais sobre ele, o que fazer?
O responsável pelo recrutamento e seleção, falou apenas uma coisa:
- Pense bem, um já tem histórias para contar e outros necessitam descobrir o que será ele.
Se retirou o responsável pelo recrutamento e seleção, cumpriu com sua missão, e esperou o resultado.
Minutos depois, foi chamado para ser contratado o profissional novo, moço com um futuro brilhante, mas precisando ser lapidado para ocupar um cargo de responsabilidade como este.
O diretor com duas pessoas para escolher, resolveu escolher o novo e se esquecer do velho.
Meses depois o diretor financeiro volta a procurar a empresa de recrutamento e seleção e solicitou que entrasse em contato com o profissional velho, pois o novo não conseguiu desenvolver a função designada, sua experiência era mínima e a responsabilidade era muito grande.
O responsável pelo recrutamento e seleção atendeu o diretor e lhe disse:
- Agora é tarde, o seu concorrente direto contratou-o, e hoje este senhor idoso já ocupa a função de secretário da diretoria financeira, isto conseguiu pela sua capacidade de experiência e história de vida para ser contada”.
Esta reflexão mostra que a experiência do homem vale muito mais do que qualquer coisa.
A experiência consegue lapidar jovens e torná-lo competente para o seu futuro.
Em hipótese alguma, pode se esquecer e desprezar a experiência do ser humano, pois ela transmite confiança, tranqüilidade e perfeição.
É através desta experiência que pode conseguir vencer os desafios.
Deve dar oportunidade para os jovens, mas em nenhum momento desprezar os idosos, porque são eles os construtores da história”.
Esta reflexão é mostrada de forma clara por Deus:
Ao alcançar um novo ano, está ficando para traz o velho, este foi muito melhor, porque já é conhecido, e deu toda a experiência de vida, o novo ano é incerto e ainda precisa ser conquistado e descobrir como será.
5.4- A VIDA COMO ELA É
“Em uma empresa rural o proprietário juntamente com seus funcionários e um cachorro iam para trabalhar na capina da lavoura, e todo dia um de seus funcionários reclamava do serviço, e retrucava como gostaria de ser cachorro:
“Olha para este cachorro, dorme, come, fica em baixo das árvores e não precisa ficar em baixo deste sol todos os dias”.
Todos os dias este funcionário falava a mesma coisa, o seu patrão não agüentava mais, a revolta era muito grande deste funcionário.
Até que um dia seu patrão fez um trato com seu funcionário, amanhã você terá um dia de cachorro, fará tudo o que um cachorro fizer, e eu remunerarei o seu dia como tivesse trabalhando normalmente.
O funcionário topou e logo cedo o funcionário juntamente com seus colegas de serviço e o patrão foi para a lavoura.
Inicialmente estava bem feliz o funcionário, achou uma árvore bem grande, com uma sombra enorme, ele pegou um pano e se deitou. O seu patrão imediatamente falou,
- O meu cachorro não dorme em pano. Você terá que dormir na terra nua.
De imediato o funcionário não gostou, mas logo em seguida se acostumou dormir na terra. Chegou o horário do almoço, todos os funcionários, juntamente com patrão arrumaram as suas marmitas para almoçarem, em seguida chegou o funcionário “cachorro por um dia”, o seu patrão repreendeu outra vez falando,
- Você se lembra que o “lulu”, só come depois que comemos, pois sua comida é a sobra de nossas marmitas.
Chateou novamente, mas não ligou, pois não estava com muita fome mesmo, não havia trabalhado toda manhã com isso não havia desgastado suas energia.
Quando todos acabaram de almoçar o seu patrão chamou-lhe para tomar a sua refeição, só que a comida foi colocada em cima de uma folhagem como ele fazia com seu cachorro.
Revoltado com isso o funcionário resmungou falando, não aceito isto, estou sendo tratado como escravo. O seu patrão humildemente retrucou:
- Estou te tratando como cachorro, ou seja, aquilo que você falava todos os dias que queria ser.
O expediente do dia chegou ao fim, e o funcionário cansado de ser cachorro, falava graças que acabou o dia.
Chegaram na sede da fazenda, todos os funcionários foram para suas casas tomarem banho e descansarem, e este funcionário “cachorro por um dia”, foi pegando o caminho de sua casa, o seu patrão lhe chamou,
- Você não pode ir embora agora, pois o horário de seu trabalho é a partir de agora. Neste momento você ira tomar conta da minha casa a noite inteira, latira quando necessário, e amanhã começará tudo de novo o seu dia.
Ao amanhecer o rapaz estava desolado, não agüentando mais a vida de cachorro.
O patrão ao sair logo de manhã, o rapaz imediatamente correu e disse-lhe,
- A partir de hoje não quero mais ter uma vida de cachorro, pois a minha vida é muito melhor.
Deste momento em diante, foi o melhor funcionário que a fazenda poderia ter, pois não reclama de nada e faz tudo o que seu patrão pede para fazer”.
Observa-se que deve contentar-se com aquilo que é, não querer ser aquilo que não podemos ser, pois achar que a vida do próximo é melhor, porque na maioria das vezes não conhece a própria vida.
Deste modo tem que estar feliz sempre da maneira que age, e não com aquilo que o companheiro é, pois talvez para ele é felicidade a vida que leva, mas para o outro não será a mesma coisa.
5.5- INDEFINIÇÃO FAMILIAR
“Em um lugarejo mora uma família humilde, possui dois filhos, um chamado João Carlos e a outra Joana. A situação era difícil, pois os pais não tinham renda favorável para se manter, estavam passando frio, fome... O casal não sabia mais o que fazer com seus filhos e consigo mesmo.
Os filhos gêmeos, estão com 1 ano, anêmicos.
Os pais vendo aquilo não aprovavam, e comentavam:
A mãe,
- Eu não posso ver nossos filhos passando fome, qual a atitude que podemos tomar?
O pai responde:
- Não tenho idéia o que fazer? Estou tão desesperado que pensei em fugir no mundo e abandonar tudo e todos ou até vender nossos filhos para conseguir um dinheiro e talvez eles conseguirem uma família boa que dêem um bom lar.
A mãe escutando isto ficou desesperada, e falou:
- Não podemos em hipótese alguma fazer isto, porque não foram eles que quiseram vir ao mundo, temos que arcar com estas dificuldades e darmos uma solução para este problema.
Os pais conversaram muito, mas não chegaram a nenhuma conclusão, o horário de dormir chegou e assim foram.
No dia seguinte ao amanhecer a senhora Fonseca levantou como de costume e foi verificar os seus filhos, chegando no quarto observou uma diferença, a porta estava meia aberta, correu para ver o que estava acontecendo, e desesperada gritou!
- Os meus filhos sumiram!
Correu para falar ao seu esposo e quando chegou no quarto ele havia se vestido e estava pronto para ir atrás dos filhos, senhora Fonseca admirou por ele estar pronto, mas foi junto.
Procuraram imediatamente a polícia, e os soldados que estavam de plantão. Chegaram em poucos minutos e a partir de então começou a busca desesperada para achar os seus filhos.
Passando algum tempo, a família Fonseca estava desesperada, por não ter conseguido saber do paradeiro de seus filhos, e começaram a discutir.
A Senhora Fonseca levantou uma polêmica dizendo:
- Será que naquela noite você não pegou as crianças e foi vendê-las? Porque já havia comentado, quem sabe não agiu com o instinto desesperador da miséria.
Imediatamente o Senhor Fonseca retrucou:
- Para início de conversa se eu os vendi, hoje estávamos com dinheiro e não continuávamos passando as mesmas dificuldades financeiras e ainda o desespero da perca de nossos filhos.
Imediatamente a sua esposa pediu desculpas e disse:
- É o desespero de passar tanto tempo e até hoje não ter encontrado nossos filhos.
Os anos foram se passando e este casal já havia perdido as esperanças, até que a esposa do senhor Fonseca engravidou novamente, depois de cinco anos sem ter qualquer vestígio de seus filhos desaparecidos.
Neste momento a família Fonseca não havia conformado, mas acostumado com o fato do sumiço de seus filhos, mas com a vinda de outro filho, estavam possibilitando iniciar uma nova batalha de esperança, para recomeçar uma nova vida, e tentar esquecer o trágico acontecimento que envolvia os Fonseca.
Passados vinte anos a família Fonseca estava com um filho nesta idade, chamado Amaral, estudante de jornalismo, João Mendes e Marilia gêmeos com quatorze anos, estudando ensino médio.
Neste período moravam em São Paulo, pois a família Fonseca com as dificuldades que haviam passados, tanto financeiros como pessoal resolveram ir para um grande centro. O senhor Fonseca conseguiu trabalho em uma grande empresa como operário, e nem sempre podemos dizer que a vida é formada só de problemas, sendo que neste momento eles passavam por uma boa fase financeira, mas sempre carregando dentro de si a perca inesperada de seus filhos mais velhos, sendo que a idade deles eram aproximadamente vinte e cinco anos.
Amaral, desde o seu nascimento escuta comentário do sumiço dos seus irmãos, ele em todo momento sonhando em fazer alguma coisa para seus pais, mas o seu estudo era cobrado a todo o momento para que formasse e fosse o melhor dos jornalistas, e ele sentindo responsabilidade em se formar, pois seus pais faziam o possível e o impossível em dar o melhor para ele e seus irmãos presentes.
Os anos foram se passando a senhora Fonseca não se conformava em ter perdido seus filhos, e ainda mais carregava no seu interior a desconfiança de seu esposo.
Amaral várias vezes pegou sua mãe chorando nos cantos de sua casa, e um dia falando alto que desconfiava plenamente que seu esposo havia vendido seus filhos.
Amaral ficou dias e dias remoendo sobre este assunto, até que em uma das suas férias da faculdade, pediu permissão para seus pais ir passear na cidade de sua origem. O seu pai perguntou imediatamente o motivo desta visita em um local que não havia mais nada o que fazer.
Neste momento a desconfiança não era mais por parte da senhora Fonseca, também estavam transformando algo estranho no pensamento do então filho mais velho da família.
Numa segunda-feira, Amaral pega o ônibus e embarca para sua cidade de origem, conseguir informações sobre o paradeiro de seus irmãos. Chegando lá conversa com vários moradores, mas ninguém sabia relatar com precisão os acontecimentos. Até que encontrou o senhor Pedro Moreira, um dos moradores mais antigos daquela cidade.
A conversa se estendeu por horas, até que Amaral chegou no assunto que o desejava, e perguntou?
- Senhor Pedro, conte sobre o desaparecimento dos filhos da Família Fonseca?
Senhor Pedro imediatamente retruca:
- Qual o motivo que você deseja saber deste caso? Já faz tanto tempo que passou, e não tem mais significado algum, os agentes que cuidaram deste caso, muitos já faleceram e os outros aposentaram, e não chegou a conclusão alguma.
Amaral acalma o velho Pedro, e explica a sua causa de estar aí para saber sobre este assunto polemico e indefinido.
- Senhor Pedro eu sou filho do senhor Fonseca, e preocupo-me com meus pais, pois faz tanto tempo e eles não conseguem esquecer sobre este paradeiro, sinto uma tristeza imensa em vê-los sofrer, porque atualmente o meu sonho é descobrir onde estão os meus irmãos, nem se estiverem mortos, pelo menos acabam o pesadelo de mais de vinte oito anos.
O velho Pedro tranqüiliza e começa contar a história que então sabe:
- Há muitos anos atrás, seus pais passaram uma dificuldade financeira gravíssima, mas a ultima coisa que fariam eram dispor de seus filhos, mas uma noite maldita para eles, ocasionou o desaparecimento misterioso de seus irmãos, coisa que até hoje não obtiveram explicações.
O teu pai foi investigado no desaparecimento, porque na noite anterior havia falado que seu sonho era desaparecer no mundo ou até vendê-los, mas da maneira que o conhecia, um homem trabalhador, lutador e esforçado com tudo o que fazia, em hipótese alguma faria isto.
A partir de então o delegado não viu nenhum vestígio, e tua mãe não o processou.
O processo foi arquivado, e seus pais continuaram juntos, e anos depois tiveram você e foram embora para cidade que estão até hoje...
Escutando isto o rapaz foi embora, um pouco aliviado por saber que alguém falou bem de seu pai e não o julgaste como culpado.
Chegando na sua residência o seu pai o aguardava, assustado logo o pediu:
- O que foi fazer naquele lugarejo?
Responde o rapaz:
- Nada pai, apenas fui tirar duvidas que até então ninguém me esclarecia.
Senhor Fonseca, novamente o interroga:
- Você está desconfiado de coisas que aconteceram anos atrás? Ou foi sua mãe que o mandou para reaver o caso do desaparecimento de nossos filhos?
Amaral enfureceu e respondeu:
- Pai, se o senhor tem tanto medo de rever este caso, sendo assim tens culpa no desaparecimento deles?
Senhor Fonseca chora e não fala mais nada.
No dia seguinte iniciava as aulas, e de manhã uma crise de tristeza pairava no ar, não havia dialogo, todos sentado à mesa tomando café no maior silêncio.
Os meses foram passando e Amaral conseguiu um serviço de “cabomem” em uma das maiores televisões do Brasil, todo eufórico chegou em casa e contou a novidade. Foi a maior festa. O senhor e a senhora Fonseca não se agüentavam de tanta felicidade.
Amaral, desempenhando otimamente o seu serviço, e sendo conhecido pelos maiores e melhores apresentadores de televisão, até que conseguiu um teste para ser repórter esportivo. Agarrou com toda força e conseguiu uma reportagem que foi o maior sucesso. Entrevistou um dos mais famosos recordistas mundiais no atletismo. Coisa que muitos repórteres famosos não haviam conseguido.
Depois disto foi efetivado e passou a ser convocado nas melhores reportagens que a rede de televisão estavam presentes.
No ano seguinte, estavam vivendo as expectativas das Olimpíadas, Amaral viajava muito, pouco parava em sua casa, um dos seus maiores desafios estavam concretizando, era cobrir as olimpíadas.
Não via o momento do dia chegar, e cada vez mais viajando pelo mundo todo, conversando com pessoas de todos os tipos, discutindo os mais variados assuntos.
Chegou o grande dia, Amaral correndo para todos os lugares para não perder qualquer furo esportivo.
Um momento de glória chegou, a equipe brasileira estava colocando os pés no campo Olímpico, Amaral ficou deslumbrado, sua euforia era igual de uma criança ao ganhar um presente que tanto desejava. Até que passou tudo, e ele havia concretizado o seu sonho naquele momento.
No dia seguinte deu prosseguimento ao seu trabalho, foi fazer reportagens com os grandes atletas presentes nas Olimpíadas.
Uma destas reportagens, Amaral conversa com a equipe portuguesa, descobre que os dois melhores atletas daquele país são nadadores de cem e duzentos metros livres, e ainda mais são um casal de gêmeos, nascidos no Brasil, com um ano de idade foram morar em Portugal.
Amaral se entusiasma em encontrá-los e logo consegue marcar uma entrevista. Chega o dia, o então repórter está presente aguardando os dois atletas portugueses. Quando os vê se espanta. Inicia a entrevista.
- Vocês participaram de quantas olimpíadas?
Responde um dos atletas:
- É a segunda olimpíada a qual estamos participando, e com certeza será a última pois estamos com vinte e nove anos e conquistamos cada um várias medalhas, e precisamos parar no auge para continuarmos com sucesso em nosso país.
Questiona o repórter:
- E seus pais falam o que do sucesso de dois filhos nas mesmas modalidades?
Responde os atletas
- Eles são muito felizes, pois conseguiram dar para nós o exemplo de vida e sucesso.
Volta a questionar Amaral em relação à família:
- Quando vocês falam dos seus pais ter tido vocês, porque dizem de forma triste e com muita piedade?
A atleta convicta responde:
- É que nós fomos adotados, e viemos de um país pobre onde não poderíamos conseguir nada e ainda mais fomos abandonado em um lar infantil, sendo que não houve brasileiro que quiseram nos adotar.
- Tudo bem, somos felizes e o nosso passado é esquecido, não falamos mais nada disto, pois para nós hoje é alegria e não queremos desconcentrar das provas que teremos amanhã.
Os atletas despediram do repórter e foram embora.
Amaral ficou intrigado com a conversa que teve com estes dois atletas, foi em busca de mais subsidio e descobriu que os seus pais estavam acompanhando os filhos atletas. O repórter foi até o hotel onde estavam hospedados e falou com eles:
- Sou brasileiro, repórter e gostaria que vocês tirassem uma dúvida.
Os seus filhos vieram do Brasil e foram adotados por vocês, e de que maneira eles vieram.
Responde o casal português:
- Quando adotamos, eles estavam com um ano de idade, estiveram em nossa casa um casal de brasileiros, pois eu e minha esposa não podíamos ter filhos, e este casal descobriu o nosso problema, com isso nos procuraram e propuseram a compra deste casal de crianças, eles eram da nossa cor e sobre tudo vindo de outro país, pobre e longe, desta forma ninguém os descobririam para tomar de nossas mãos.
Desta forma compramos os bebês e hoje são felizes, coisa que no seu país não conseguiriam.
Pede Amaral:
- Qual era os seus nomes?
Responde os portugueses:
- João Carlos Fonseca e Joana Fonseca.
Ao descobrir isto Amaral ficou sem saber o que fazer, não sabia se contava que eles eram os seus irmãos seqüestrados a vinte e nove anos, e seus pais estavam desesperados em saber o seu paradeiro, ou buscavam seus pais para encontrar o então filhos queridos.
Amaral pediu permissão para o redator chefe de seu departamento e voltou para o Brasil buscar seus pais. O seu superior concedeu-lhe e no dia seguinte estava embarcando para trazer seus pais e irmãos para conhecer os filhos seqüestrados.
Chegando no Brasil, Amaral tomou todos os cuidados para falar a seus pais da novidade, e quando falou foi a maior euforia para a família que sofreu por vinte e nove anos a perca inesperada de seus dois filhos.
Continuava uma dúvida no ar.
Como estas crianças foram parar em Portugal, nas mãos deste casal desconhecido.
Viajaram todos, para o país que estavam os filhos seqüestrados, a euforia tomava conta no avião, pois depois de vinte e nove anos iriam rever os filhos que sumiram sem deixar vestígio.
Ao chegarem ao aeroporto, a família portuguesa estavam aguardando, juntamente, com seus filhos adotivos à chegada dos pais biológicos, pois Amaral havia avisado seu chefe e ele programara todo este encontro.
O encontro foi emocionante, os filhos avistaram os pais e pais os filhos, e todos abraçaram e ficaram por vários minutos.
Os pais adotivos e biológicos conversaram, e a expectativa era descobrir como as crianças vieram parar em Portugal, até que o casal português comentou algo que foi crucial no descobrimento do seqüestro.
- Quando fomos procurados por este casal eles falaram, quem haviam entregues as crianças era um senhor e senhora de nome Francisneide e Anabelo.
Ao escutar isto o senhor e a senhora Fonseca, logo descobriram que quem havia seqüestrado seus filhos eram irmão e cunhada de Fonseca.
Depois deste encontro a família Fonseca não era a mesma, pois a felicidade reinava o interior de todas as pessoas, e a tristeza interna de João Carlos e Joana não mais existia, porque eles haviam descoberto que não tinham pais adotivos, mas sim tinham dois pais que direta e indiretamente estavam juntos dando apoio e orando pelas suas felicidades.
Cada família retornou para seu destino e os encontros passaram a ser constante.
Chegando no Brasil o senhor Fonseca foi atrás de seu irmão e cunhada e tiveram uma grande discussão e ele os questionou querendo saber o porque fizeram isto.
Francineide e Anabelo respondeu:
- Estávamos passando por dificuldades financeira da mesma forma que vocês, mas nós não tinha-mos filhos enquanto vocês tinham dois. E se conseguíamos vende-los ganhávamos valores que poderíamos sair de nossas dificuldades, e você ficaria com a culpa, porque havia comentado com sua esposa o seu interesse em vendê-los.
Assim ficaríamos sem problemas e nunca seríamos descobertos.
Senhor Fonseca não discutiu com seu irmão, mas falou.
- Vocês irão pagar pelo desespero que eu, minha esposa e meus filhos tivemos por todos estes anos.
Francineide e Anabelo fugiram, mas ao tentar embarcar no avião, foram presos e serão julgados pelo crime que cometeram.
A família Fonseca e Silva, está sempre em contatos e reunindo nas possibilidades, sendo que na maioria das vezes seus filhos portugueses e pais adotivos estão mais vezes no Brasil”.
Esta história demonstra a desconfiança que constantemente uma pessoa tem com a outra.
Esta desconfiança é ocasionada sempre ao falar algo que não tem sentido, falar sem pensar, e isto provoca problemas por muitos anos, ou até mesmo para a vida inteira.
A ganância também é um mal que aflige a população, o homem muitas vezes faz coisas que são inexplicável, destrói lares, desmancha famílias sem perceber o mau que comete com o seu próximo.
Tudo isto resume em uma só explicação, o homem deve amar primeiramente a Deus, depois a si mesmo, e concretiza amando o próximo.
Assim nunca mais destruirá a vida do seu próprio semelhante.
5.6- O AMANHÃ
A juventude é uma fase da vida do homem que proporciona alegrias e ao mesmo tempo provoca atitudes que não conseguem segurar as emoções.
Sendo assim, todos buscam alegria, felicidade, prazeres, festas exageradas. Muitas vezes não pensam o que isto pode acarretar no seu futuro, na sua moral no seu desempenho profissional, familiar e intelectual.
As causas que vive hoje é muitas vezes conseqüências do ontem, se fizer o bem será vistos como referência para os filhos, amigos ou mesmo desconhecidos. Se fizer o mal as referências serão na mesma proporção do que praticou.
Assim tem que estar alerta em tudo o que fazer, pois a referência da vida é a conseqüência do que foi praticado.
“Manuel Brasília um jovem alegre, festivo, seu relacionamento saudável com toda sua coletividade, não possuía nenhum vício, comportado, estudioso. Aos dezesseis anos de idade, na sua formatura de colegial reuniu com todos os formando de classe e foram comemorar o encerramento de curso e do ano letivo escolar, pois cada um tomaria rumos diversos.
Neste meio existem amigos e colegas.
Os amigos proporcionam bons relacionamentos, caminham para lugares sadios, onde não haverá problemas nenhum.
Colegas são aqueles que se fazem de bons e encaminham os seus parceiros de divertimento para locais prazerosos no momento, depois podem até causar danos irreparáveis.
Com Manoel Brasília, aconteceu isto, conseguiu nesta confraternização colegas e não amigos, por isso nesse momento reuniram para divertir, fazer tudo aquilo que nunca foi feito.
Um dos amigos de Manoel Brasília, chamou-o para ir embora, mas ele não escutou, estava gostosa a festa e neste momento os colegas entram em cena. Vê um rapaz comportado a disposição de errar, com isso levam para o mal caminho.
Na madrugada, os colegas de Manuel Brasília convidam para encerrar a festa com chave de ouro, decidem bagunçar com as moças que estão nas esquinas querendo ganhar a vida.
Todos topam e o inocente rapaz nos seus dezesseis anos não havia presenciado isto, aceitou correndo, e foram para a emoção amorosa.
Ao chegarem neste local cada um se aproximou de uma moça, Manuel ficou de lado, retraído, um dos seus colegas chegou em uma das moças e pediu para aproximar do garoto, e fala:
- Ele é inexperiente.
Esta moça chegou próximo de Manuel e começaram a conversar.
Horas depois aparecem as viaturas da polícia e todos correram, menos Manuel, é preso e avisado para seus pais do acontecimento.
Chegando na delegacia senhor Brasília acompanhado de sua esposa esbravejam com Manuel, e ele humilde abaixa a cabeça e não diz uma palavra.
Vão embora e no dia seguinte o jovem ficou envergonhado pelo ato que havia praticado na noite anterior.
Manuel não conseguia esquecer a moça que havia conversado, foi a procura dela, passou dias e dias procurando, até que uma das noites encontrou a dama de seus sonhos.
Neste dia ela estava negociando um programa com um rapaz na beira da calçada, chega Manuel e pede que quer conversar com a senhorita. Imediatamente ela manda-o embora, pois estava estragando a sua negociação da noite, sendo que com isso acabou com o programa da prostituta.
Manuel neste momento pergunta para a senhorita:
- Como é seu nome?
Ela responde:
- Chamam de Carmelita, mas meu nome verdadeiro é Vanessa.
- Porque você entrou nesta vida? indaga Manuel.
Responde Vanessa:
- Que pergunta idiota que você me faz, é porque eu quero...
Em seguida Vanessa responde outra vez.
- Claro que não, quem gostaria de ter uma vida de desprezo e sem paixões verdadeiras.
Manuel, volta a indagar Vanessa,
- Mas você é tão bonita, amável, poderia conseguir um rapaz que a fizesse feliz.
Vanessa convida Manuel para sair e ele aceita.
Passando vários meses, Manuel volta a procurar Vanessa, pergunta para todos que ali freqüentava, mas ninguém sabia do seu paradeiro.
Depois disto o jovem rapaz foi cuidar de seus afazeres, estudar, trabalhar e constituir uma família.
Mas em nenhum momento esquecia de Vanessa, a moça que o fez feliz por algumas horas.
Anos se passaram, e Manuel seguindo o seu caminho, tornando-se conhecido e todos o caracterizando como o futuro prefeito de sua cidade.
Neste intervalo de tempo formou-se na faculdade, casou-se e foi realizar o seu sonho, constituir uma família.
Todos na cidade falavam bem deste homem carismático, inteligente, culto, presente em todos os lugares com sua família, e sendo um ótimo administrador nas empresas de seu pai.
Até que um dia convidam senhor Manuel Brasília a concorrer por um cargo na câmara de vereadores na cidade. Consegue ser o mais votado, e passa a comandar a câmara de vereadores na gestão.
No mandato atual, Manuel assume por várias vezes a Prefeitura.
No seu trabalho demonstrava honestidade, garra para a comunidade, lutador pelo ideal de seu povo.
Tudo caminhava para ser o novo prefeito, e conquistador de mais votos que já existiu naquela cidade.
Até que neste período apareceu um concorrente, desonesto, sem escrúpulo, não pensava em ninguém o seu objetivo é ser prefeito desta cidade. Não media esforços e tão pouco palavras. As eleições estavam desmoralizada com a chegada deste candidato.
Manuel fazendo o seu trabalho, tranqüilo sabendo que sua candidatura é honesta e não haveria nada o que o adversário poderia fazer contra.
O dia de votação aproxima, o adversário de Manuel criticando com palavras sem fundamentos. Até que um belo dia aparece uma bomba que desmoraliza Manuel perante sua população e mais, arrasa com a estrutura familiar.
Seu adversário descobre que quinze anos atrás, Manuel havia tido um caso com uma moça prostituta, chamada Vanessa e concebeu um filho seu, e ele teria abandonado.
Manuel, sem respostas a dar e sem poder se defender aguardou os acontecimentos. Sua esposa foi para casa de seus pais juntamente com os filhos. Com isso todo trabalho realizado por Manuel parecia que estavam se acabando.
No dia seguinte aparece em um programa de televisão no horário eleitoral, a senhora Vanessa, acompanhada de seu filho Vanderlei com quinze anos. Fala tudo o que havia acontecido com ela e Manuel, e conta em detalhe, e a cidade arrasa-se com estes acontecimentos.
Manuel vai a procura desta senhora, mas ela não aceita conversar. Ele perde a calma, tenta invadir o hotel que Vanessa e seu filho estavam hospedados, é contido pelos seguranças do hotel.
A sua reputação estava acabando, a sua passividade estava demolida por um caso que acontecerá quinze anos atrás, e ainda sem poder fazer nada para se defender.
Os eleitores não queriam saber, repudiava Manuel, condenava pelo abandono do filho, e inconformado, o candidato a prefeito com preferência dos eleitores, invade o hotel e tenta agarrar a força senhora Vanessa, é contido pêlos policiais, preso e termina os sonhos de ser prefeito de sua bela cidade, que tanto fez e poderia fazer.
Terminando as eleições, Manuel paga caro por um ato insensato que praticara na sua juventude, hoje perde a função de seus sonhos, ser o número um do município, ou seja, Prefeito. Perde a esposa e será sempre condenado pelos filhos.
Este fim cruel desmoraliza a vida de um homem, mesmo não tendo culpa direta, mas crueldade da política leva o fim de um homem que sempre praticou a verdade, a honestidade e a paz”.
Estes exemplos fazem refletir as atitudes que sempre o homem deve tomar, procurar bons amigos e não colegas, ser ponderado nas atitudes para não se prejudicar, em resumo saber o que vai fazer, porque o passado muitas vezes machuca, o presente alimenta e o futuro destrói.
Claro para isso tudo depende de cada um, basta refletir bem as ações, para não ocasionar problemas negativos no futuro.
A maior arma que está em poder do homem é ele mesmo, faça tudo bem feito, porque a colheita dos frutos que fará será o próprio homem.
CONCLUSÃO
Este material foi realizado com muito sucesso, pois a aprendizagem foi imensa, ao colocar cada palavra. Constatei que o homem pode superar tudo e todos, pois depende exclusivamente dele.
Não basta apenas querer, mas sim deve procurar um caminho para atingir o sucesso.
E este material é a possibilidade, pois retrata tudo aquilo que o ser humano necessita, tudo aquilo que o ser humano deve praticar, pois a conseqüência do futuro está nas mão de cada um, e ele é o cultivador da sua própria história.
A ação está identificada, agora só basta colocar em prática.
A vida é uma conseqüência de acontecimentos, para superá-la, basta analisá-la e executar o mais correto das ações, porque a reação pode ser boa como também ruim.
Homem, a felicidade está na sua mão, reflita e pratique o bem para sempre colher o bem.
Vitória, vitória, essas palavras deverão estar constantemente em nosso dicionário, e este material é a colaboração para acontecer isto. Participação nesse texto : Ana Carolina Cirilo Marques e Maria Luiza Cirilo Marques.
O PODER DA SUPERAÇÃO
O poder da superação é acreditar que pode e deve fazer, mas sempre buscando a honestidade, fraternidade, compreensão e respeito ao próximo.
O homem deve refletir cada passo de sua realização, cada conquista, cada dificuldade que irá enfrentar, dessa forma deve analisar com carinho as devidas frases colocadas a seguir:
- A busca interminável da felicidade;
- O fascínio da conquista;
- O poder da realização;
- A superação das dificuldades.
Todas elas proporcionam para o homem as realizações infinitas do querer, do amar, do saber, do conhecer o próximo como a si mesmo.
Partindo destes conhecimentos, é impossível deixar de conhecer o próprio ser, pois a beleza que refleti em todo horizonte da vida, é a mesma que acompanha cada passo do viver. Assim em nenhum momento pode-se deixar envolver nas graças corrompidas pelos insensatos poderes da fraqueza, porque este leva ao fracasso humano da decadência e da desmotivação.
Para não cair na desvalorização humana, o homem precisa acreditar no seu eu, acreditar que pode vencer, pois a vitória esta no seu próprio íntimo, pensando assim todos conseguem tudo o que deseja, basta seguir passo a passo a lição de motivar-se e alto valorizar o poder da sua própria superação.
Portanto, superar não basta apenas querer, mas sim persistir naquilo que deseja, e para isso necessita vontade de realizar a quebra dos desafios. Necessita estar entusiasmado com o seu poder de superação, acreditar que vai conseguir, basta querer, porque a perseverança está no interior de cada indivíduo.
Dessa forma o homem conseguirá tudo o que desejar, só tentar.
Nunca confundir a superação do seu ser com a felicidade de conquista passando para traz o seu semelhante. Pois isto não é poder de superação, mas sim a desvalorização do próprio homem.
Para refletir vitória humana, não é acumular capital, nem ser mesquinho para com o próximo, mas sim tratar com honestidade o ser que vive no mesmo espaço terrestre.
A solução existe para todo o mundo, só depende do próprio homem, querer e compreender que o seu limite é até chegar no limite de seu próximo. Participação nesse texto : Maria Lúcia Cirilo Marques.

Um comentário:

dani disse...

muito bom seu trabalho Luiz,parabens...