PLANETA SUSTENTÁVEL

ENCONTRAR OS LIVROS DE WAGNER LUIZ MARQUES - DIGITANDO O NOME DE "WAGNER LUIZ MARQUES"


Pesquisar todo o texto de nossos livros

REVISTA VENDA MAIS

Amostra Grátis 480 x 60 - www.vendamais.com.br

INVESTE MAIS – A REVISTA DO INVESTIDOR

Amostra Grátis 480 x 60 - www.revistainvestmais.com.br

REVISTA LIDERANÇA

Amostra Grátis 480 x 60  - www.lideraonline.com.br

EDITORA QUANTUM – TREINAMENTOS

Editora Quantum 480 x 60

domingo, 13 de novembro de 2011

PLANEJAMENTO É O SEGREDO PARA NÃO SE ENDIVIDAR

PLANEJAMENTO É O SEGREDO PARA NÃO SE ENDIVIDAR


Bom Dia Paraná


11/11/2011



DICAS SOBRE GERENCIAMENTO DE FINANÇAS PESSOAL E FAMILIAR



Primeiramente para controlar as contas e gerenciar as finanças pessoal precisa-se:



n Planejar os recebimentos e os gastos.


n Organizar uma planilha de controle do cartão de crédito, orçamento mensal dos gastos e a movimentação do caixa.


n Desenvolver orçamento adequado, elegendo prioridades para gastar e controlando o recebimento mensal.


n Estabelecer objetivos, conversar francamente sobre as finanças com todos os membros da família.


n Evitar atrasos no pagamento das prestações, financiamentos, pois implicam multa, juros e outros encargos financeiros.


n Os recebimentos extras saibam aplicá-los. Estes estão fora do orçamento mensal, sendo assim servem como aplicação ou utiliza-los para o lazer.



Muitos se perguntam, posso guardar algum valor financeiro se nada me sobra no final do mês?



n Evite gastos em produtos supérfluos, comprovado que o brasileiro consume por mês em média desse tipo de produto de 20% a 30%.


n Evite gastos excessivos com alimentação:


n Só faça o necessário para os que estão presente no horário da refeição;


n Ensine a todos da família só pegar o necessário que ira se alimentar, com isso evita o desperdício.


n Evite desperdício de água:


n Lavando calçadas todas as dias;


n Lavando automóvel todos os dias;


n Tomar banho por vários minutos;


n Outros desperdícios de águas que sabemos os problemas que ira acontecer futuramente.


n Evite consumo excessivos com o veículo:


n Anotar tudo o tem que fazer no dia para que deixe o carro em um ponto estratégico e com isso economize combustível.



CONSELHO PARA O SUCESSO FINANCEIRO



n O cartão de crédito é bom, desde que seja utilizado dentro do limite de seus recebimentos.


n Empréstimo bancário, somente para financiamento compatível com seu recebimento e analise os juros que estão sendo praticado pelo mercado financeiro.


n Nunca comprometa seu ganho a mais do que você gasta.


n Viva a sua vida com qualidade, primeiramente estando em paz, enriquecendo sem perder o valor e a sua dignidade;


n Não faça aquilo que prejudica você e sua família;


n Use produtos que faça você sentir bem;



O DINHEIRO NÃO CRIA O HOMEM, MAS É O HOMEM QUE CRIOU O DINHEIRO, SENDO ASSIM A PESSOA MAIS FELIZ NÃO TEM NECESSARIAMENTE AS MELHORES COISAS, ELAS SIMPLESMENTE APRECIAM AQUILO QUE TEM.





DIVISÃO DOS GASTOS MENSAIS



ALIMENTAÇÃO 40%


EDUCAÇÃO 20%


SAÚDE 15%


DIVERSOS 20%


LAZER 5%


Total 100%



Discriminação dos gastos:



n Na alimentação envolve todo consumo realizado no mês com toda a família.


n Na educação envolve os gastos com o ensinamento fundamental e profissional, para toda a família.


n Na saúde envolve plano de saúde, medicamentos, exames e demais gastos.


n Gastos diversos:


n Gastos com habitação;


n Transporte;


n Serviços pessoais;


n Vestuário.


n Gastos com Lazer:


n Recreação e cultura;


n Viagens;


n Diversões.



http://g1.globo.com/videos/parana/v/planejamento-e-o-segredo-para-nao-se-endividar/1692542/#/Bom Dia/20111111/page/1



http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1692542-7823-PLANEJAMENTO+E+O+SEGREDO+PARA+NAO+SE+ENDIVIDAR,00.html



quarta-feira, 11 de maio de 2011

SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR - O LIVRO



http://www.youtube.com/watch?v=GqoAOJPFVTs






APRESENTAÇÃO DA CAPA





A apresentação da capa é importante para o leitor, nesse caso faz a pessoa que olhe o livro e avalie primeiramente a capa, observando realmente o que quer dizer o pensamento do autor.





Para esse livro que é intitulado “SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR”, e sua capa um jogo de café, demonstra ao leitor a falta de inspiração do autor.





Mas realmente o sentido passa a ter consistência no momento que inicialmente apresente algumas figuras explicando o sentido do professor através da imagem que lhe é apresentada.





O professor na imagem da garrafa ensinando seus alunos considerados as xícaras, ensinando os conteúdos programático, utilizando a maneira quente representado pelo café, referenciando assim a vontade de exercer a função de professor, demonstrando carinho, presteza, responsabilidade e preenchendo todo os espaço do aluno com conhecimento e atualização global. Também avaliando detalhadamente sobre a garrafa existe uma mão, esta situação na vida do professor quer representar que cada profissional precisa de apoio, ajudas, contatos com pessoas que possa contribuir no crescimento pessoal e social da profissão.





O professor explica detalhadamente os assuntos, mas o aluno algumas vezes desperdiça o conteúdo ensinado, não presta atenção, fazendo com que o professor perca a paciência e transborda chamando atenção de cada discente participantes das aulas.





O professor ensina todo o seu conhecimento, falando, mas explicando aos ventos. Os alunos não assimilam a essência do conhecimento, demonstra que cada aluno esta de corpo presente às aulas, mas sua mente esta longe a ponto de não se preocupar em aprender ou mesmo querer retirar de dentro do seu próprio ser a vontade de aprender o necessário para o seu crescimento pessoal e profissional.





A busca da excelência do professor necessita de um conjunto de fatores, muitas vezes prejudicando o andamento das aulas e prejudicando a reputação profissional do professor por ações que na sua maioria das vezes foi pensando no estímulo da aprendizagem do aluno.





A sociedade, os pais, acha que o professor não renova a sua metodologia de ministrar suas aulas, reclamando da falta de ensinamento do professor para com os alunos. Mas isso não é verdade, porque o professor não pode esquecer que é um ser humano, precisa ser visto limitadamente, só que os pais não auxiliam o professor, sabem simplesmente criticá-lo. Será que não está no tempo de existir a união entre professores e pais dos alunos, pois o trabalho em equipe imbuindo por uma mesma causa e justa beneficiará a todos principalmente a sociedade que vivemos.





Concluímos que o professor é o centro das atenções, os alunos é o alicerce da instituição e todos os profissionais que exercem a função de executar a formação educacional são os motores que fazem andar todas as ações e principalmente positiva.





Logo ver esta capa de livro não pense em um café, mas sim pense que o professor deve gostar de fazer o que se propôs a fazer e, assim executar com amor, presteza, educação, clareza. Para que assim cresça o número de alunos estimulado a estudar e professor animado em executar sua função que precisa ser reconhecida por todos os responsáveis em fazer lei, sendo que todos tiveram um professor. E ele se utilizou da dádiva mais bonita que Deus nos deixou a doação, e o que o professor faz diariamente é doar o conhecimento que possui de maneira responsável, eficaz e eficiente.





Sendo assim a capa é a vida do professor exercendo diariamente sua função de ensinamento, principalmente fazendo porque gosta, é vocação e amor.





APRESENTAÇÃO DO LIVRO





Este livro é um momento de discussão sobre profissões, analisando o desempenho com qualidade e motivação em agir com amor na função que se prontificou em praticar. A ação de ser professor é a pauta principal, porque é do professor que todas as outras profissões são formadas. Ser professor é mais do que uma profissão é uma vocação, é doar o conhecimento que possui para o seu próximo, atuar com respeito e responsabilidade, mas também existir o mutuo retorno de educação que deve ser praticado.





Ser excelência é difícil de classificar uma pessoa, mas o professor não, porque é ele que proporciona esta condição. É o professor que possibilita o aluno a se tornar pessoa digna, respeitadora e responsável pelos seus atos, tudo em decorrência de uma única ação, o amor de fazer com qualidade o seu serviço praticado.





Eficácia e eficiência são palavras que caminham juntos e elas sintetizam tudo o que é ser professor, pois se o profissional quer ser excelência siga os passos do professor aquele que foi, é e será o seu exemplo de pessoa.





Logo, ler o livro A EXCELÊNCIA DE SER PROFESSOR é estar absorvendo muito mais do que uma profissão é estar estudando os princípios das profissões, o arcabouço do conhecimento, a inspiração de agir com talento e aptidão nas operações rotineiras.







  • AÇÕES DO PROFESSOR


  • A RELAÇÃO PROFESSOR E ALUNO NA BUSCA DO CONHECIMENTO


  • O MOTIVO PRINCIPAL DE SER PROFESSOR


  • O VERDADEIRO LÍDER É SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR


  • A EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR CONCLUI NA SUA BOA EDUCAÇÃO




O objetivo desse livro é fazer do leitor inspirador em realizar com gratidão as ações do professor e se espelhar nele como é agir com qualidade e realmente conhecer uma vocação de verdade.







CAPÍTULO 01





AÇÕES DO PROFESSOR



Só não haverá leitor sobre este assunto caso não saiba ler.





Inicialmente ao falar em excelência é difícil em decorrência da alta cobrança que ocorre em dias de hoje, devido à tecnologia que avança de forma rápida e acelerada. Em decorrência disso as pessoas com facilidade para utilizar essas ferramentas, dificultam gradativamente à busca da excelência.





Segundo o dicionário http://www.priberam.pt , conceitua excelência como sendo “grau elevado de perfeição, bondade, superioridade, ou seja, pessoas com primazia sobre todos”. Este conceito demonstra realmente como deve ser o professor em sua totalidade, pessoa essa ilustre, descente, no mais alto grau de educação. Diante dessa postura as pessoas que fazem parte no mundo do magistério devem ater-se a essas ações e lutar para que haja com muita atenção e responsabilidade.





Defronte as discussões que ocorrem substancialmente nas dinâmicas educacionais temos: alunos exigindo aulas diferenciadas, pais discutindo programa, coordenadores exigindo métodos de aulas avançados, diretores solicitando economia nos gastos e aumento da clientela, tanto nas instituições públicas como privadas, cada qual necessitando para cumprimento das metas. Para isso ser excelência como professor necessita de dez formas básicas para conduzir ao grau elevado da perfeição, sendo eles:







  1. Amar o que faz!


  2. Apaixonar com o que se propõem a fazer!


  3. Lutar pelo ideal de ser bom profissional!


  4. Buscar motivo em fazer bem feito e com qualidade!


  5. Fazer com qualidade e respeito todas as ações propostas!


  6. Vontade em fazer bem e melhor!


  7. Superar o seu próprio ser!


  8. Nunca desistir dos seus objetivos!


  9. Sempre querer aprender!


  10. Interpretar as ações do ontem, executar o hoje, e planejar o amanhã.




Estas formas realizadas com benevolência farão do professor eficiente e eficaz nas ações propostas a realizar no seu dia a dia.





O auxilio para que faça cumprir estas ações, a sala de aula não pode ser apenas um local que expõe conteúdos de maneira aleatória sem haver um planejamento. Necessita ações com vontade e propor para si mesmo que a extensão da vida de um professor está dentro da sala de aula juntamente com seus alunos, agindo com princípios éticos e valores humanos para seu semelhante.





O parágrafo anterior chega-se a interpretar utópico, devido ao número de noticias e relatos de professores que reclamam da profissão de professor, muitos abandonam o magistérios, outros adoecem, poucos falam bem. A resposta a esse dilema é que por falta de opção profissional, se vê como professor, mas realmente o seu interior não está preparado para agir com disposição de ânimo na prática pedagógica do doar o seu conhecimento ao seu próximo.





As superações desse relato esta na conscientização do profissional, em todas as profissões existem pessoas que não gostam do que faz, mas se vê na necessidade de continuar atuando, para isso o profissional precisa aceitar a sua limitação, se dedicar mais no conhecimento do que se propôs a fazer, utilizar a forma sete “Superar o seu próprio ser!”, para que se convença quanto estiver atuando na função que não seja a de agrado, propõe a fazer com qualidade e com amor, futuramente surgindo a profissão do seu próprio amor, mude, mas quanto estiver atuando como professor, ou qualquer outra profissão faça com qualidade, respeito e responsabilidade.





Segundo os entendidos da lei humana, a primeira impressão é a que fica. Quando iniciar suas atividades lance o primeiro amor aos seus alunos, conheça e faça conhecer entre si, promova a apresentação de cada aluno, assim farão se conhecer e conhecer o professor que esta propondo um laço de paixão perante o grupo que por um longo período de tempo estará juntos.





Ao assumir a profissão de professor deve saber que existem percalços que devem ser conhecidos:







  • A política de incentivo a capacitação e carreira do professor é deficiente, sem lógica, pois seria a profissão que mais deveria ser assistida, pois é dessa profissão que se constrói um país rico e de futuro, mas na prática não se concretiza.


  • Os professores são qualificados pedagogicamente insatisfatórios, pois as instituições superiores, principalmente as públicas preocupa-se muito mais em pesquisa do que didática. Quando se lança bolsas de estudos, a escolha é realizada para poucos e ainda esses vão se aperfeiçoar na sua profissão técnica cientifica, fator esse já realizado no bacharel que volta a ser praticado no “strito senso”. Quando esses voltam para passar seus conhecimentos não sabem ministrar aulas e também prepara-las, tornando assim um “circulo vicioso”, alunos do bacharel não sabe o que aprender e professores não sabem o que ensinar.


  • Os professores não atuam em equipes, dividindo conhecimentos, orientando os recém formados, e criando um laço de harmonia. Na verdade é a profissão que deveria dar exemplo de união e respeito ao próximo, mas na prática não acontece. Muitos desses profissionais vêem o seu companheiro como adversário, sendo assim não existe a arte da boa vizinhança.




Para que exista solução a estes transtornos inerente a uma profissão, sugere-se:







  • Formar grupo de estudos de docentes de várias áreas e discutir a forma pedagógica prática que interajam alunos e professores.


  • Discutir relações educacionais entre professores da área pedagógicas com professores das áreas técnicas, havendo assim uma troca de experiências.


  • Estimular profissionais técnicos na área da docência, demonstrando realmente como é amoroso e gratificante relacionar com seu próximo doando o pouco que possui de conhecimento para o seu semelhante.


  • As instituições de ensino facilitar o acesso a bolsa de estudos para sua equipe de docentes.


  • Desenvolver avaliações semestralmente ou anualmente junto aos seus alunos, para fazer uma análise da metodologia utilizada, verificando se está bom e como fazer para melhorar ainda mais.


  • Promover estímulo interpessoal entre professor e aluno, proporcionando confiança entre os alunos para com o professor.


  • O Ministério da Educação e Cultura juntamente com as Secretarias Educacionais, promover trabalhos de melhorias e condições de trabalho ao profissional da área do magistério.


  • Realizar intercâmbios entre instituição de ensinos, promovendo assim discussão entre culturas e ações profissionais praticadas.


  • Sair da indiferença e, buscar mudanças para que possa atingir os seus objetivos desejados.




Segundo Madeira, 2008, em suas pesquisas informais evidenciou que a boa escola é aquela que possui um corpo docente valorizado e estimulado para desenvolver adequadamente suas aulas. Para isso precisa-se de bons professores, assim formara excelentes cursos.





A melhor forma de se conseguir estas informações é consultando o cliente, para uma instituição de ensino o aluno é quem possui a característica ideal para realizar a pesquisa e a avaliação.





Nesta pesquisa informal realizada pelo professor Madeira, (2008, p.15), revelou que o lado humano do professor prevalece entre as ações positivas. O professor amigo, conselheiro, paciente, educado, bem-humorado, descontraído e gosta do que faz é o professor preferencial dos alunos.





Também para ser um bom professor, em uma escala de segundo lugar, consideram aquele que expressa clareza nas explicações, competente, criativo, sábio, moderno, organizado e, sobretudo motivado.





Uma minoria de alunos respondeu que o bom professor é ser exigente, disciplinador, voz ativa. Ainda possui alunos que gostam do professor enérgico, mas para concluir essa pesquisa em relação ao entender do pensamento dos alunos que gostam na realidade do professor que indicam perfeito para eles, aquele que uni-se a tudo e ainda coloca-se respeito perante a comunidade do alunado.





Descreve-se então que o bom professor é o ser humano que interage com os alunos, busca crescimento entre ambas as partes, seja dinâmico na sua didática profissional, ter um bom relacionamento interpessoal, ser prestativo, compreensivo e atencioso, ser realmente a pessoa que os alunos na verdade atualmente não encontram em seus lares.





Para ser um bom professor é preciso:







  • Ser sincero nas ações que proferir a alguém;


  • Ser digno dentro e fora da instituição de ensino;


  • Ser ético, respeitador e digno em todas as ações pessoais e profissionais;


  • Preocupar-se com o crescimento pessoal e profissional;


  • Investir nas suas ações pessoais e profissionais;




Enfim o excelente professor é aquele que gosta de si mesmo e ainda se apaixona pelo seu próximo de maneira verdadeira e dignamente respeitador perante suas ações diárias.





A experiência ajuda muito o profissional, principalmente o professor, convivendo diariamente com a comunidade de alunos faz-se conhecer um pouco da face do ser humano.





Mas sem duvida alguma para agir como um excelente professor, tudo o que foi falado transforma o ser humano, desde que assuma ações de seu conhecimento, nesse mundo ninguém sabe tudo, muito menos o professor, por isso assuma aulas que seja de seu conhecimento e nunca arrisque desenvolver um trabalho a qual não tem conhecimento e só se utiliza para se remunerar ou mesmo assumir um posto pensando em momento futuro se beneficiar, você profissional pode se frustrar e não der seguimento naquilo que poderia ser um excelente profissional, devido a ganância ou mesmo a falta de experiência faz encerrar seus objetivos por motivos fúteis e de pouco valor humano.





Portanto seja calmo com os alunos, “não bata de frente”, seja educado, se prepare, planeja uma boa aula, conheça a ementa da disciplina, investigue como são os alunos, e monte uma boa aula, utilizando maneiras diversas e eficazes para o seu conhecimento.





Muitos cientistas da educação dizem que as aulas expositivas estão fora de moda, mas tanto os professores como os alunos ainda se utilizam e gostam de praticar este tipo de ação, para isso orienta-se que evite ação autoritária, porque o diálogo bem realizado, tratado com responsabilidade, proporciona aos alunos espírito crítico.





Mesmo que o professor pratica suas aulas no formato expositivo, transforme em dinâmica, enriqueça trazendo resultados práticos e discutíveis na atualidade, dar oportunidade ao aluno discutir sobre o assunto. Enfim motive sua aula associando métodos como:







  • Seminários;


  • Trabalhos práticos;


  • Pesquisas;


  • Discussões;


  • Debates.




Para concluir esta análise educacional, a excelência de um professor é saber desenvolver adequadamente o plano de trabalho e conhecer detalhadamente as particularidades da instituição, do curso e dos alunos, para isso saiba preparar o seu digno plano de trabalho, conforme apresenta:







  • O plano de ensino deve ser desenvolvido para cada curso e não para cada disciplina, pois, a mesma disciplina podem ser ministrados em vários cursos, com isso os alunos possuem características diferentes, portanto não se utilize o mesmo plano de ensino, cada um deve ser estruturado e bem analisado.


  • Confecciona seu plano de ensino mediante as suas aulas no decorrer do ano, registrando as mudanças ocorridas nos ensinamentos, os objetivos mudados de acordo com a política pedagógica do ano, livros novos surgidos e assim quando chegar ao final do ano, você terá seu novo plano de ensino adaptado para cada curso que ministra suas excelentes aulas. Dessa forma já está se planejando para o ano seguinte, continuar sendo o professor de sempre melhor e mais motivado em executar as melhores aulas que você pode apresentar.


  • O plano de ensino deve ser desenvolvido pelo professor responsável pela disciplina, pois é ele quem deve ser o conhecedor e estar a par do projeto pedagógico do curso, diretrizes curriculares e o curso com todas as suas variáveis.


  • O professor deve conhecer as particularidades de um plano de ensino, saber o que significa o objetivo, traçar tudo o que de importância para se desenvolver e fazer com que os alunos consiga acompanhar o entendimento da disciplina. A ementa significa o resumo do conteúdo programático e os objetivos nele desenvolvido. As bibliografias devem estar sempre atualizadas, separando as básicas, sendo as bibliografias adotadas para estudo e as bibliografias complementares, utilizadas eventualmente para pesquisas.




Em suma o professor deve ser ele mesmo, não tente desenvolver uma aula com personalidade de outra pessoa, pode transformar o seu momento de sucesso em frustração, espelhe-se, mas agindo com suas próprias ações. Não esqueça a essência fundamental do excelente professor é amar, apaixonar-se pelo próximo, lutar, buscar, realizar com qualidade, estar com vontade de superar a sua própria limitação, não desistir, sempre se aperfeiçoar e planejar bem sua vida, pois a consequencia da sua profissão ser excelente depende exclusivamente de você mesmo.





CAPÍTULO 02





A RELAÇÃO PROFESSOR E ALUNO NA BUSCA DO CONHECIMENTO



Só existe leitor porque existem comentários reais e verdadeiros para a devida análise.





Na primeira parte do ser excelência como professor, relatamos as ações do professor, identificando assim as atitudes primordiais que deve haver um profissional do magistério no seu dia a dia.





Nesta segunda parte iremos discutir sobre a relação do professor para com o aluno e ambos buscando um relacionamento que seja adequado para o convívio pessoal e profissional. Mas antes de falar nesta ligação pessoal e profissional, devemos identificar o que é relação interpessoal! Segundo Marques, 2005, identifica que o maior problema do ser humano é o seu próprio relacionamento. Vive-se um período estressante, e isto, proporciona as desavenças comuns existentes no meio social. Através do relacionamento humano, o homem atravessa momentos de discórdia, com isso necessita buscar auto-estima dentro do seu próprio “eu”, não basta analisar o seu valor, necessita relacionar, e ser relacionado. Sendo assim a maior problemática existente no mundo atual é o relacionamento interpessoal, pois muitos querendo mais e outros sendo massacrado pela minoria que explora o valor humano e moral, dificultando para muitos alcançar o poder e a confiança da capacidade existente no seu próprio interior.





Madeira, 2008, avalia que o relacionamento do professor em relação aos alunos existe dois lados que prejudica o convívio e o respeito entre as partes. No primeiro caso existem professores que se aproximam muito de seus alunos, dentro e fora das salas de aulas, confundindo a relação docente e discente, podendo ocasionar atos que denigrem a imagem do profissional e da própria instituição.





Mas, o próprio autor afirma que existe professor ao avesso a esse comportamento, ignora seus alunos e se demonstrando superior aos discentes de sala de aula, proporcionando assim uma desavença completa neste relacionamento.





O correto para tudo isso é o equilíbrio, o professor deve se colocar em seu lugar, demonstrando um professor compreensivo com as ações, enérgico nos momentos que for necessário e amigo para existir a ligação comprometimento e responsabilidade entre as duas partes (docente e discente).





Ser bom nas ações que prática, não basta conhecer do assunto e possuir facilidade em ministrar aulas show. A ação da excelência esta acima dessa ideologia. Realmente o professor deve estar engajado junto a instituição para ensinar pessoas a se formar cientistas, mas também conceber seres humanos dignos para contribuir com a sociedade no espírito crítico e responsável.





Todos esses fatores estão relacionados na satisfação das necessidades humanas e ao equilíbrio pessoal e profissional, a qual Marques, (2005) realiza comentários para esclarecer a formação digna de excelência.





Para atingir o equilíbrio e auxiliar na composição para satisfazer as necessidades individuais e humanas. São elas:





a) Físico;



b) Familiar;



c) Financeiro;



d) Profissional;



e) Espiritual;



f) Social; e,



g) Mental.





a) Físico: o ser humano tem que estar bem fisicamente. Não poderá sentir nenhuma indisposição. Não poderá se preocupar com sua vida física, pois, desanimado perde o sentido da vida.





Por isso, o ser humano tem que estar com os sentidos vitais perfeitos e harmoniosos.





b) Familiar: quando diz em qualidade para atingi-la necessita estar de bem com a família. Na realidade, qualidade é a busca da satisfação. Por isso, que para alcançar a satisfação deve o homem estar de bem com os seres que mais admira que são os membros da família.





c) Financeiro: o ser humano para viver bem, deverá ter uma remuneração compatível com sua realidade. Deverá ser reconhecido como profissional isto leva a descobrir qual o seu valor monetário dentro da sociedade.





Terá que avaliar bem o valor monetário. Este pesa muito no sentido da satisfação humana, mas nem sempre deve ser o mais importante, porque a união que vive dentro da empresa proporciona satisfação de permanecer trabalhando no ambiente que comunga o seu desempenho profissional cotidiano.





Muitas vezes o indivíduo está descontente com sua remuneração, e procura outros meios para melhorar seus ganhos. Quando inicia um novo trabalho atinge satisfatoriamente a remuneração desejada, até a função atende seu ideal, mas isto não é tudo. Se não houver harmonia entre os companheiros no novo local de trabalho, o ser humano não se sentirá satisfeito e não estará completo profissionalmente.





Chegando o final do mês a remuneração que percebe não é suficiente para atingir o sucesso, pois o dia seguinte na empresa será como todos os outros dias. Pela frente encontrará pessoas inescrupulosas, que não proporcionará o companheirismo necessário para o bom andamento profissional.





A partir de então, percebe-se que o momento financeiro não é tudo, mas sim, o que transformará o trabalhador feliz e motivado quando deverá ter remuneração compatível com as suas necessidades concomitante a um quadro de companheirismo no local de trabalho.





d) Profissional: para o ser humano a realização profissional é a conseqüência real da sua satisfação. O momento ideal em que cada indivíduo busca o reconhecimento empresarial, ou seja, o reconhecimento das pessoas que são seus superiores imediatos.





O ser humano sente a sensação de satisfação quando vê no seu trabalho o reconhecimento de todos, principalmente por aqueles que o dirigem.





A necessidade deste ser humano sentir entusiasmado ou, com sua estima em alta, deve-se ter o retorno de seus companheiros profissionais, receber elogios, gratificações e apoio nos momentos mais difíceis.





O ser humano é movido pela sua valorização pessoal. Na maioria das vezes, consegue através do reconhecimento profissional, pois a empresa é o local onde passa o maior tempo de sua vida.





e) Espiritual: o ser humano deverá estar de bem com o seu íntimo. Deverá acreditar constantemente no seu próprio ser. Deverá buscar motivação pessoal a todo o momento. Não acreditar no azar, na maldade que o outro possa fazer. Na realidade, o estilo espiritual é confiar na força que possui interiormente, acreditar na sua fé, para gerar uma força positiva e tornar possível àquilo que está achando impossível de se realizar.





f) Social: o ser humano deve se relacionar com todos, frequentando lugares que possa conviver com outras pessoas para dar e receber ânimo, felicidade e entusiasmo.





Por isso deve-se engajar na sociedade de forma amiga, harmoniosa, e compreensiva. Cujo intuito é tornar a verdadeira pessoa que todos gostam e admiram.





A sociedade é carente destas pessoas, sendo assim, deverá usar deste carisma para relacionar e fazer parte deste estilo social que tanto necessita para si como para o seu semelhante.





g) Mental: este equilíbrio é essencial para atingir a sensação do entusiasmo pessoal total, pois a mente é o domínio geral do corpo. É a parte do organismo humano que controla todo o seu mecanismo.





Através da mente se faz a reação e sensação dos seres humanos. A mente é o órgão vital para a conduta humana e para a realização pessoal ou interpessoal.





Através do ato de pensar o ser humano faz buscar dentro de si a sua confiança, a sua força, o seu poder persuasivo de vitória, ou seja, de acreditar em si mesmo.





Através da inteligência que faz conduzir o ser humano para o lado bom ou o lado mal. Também para convencer e fazer convencido, acreditar e desacreditar, vencer e perder. Em si, é o fator primordial que possibilita atingir tudo o que é de bom e ruim para a humanidade.





Os sete estilos que colaboram para o ser humano se entusiasmar e satisfazer o seu ideal de sucesso, de busca e compreensão de si mesmo é a alavanca propulsora para o ser humano conhecer e fazer conhecedor.





A busca da satisfação humana está na motivação do próprio ser humano, localizado na sua mente sendo que só admite mudanças quando é para o seu próprio bem. Caso contrário dificulta o máximo e não aceita mudar sua filosofia de vida e tão pouco colaborar com o seu próximo. A caracterização da imagem humana na busca de satisfação voltada nas diversas áreas profissionais conforme identificado, verifica que o profissional considera que o maior problema é a sua remuneração, mas esquece que por trás desta causa existe uma enorme barreira a ser quebrada. A vocação do devido profissional deve ser superada por qualquer outro obstáculo, pois, é a profissão que possibilita o ser humano caminhar na sua dignidade, fraternidade e responsabilidade perante o seu próximo.





Sendo assim, o profissional valorizará primeiramente sua vocação, pois a remuneração certamente será a consequência da qualidade de trabalho desenvolvida perante a comunidade, onde este valorizará muito mais, e o reconhecimento virá através do trabalho vocacional existente dentro de cada profissional motivado.





Com as mudanças da evolução do ser humano, com a exigência em qualidade nos serviços, bem como a de fórmulas que amenize as dificuldades que ocorrem no comportamento humano, a educação não pode ficar a parte. Com isso, estamos desenvolvendo esta evolução na busca de soluções que amenize a desmotivação humana e, faça com que todos se entendem, tornando possível à satisfação de ambos, comungando o mesmo ideal.





Entender o comportamento humano é complexo e difícil de ser explicado. Mas conscientizá-lo que a busca de sua atualização profissional naquilo que almeja para dedicar o máximo nos conhecimentos oferecidos e saber o que deseja. São atitudes importantíssimas para alcançar o motivo de satisfazer a sua própria vontade.





O estudo da satisfação humana é de grande importância para o ser humano. Em termos de auxiliar a administração própria e satisfazer o profissional trabalhar motivado com a sua auto-estima aguçada, e, sobretudo, atender a clientela de forma fraterna e ambos a se respeitarem.





Ao executar este estudo, necessitamos tomar conhecimentos das mais variadas possibilidades existentes no ser humano e demonstrar a valia da qualidade. Unida à “Ciência da Educação”, auxiliando não só atender o profissional, mas sim, atender o cliente interno, externo e, toda a comunidade envolvida para absorver uma valorização qualitativa no meio social em que vivemos.





Porém, investigar a satisfação humana em relação à área de atuação profissional é definir através da fundamentação teórica um referencial de conceitos que viabilize o entendimento mais aprofundado das questões e satisfação humana em relação à motivação.





A motivação é uma força, uma energia que nos impulsiona na direção de alguma coisa. O ser humano deve em primeiro momento, concentrar exclusivamente no seu desejo primário e esquecer de tudo que tormenta a sua vida. Relacionar o desejo primário com tudo aquilo que leva a alcançar ao máximo o objetivo desejado.





A partir de então, o ser humano passa a delimitar o seu desejo para criar metas a serem alcançadas, ou seja, especifica etapas, acalma o seu ser e enfrenta gradativamente os seus desafios.





Para o ser humano atingir o desejo esperado deve fazer com calma, qualidade e dedicação aquilo que prontificou a fazer, sempre na mente colocará o alcance dos seus objetivos.





O segundo momento, o ser humano colocará em prática os seus objetivos específicos. Seguindo etapa por etapa. Sem querer fazer tudo de uma só vez, ou em uma única vez. Pois, a função “executar” nunca poderá ser realizada de forma desesperada ou, mesmo sem qualidade, porque assim poderá afetar o resultado final da causa desejada.





O terceiro momento, o ser humano estará sempre acreditando que vai conseguir atingir o objetivo geral, porque se fraquejar coloca-se tudo a perder os desafios traçados em sua mente.





O quarto momento o ser humano sufocará o seu desafio, provocará a si mesmo, porque estará passando da metade o objetivo desejado em conquistar o desenho de sua mente, e esta fase é a mais precária, pois o ser humano está cansado, desanimado, chega a pensar que não alcançará os objetivos traçados, chega a pensar que não compensa continuar. Assim, o homem deve desafiar a si mesmo, colocar a razão mais forte que a emoção, superar tudo e todos.





O quinto momento, o ser humano esta chegando a fase final dos seus objetivos traçados. Este momento é o ponto máximo da alta-estima. É o momento que o ser humano descobre o seu potencial, o momento que o ser humano sabe que os desafios só são superados quando acreditado. Não depende de ninguém, apenas de si mesmo. Não esquecendo que no início da caminhada, na busca dos objetivos desejados necessitou da ajuda dos familiares, amigos, e todos que o acompanham em sua caminhada.





O sexto momento é a fase final. É a parte do êxtase, é o momento de colher os frutos, descobrir que valeu a pena! Pois, conseguir a causa desejada de forma sacrificante é ótimo. Melhor que receber tudo pronto de maneira facilitada.





Este momento é a realização da alta-estima do ser humano. É a descoberta da sua motivação pessoal em viver, porque acreditar em si é ótimo. Não esperar receber do outro, e sim, ter seus méritos por você mesmo, isto faz com que cresça em todos os aspectos de nossa vida.





No mundo globalizado em que vivemos o colaborador é o maior diferencial entre as empresas, pois, é ele quem rege as organizações da melhor maneira possível mantendo a mesma em lugar de destaque entre as empresas do seu ramo. Portanto na área educacional o professor deve estar atento a tudo isso, e ainda mais saber que não é somente um colaborador apara instituição que presta seus serviços, é educador, conselheiro, amigo e exemplo para os alunos e sociedade.





Sendo assim o professor deve saber utilizar muito bem a metodologia do atendimento, e praticar com responsabilidade o tratamento para com seu cliente que é o seu aluno do dia a dia.





Marques (2010) revela que atendimento parece ser fácil, todos nós pensamos que sabemos e, assim não necessitamos participar de eventos, porque o que praticamos é o correto. Na realidade não é muito simples. Necessita estudar com detalhes o que é atendimento.





Na verdade atendimento é uma ciência que necessita ser detalhada e aprendida por todos nós. Não se pode ver atendimento como uma simples qualidade ou motivação, é mais do que isso é uma ação de sucesso, de realização do ser humano. Inicialmente deve conhecer o que é atendimento especial ao cliente.





Para falarmos em atendimento primeiramente deve-se fazer uma analogia entre tratamento e atendimento.







  • Tratamento é o essencial, o básico do ser humano. Ser gentil, cordial, educado, agradável, é o mínimo que o individuo deve praticar em relação ao seu semelhante, enquanto que;


  • Atendimento é superar as expectativas, surpreender o seu semelhante com atos valorosos e instigantes ao seu cliente.




O momento mágico para o cliente, no nosso caso os alunos, é a ocasião do contato entre o professor e o cliente, é o portal de entrada, é a imagem que fica da instituição para seus clientes. Para isso o professor deve amar o que faz e sempre estar se preparando para seduzir o cliente.





O momento da verdade que a empresa oferece ao cliente é mostrar a ele um atendimento diferenciado, mesmo se for uma instituição remunerada, o que vale é o comportamento total do atendimento, é a responsabilidade do professor, o cumprimento de suas obrigações o respeito perante os seus alunos.





Na verdade o aluno quando procura se atualizar e buscar um diploma, inicialmente não se preocupa muito com a aprendizagem, neste momento deve vir a imagem e as ações do professor, pois este aluno será o potencial de fazer a propaganda do curso e da instituição, fazendo com que falando bem, sempre existirá clientes potenciais e novos, mas se o professor não quiser praticar com excelência o seu serviço, os resultados serão catastróficos para si e para a instituição que conta com seu atendimento de qualidade e motivador.





O professor deve estar atento a devolver ações estrategicamente bem definidas, fazendo com que motive seus alunos a participar de suas aulas pensando na aprendizagem, mas também no motivo em querer estar na sala de aula para participar de um diferencial na aula praticada.





Para isso deve planejar muito bem suas aulas, desenvolvendo metodologia inovadora que podem ser aplicado na sala de aula que atua, pois o professor excelente conhece o perfil de seus alunos e se for no primeiro ano, faz uma pesquisa através de avaliação no inicio das suas aulas para saber qual é o potencial da devida turma.





A construção de aulas participativas e ativas é importante a serem praticadas, proporcionando dialogo franco, aprendizagem significativa, reflexo crítico, investigação e discussão, todos esses são ações que podem ser praticadas com os alunos e eles gostarão de participar e se motivar nas aulas.





O professor deve tomar cuidado com maneiras rotineiramente praticadas, muitas vezes pensando na facilidade de preparar continuamente um método de trabalho, mas o professor pensando que seu aluno é um cliente e é potencial para a instituição de ensino, independentemente ser particular ou pública é uma empresa e deve satisfazer seu cliente em estar satisfeito no devido estabelecimento de ensino.





As aulas para cativar seus alunos devem ser praticadas de maneira que incentive os alunos a dialogar, discutir e opinar, praticando assim ações que faça o aluno a pensar e rever suas opiniões.





Para que possa atingir a essência dos objetivos que é a aprendizagem do aluno e o auto relacionamento entre professor e aluno, deve-se revisar constantemente os pontos essenciais o seu planejamento de ensino, fazendo uma síntese e levando a consolidação da aprendizagem.





Portanto o professor excelência deve saber que o autoritarismo, a ignorância, a preguiça, o desprezo, a repetição de ações, são fatores que devem estar fora das ações do professor, pois o professor completo é aquele que quer inovar e se preparar sempre para uma aula de qualidade com muita eficácia e eficiência.





Tudo isso ligado ao seu próprio ser, vontade de se preparar, agir e reinar na função de professor. Madeira, 2008, relata que o verdadeiro mestre conhece uma ampla variedade de estratégia de ensino, tanto para preparar as aulas diferenciadas e valiosas, como para desenvolver avaliações que faz o seu aluno pensar, aprender o que está praticando e alcançar a nota suficiente para sua aprovação.





Logo a relação professor e aluno na busca do conhecimento é a ciência perfeita para possuir uma educação de qualidade, com alunos satisfeitos e profissionais (professores) valorizados nas ações que pratica sempre delineado com muito amor, paciência, dedicação e planejamento nas ações praticadas.





CAPÍTULO 03





O MOTIVO PRINCIPAL DE SER PROFESSOR



A leitura engrandece o ser humano, principalmente quando possui vontade de se especializar para a busca da excelência.





Para falar inicialmente sobre excelência como professor, foi necessário relatar que essa pessoa deve possuir um grau elevado de perfeição, bondade, superioridade. Uma pessoa identificada como ser humano. O Segundo momento para afirmar a excelência da classe profissional como professor não poderia deixar de falar da relação professor e aluno, pois a essência do relato é sem duvida o professor trabalhando em prol de seu cliente principal o aluno, independente se o mesmo goste de estudar ou não, mas deve-se fazer de tudo, criar estratégica, planejar, identificar meios que incentive o seu cliente a participar motivado em suas aulas para que assim o professor seja uma excelência na sua profissão, que devemos considerar uma honra, vocação e sobretudo doador do seu conhecimento a pessoas que talvez não conheça, mas luta para tornar digna a vida dessa pessoa.





Esta parte falará do motivo que o ser humano consegue atribuir seus afazeres de forma excelente e que contagie o seu cliente, o aluno, um ser humano difícil de atrair, mas necessário fundamentar a necessidade de obter o seu saber, a riqueza que ninguém lhe rouba, mas faz-lhe progredir.





Madeira, 2008, fez um relato significativo em seu livro, referindo que motivação é a força que move para aprender quando se tem um motivo para isso. Marques, 2002, afirma que motivação é estar pronto para superar todos e quaisquer obstáculos, acreditar que pode vencer, alcançar o seu maior desejo. Motivação pessoal é designar objetivos globais, é colocar na mente a meta desejada, superar problemas e vencer desafios.





Conscientizado que deve haver motivos para alcançar o objetivo de ser um excelente professor, o profissional da área deve tratar todos os seus alunos iguais, porque o comportamento humano tem um único caminho: a busca para atingir o objetivo e esse é igual para todos, alcançar o sucesso através da atualização e qualificação pessoal.





Vivemos uma época de grandes transformações e o ritmo dessas mudanças vem se acelerando cada vez mais. As ciências, as artes, a tecnologia representam muitos campos da atividade humana entre tantos outros em que o conhecimento vem se acumulando. As informações se multiplicam e vão se tornando cada vez mais complexas.





Em qualquer lugar que estejamos, assuntos como: a globalização, a nova ordem mundial, as questões ambientais, a produção de alimentos, o desenvolvimento tecnológico, o desemprego, a qualidade de vida, indicadores sociais como: a saúde e a educação, o problema previdenciário, o comércio nacional e internacional, a falta da água são considerados temas relevantes da atualidade e amplamente discutidos, e que, exigem de cada um de nós, uma opinião crítica sobre eles. Logo o professor não tem a necessidade de ser uma enciclopédia ambulante, mas deve acompanhar todas as movimentações que ocorrem no mundo.





Os alunos cada vez mais atualizados, a rede de comunicação avançadas, e muitas vezes o professor acomodado. Em vista disso observa-se que o profissional deve estar atento na atualização em um mundo avançado e obrigando a modernizar imediatamente.





No momento que moderniza o profissional a satisfação humana renasce valorizando o homem perante a sociedade. Mas essa valorização é cobrada pelos usuários (sociedade) exigindo desses profissionais estudos avançados, qualificação profissional e responsabilidade perante o serviço prestado.





Demonstra claramente que o ser humano deve buscar a motivação dentro do seu intimo. Basta criar meios para realizar a sua arrancada inicial e prosseguir na busca constante da motivação pessoal, no desempenho com qualidade e na força de vontade. Os meios existem, são difíceis, mas não impossível de realizar, só depende de si mesmo buscar a sua satisfação. Sabendo que ela está próxima do próprio ser, a fé em acreditar que pode sair da sua ausência de variedade e buscar sempre como alternativa a atualização profissional, os estudos e a simpatia perante o seu semelhante.





O professor atual deve respeitar a educação partindo de uma base humana e a sociedade comungando os mesmos desejos. Partindo da família a célula central da sociedade, desenvolvendo a sua parte, ensinando a educação dos primeiros passos da humanidade que é respeitar o seu próximo e, assim o professor desenvolver com qualidade, respeito, vontade as suas ações de profissional, fazer o que saber de melhor para a sua clientela.





È utópico este pensar? Respondo que não, basta o professor respeitar a sociedade com ações dignas que certamente fará construir uma sociedade estruturada. Devendo partir dos professores, sendo que muitos não se dão ao respeito perante os alunos, praticam ações infundadas, o qual denigre a imagem da sua própria classe.





O ser humano é um eterno perseguidor de um ideal. Aquele objetivo que está no seu imaginário, doravante faz com que ele busque e transforme esse objetivo em qualidade.





Face a todos estes expostos a satisfação do ser humano está dentro do seu “eu”, está no seu objetivo, no seu ideal de ser e na sua mentalidade de querer, sempre com qualidade e dedicação perante o profissionalismo que exerce.





Todo ser humano que busca conhecimento estará se satisfazendo profissional em qualquer área, independente do local, porque quem faz a qualidade é o próprio ser humano, aquele que tem a capacidade de se satisfazer profissionalmente e pessoalmente.





Ao estudar o ser humano, os resultados que devem ser alcançados são infinitos. Se o estudo for dedicar à satisfação humana, estes resultados serão difíceis de serem interpretados, porque cada indivíduo necessita buscar de dentro de si a sua própria satisfação. Agregar a este estudo o profissionalismo necessitará decifrar vários questionamento para que possa comprovar que o poder de cada indivíduo está dentro do seu “intimo” desde quando se encontrava no ventre de sua mãe.





Para analisar adequadamente e vir comprovar o motivo do ser humano como profissional talentoso e qualificado a superar todos os obstáculos necessitará mostrar que estes fatores positivos estão próximo dele mesmo.





Inicialmente identificamos que o ser humano tem o poder de superar, acreditar que pode e deve fazer, mas sempre ser honesto, fraterno, compreensivo e respeitador. O homem deve refletir cada passo de sua realização, cada conquista, cada dificuldade que irá enfrentar, dessa forma deve analisar com carinho as devidas frases colocadas a seguir:







  • A busca interminável da felicidade;


  • O fascínio da conquista;


  • O poder da realização;


  • A superação das dificuldades.




Todas elas proporcionam para o homem a realização infinita do querer, do amar, do saber, do conhecer o próximo como a si mesmo.





Partindo destes conhecimentos, é impossível deixar de conhecer o próprio ser, pois a beleza que reflete em todo horizonte da vida, é a mesma que acompanha cada passo do viver. Assim em nenhum momento pode-se deixar envolver nas graças corrompidas pelos insensatos poderes da fraqueza, porque este leva ao fracasso humano da decadência e da desmotivação.





Para não cair na desvalorização humana, o homem precisa acreditar no seu “eu”, acreditar que pode vencer, pois a vitória está no seu próprio íntimo, pensando assim todos conseguem tudo o que deseja, basta seguir passo a passo a lição de motivar-se e alto valorizar o poder da sua própria superação.





Portanto, superar não basta querer, mas sim persistir naquilo que deseja, e para isso necessita vontade de realizar a quebra dos desafios. Necessita estar entusiasmado com o seu poder de superação, acreditar que vai conseguir, basta querer, porque a perseverança está no interior de cada indivíduo.





Dessa forma o homem conseguirá tudo o que desejar só tentar. Mas não confundir a superação conquistando o seu ideal com esforço próprio, do que conseguir o imaginário através de atos ilícitos passando para trás o seu semelhante. Pois isto não é poder de superação, mas sim a desvalorização do próprio homem.





Para refletir vitória humana, não é acumular capital, nem ser mesquinho para com o próximo, mas sim tratar com honestidade o ser que vive no mesmo espaço terrestre.





A solução existe para todo o mundo, só depende do próprio homem, querer e compreender que o seu limite é até chegar ao limite de seu próximo.





Depois de todas estas ações motivadoras o professor deve saber que ele deve agir como um administrador todas as suas ações, porque administrar é um talento que está alojado em cada ser humano, todos são capazes de conseguir planejar, controlar, executar, dirigir e coordenar o seu talento. Isto demonstra que todo profissional é capaz de administrar. O que não descobriu que tudo o que faz no seu dia a dia é o espírito de administrador.





Sendo assim, o homem é um eterno administrador da sua própria vida, depende exclusivamente de agir e analisar as pessoas que estão constantemente ao seu lado.





A partir do momento que o homem consegue descobrir o potencial do conhecimento de administrador, passa a se relacionar com o seu semelhante de forma adequada e motivadora.





Pois, este momento é a descoberta da face humana, é o momento que o homem transforma a sua vitalidade de administrar o seu ser e relacionar adequadamente com o seu semelhante. É a fase das descobertas, onde consegue interpretar a crítica como o dom da sabedoria; elogiar o próximo como gostaria que o fizesse; alcançar confiança da mesma maneira que retribui; amar como deve ser amado; felicidade alcançada com retribuições e fraternidade; tendo fé consegue mudar para melhor, independentemente das dificuldades e das barreiras da vida; reconhecimento do próximo nas pequenas retribuições; ouvir mais e falar menos é muito melhor.





Todos estes tributos são conseguidos desde que o homem descubra quem é o seu semelhante.





Para isso basta fazer o seu semelhante sentir-se importante, sentir que pode e consegue vencer as maiores barreiras, agindo com uma única fórmula a da VONTADE de vencer e se relacionar com todos da melhor forma possível, que é administrar a si mesmo e conhecer sinceramente o seu semelhante.





O pensar humano é essencial para o convívio da humanidade e cada pessoa possui um conceito desse pensamento. Para que isso esclareça adequadamente a ideologia de cada ser humano na sua essência, vamos apresentar algumas ações relatadas pelo próprio ser humano:







  • Respeitar um ao outro e que todos tenham oportunidades dignas para viver em um mundo de igualdade.


  • Uma troca de sentimentos, de respeito mútuo e com muito amor.


  • Ser unidos, pois ninguém vive só e todos devem ser respeitados para que haja um bom relacionamento humano.


  • Compartilhar tudo desde a alegria e a tristeza, a saúde e a doença, mas comungando harmoniosamente com o seu semelhante.


  • Aprendizagem, valorizar a união e saber viver em sociedade.


  • Paz, compreender o próximo e ser compreendido.


  • Ter direito de expressar opiniões, ser companheiro, falar o necessário, ser ouvido e saber ouvir, ser maleável.




O comportamento humano é difícil de ser conhecido, mas fácil de ser interpretado, principalmente quando identificado pelo próprio ser humano conforme relatado a seguir: que o comportamento humano transmite para a sociedade formas de ação desumana, onde a maioria dos indivíduos não olha os outros pela qualidade que possuem, mas sim pelo status que ocupa. É agressivo, devido às ameaças que lhe são dirigidas, pois o ser humano não é tratado da forma que deveria ser. Tudo em decorrência do mundo capitalista que vivemos. Deixa a desejar, devido à concorrência que ocorre no dia a dia cobrando cada vez mais das pessoas, o quê não sabemos? Mas precisando ser executado.





É desagradável, pelo fato de cada um pensar em si mesmo e esquecer do seu semelhante.







  • É “frio e calculista”.


  • É individualista.


  • É agressivo e mesquinho, quer derrubar o próximo para conquistar o poder e com isso a insegurança reina no meio da sociedade.


  • É dotado de inteligência, mas a maioria das pessoas não sabe utilizar para o bem, pois estão voltadas para a ganância e se esquecem do seu próprio semelhante.




Observamos que o indivíduo age por uma ação mesquinha através de vários relatos, sendo que a ganância do capitalismo determina este fato, fazendo do próprio ser humano um ser individualista, onde poucos se preocupam com o próximo e a maioria esta simplesmente preocupada com si mesmo ou com o que a sociedade irá dizer ou mesmo analisar.





Portanto os professores devem estar preparados por todas estas ações humanas, saber conviver com a realidade e contorna-las de maneira que não se prejudique e prejudique o seu aluno. E se preparar, sabendo que cada individuo tem uma personalidade e ela pode se alterar a qualquer momento e assim devemos saber lidar e se possível recuar conforme o caso.





A característica de cada aluno, salas de aulas, cursos devem ser ajustadas conforme o momento e para isso o professor deve gostar do que faz, apaixonando os seus alunos com a disciplina a qual ministra.





O aspecto qualitativo deve reinar no meio educacional, principalmente para adequar a educação para uma realidade sólida, eficaz e eficiente, não fugindo dos problemas e se adequando com a realidade, sabendo que a educação levará a conscientização da população. a conscientizaçoblemas e se adequando com a realidade, sabendo que a educaçucaçra isso o professor deve gostar do que faz, apa





Para concluir o aluno deve se ater a um fato, quem faz a escola é o próprio aluno, e quem faz o aluno é ele mesmo. Não adianta reclamar de tudo, lute pelo seu ideal e cobre do professor, pois ele deverá fazer a sua parte com excelência e vontade, pois ser excelência como professor, depende do aluno colaborar, da sociedade ajudar e da instituição valorizar.





O próximo relato para existir profissionais de excelência e principalmente nesta área o professor, o principio da formulação educacional, identificaremos sobre a liderança, o verdadeiro líder é aquele que se transforma em um excelente profissional, conhecendo, transformando, elogiando o seu próximo.





CAPÍTULO 04





O VERDADEIRO LÍDER É SER EXCELÊNCIA



Nunca deixe de ler, pois a leitura faz você ser privilegiado no sucesso para o seu mundo.





Ser professor é possuir características existenciais de líder, tomar decisões inesperadas em momentos que não está registrado no plano de aula. Agir racionalmente em todos os atos que praticar. E estar preparado para ações que levam a atuar em beneficio para a sua coletividade, estando atento em cada fato que aconteça no seu dia a dia.





Ser professor verdadeiramente líder é exigir competência, falar com autoridade, respeito, agir dignamente, ser participativo e estar buscando atualização constante.





O ser humano, para conviver dignamente com o seu semelhante, necessita praticar ações que fortaleçam o seu princípio e possibilitem harmonia no meio que vive. Para que isso aconteça, devemos seguir alguns preceitos que estabelecem benefícios para nós mesmo e, também, ao nosso próximo; vamos refletir cada ato e tentar colocá-los em nosso cotidiano. São eles:







  • Ética é o princípio da dignidade humana, que se constituem em regras e valores que o ser humano coloca em prática.






  • Moral é o estado de espírito que garante a honra e integridade das pessoas.






  • Responsabilidade é a condição do sujeito responder pelos atos praticados e assumir as consequências a qual praticou, não deixando de agir para favorecer o desenvolvimento.






  • Liberdade é o desfrutar do livre arbítrio, é o direito da independência, com a restrição de saber identificar o limite individual da pessoa até o limite do seu semelhante, podendo acarretar desavenças e discórdia na sociedade que comunga os mesmos direitos e deveres do cidadão caso não respeite o limite do seu próximo.






  • Valor é a dimensão de volume que possibilita avaliar uma pessoa, uma família, uma comunidade e até mesmo uma sociedade. É a valorização que se consegue através do respeito adquirido com muita dedicação, responsabilidade e luta perante o meio que vive.






  • Sabedoria é a qualidade do ser humano que consiste na habilidade de saber conduzir, no momento certo, os atos e as atitudes. O sabedor não é a pessoa que consegue altas notas e passa nos melhores concursos e sim aquele que conduz as suas ações de forma ponderada, consciente e orientadora perante a sociedade que convive.






  • Respeito é a forma de se relacionar com o próximo, viver e responder dignamente em sociedade.






  • Amor é o ato de transformar o relacionamento em alegria, momento de paz, afeição profunda, zelo e cuidado em qualquer diversidade do relacionamento existente entre as pessoas e o grupo o qual comunga os mesmos objetivos desejados.






  • Determinação é ter firmeza no ato de praticar, vigor no ato de agir, liderança nas ações a realizar.






  • Aceitar é acolher o próximo da maneira que ele é, não avaliando a sua crença, a sua raça, os seus costumes, as condições sociais, civis e religiosas.






  • Compreender é entender que todas as pessoas necessitam viver em comunidade e, para vivermos felizes, a compreensão é significativa para o ser humano.






  • Acreditar é confiar que a educação familiar se sobressairá diante do caos que hoje se instala na sociedade e a paz se instaurará no meio que vivemos.






  • Ser fraterno é conviver de forma amorosa perante o seu próximo.






  • Administrar é o princípio de gerir um local, é saber conduzir adequadamente o lar que vive com muito amor, juntamente com as pessoas que mais quer bem.






  • Ser digno é o princípio humano de respeito perante o seu semelhante.






  • Admitir é concordar com a realidade que existe hoje na sociedade, é ser capaz de aceitar, de se corrigir, pois todos nós temos parcela de participação na construção da sociedade que possuímos.






  • Agradecer é o ato, o efeito de demonstrar a gratidão, ato que pode levar o indivíduo a vencer todos os obstáculos, até mesmo os mais difíceis, pois somos capazes de superar todas as dificuldades quando vivemos em harmonia.






  • Ser harmônico é uma das regras principais da paz, é fazer das pessoas multiplicadores de compreensão.






  • Alicerçar é fundamentar a confiança que existe no interior de cada indivíduo, é acreditar que pode alcançar.






  • Ser cidadão é usufruir dos direitos civis e políticos de uma Nação.






  • Alcançar é atingir a satisfação humana através da compreensão e do ato de entender a limitação do ser humano.






  • Humildade é a qualidade relacionada a simplicidade do ser humano.






  • Ser solidário é o cultivar o princípio de auxiliar a comunidade.






  • Ser humano, o gênero mais sublime da criação de Deus.




Porém, as pessoas conseguirão todas essas dádivas, se tiverem capacidade de corrigir-se e aceitar os erros. Para que consiga isso, é necessário interpretar a rima da vida, aquela que nos transforma em um ser merecedor para atingir o grandioso amor de Deus.





LÍDER E LIDERANÇA





Líder e liderança são palavras muito usadas atualmente. Mas o que vem a ser liderança? O que é ser um líder? A pessoa já nasce com as qualidades de líder? Que qualidades são essas?





Pesquisadores apresentam várias características para classificar um líder. Verificou-se que líderes por melhores condições pessoais que apresentam, não trabalham sozinhos. Precisam interagir com os dirigidos, subordinados, seguidores. Passou-se, então, a pensar não apenas nos líderes, mas também nos liderados.





Entretanto, não podemos responder de imediato às perguntas e identificar o líder e uma liderança, antes disso precisamos identificar o contexto que leva o homem atingir a função de líder e ao mesmo tempo liderar um grupo de pessoas, sendo assim necessita identificar a situação exata de se chegar às respostas claras e entendidas.





O ambiente das instituições educacionais é uma situação que pode levar a formar lideres e liderança, pois um estabelecimento educacional não é composto simplesmente por instalações, equipamentos, recursos materiais e programas curriculares, ele é composto principalmente pela organização humana, pela influência construtiva do "homem" que o compõe.





Uma instituição educacional é mais educadora quando a sua organização curricular, mostra a face humana, estabelece normas e princípios gerais de convivência, prevendo a participação e a discussão dos seres humanos a descobrir a cultura e a responsabilidade de promover trabalhos com qualidades e respeitar a todos que os rodeiam independentemente da raça, do credo e do poder aquisitivo.





Mas para que se possa desenvolver a aprendizagem responsável e verdadeira, é necessária que as pessoas sejam capazes de desenvolver as disciplinas conscientes e com comportamento maduro a ponto de saber colocar em prática no momento que for desenvolver a verdadeira função de liderança.





Pode-se notar que uma das perguntas realizadas acima foi bem respondida, ou seja, a pessoa já nasce com as qualidades de um líder? Ela pode até nascer, mas também pode ser educada e transformada em um excelente líder, através de estudos, treinamentos, reciclagens e etc, na realidade o que basta são as pessoas quererem ser líderes, sendo assim todos tem o potencial de se transformar, só basta querer e buscar o que melhor satisfaz.





Através de um bom estudo, com organizações responsáveis, profissionais qualificados e alunos conscientes criam bons lideres, com qualidade e sobretudo com potencial a dirigir um grupo de pessoas, pois, a aprendizagem faz com que ganha confiança e consegue respeito de seus liderados. Desta forma responde a pergunta sobre qualidades na vida educacional e profissional de uma instituição de ensino.





Neste momento buscaremos decifrar, o que é líder? E o que é liderança?





LÍDER





As características e habilidades exigidas de um líder são deter­minadas pela situação em que ele deve agir. O líder mais eficaz é aquele que melhor satisfaz as necessidades dos liderados.





Mas devemos analisar a situação de um líder, muitas vezes uma pessoa é um excelente líder em uma sala de aula, mas ao ser contratado em uma empresa para dirigir um grupo de funcionários, ele não desempenha da mesma forma, pois sua qualidade de liderança é no local que se sente bem e qualificado para gerir suas ações. Isto também pode ser considerado como um líder político e etc.





Ao estudar liderança, devemos, portanto, estar atentos para três fatores importantes:







  • O líder e seus traços de personalidades;


  • Os liderados, com seus problemas, necessidades e compor­tamentos;


  • A situação do grupo em que líderes e liderados se relacionam entre si.




Poderíamos então, definir liderança como sendo a influência in­terpessoal exercida numa situação, por intermédio do processo de comunicação, para que seja atingida uma meta. Há influência interpessoal, quando alguém tenta afetar o com­portamento do outro, num relacionamento, o papel de quem in­fluência, de quem lidera, pode passar de uma pessoa para outra, variando segundo a situação.





Não podemos, entretanto, confundir liderança com "poder". Quando alguém emprega sua força física, pressão social, coação moral, pressão de lei ou pressão de autoridade, para mudar a situação está usando o "poder", mas não está exercendo a liderança.





Qualquer grupo constituído sofre mudanças de situações em di­versos momentos de sua vida. As alterações que afetam um gru­po exigem sempre reformulação no comportamento do líder. É a transformação da atmosfera psicológica do grupo o principal fa­tor a exigir a capacidade de adaptação do líder.





É através do processo de comunicação que o líder eficaz envia mensagens aos liderados, levando-os à ação para que alcancem os objetivos, as metas previstas.





O líder "é o indivíduo no grupo, a quem é dado à tarefa de dirigir ou coordenar tarefas relevantes nas iniciativas grupais, ou quem, na ausência do líder designado, assume a principal responsabilidade de desempenhar tais funções no grupo".





Isto não quer dizer que o líder assume tal papel durante o tempo todo. Há momentos em que ele atua de forma mais diretiva e ou­tros em que sua abordagem apresenta menor interferência pessoal.





Sempre, porém, que o grupo sentir necessidade de um referen­cial ou de alguma revisão de orientação de suas atividades, de­verá poder contar com o apoio do líder a quem está acostumado a seguir.





O verdadeiro líder deve levar o grupo a produzir frente aos obje­tivos que precisam ser atingidos. Uma vez que isso aconteça, é importante que o grupo participe da satisfação de constatar os resultados alcançados.





Também é responsabilidade de um líder garantir a moral dos membros do grupo. Essa moral deve retratar a satisfação de ca­da membro em particular. Isto implica uma atitude por parte do líder, de sensibilidade para favorecer o ajustamento de cada pessoa, dentro do contexto grupal em que se encontra inserida.





Deve-se ainda, levar em consideração o fato de que um grupo não subsiste isoladamente, todas as pessoas para desenvolver com qualidade as suas ações de líder necessita fazer harmoniosamente e unindo todas as forças necessárias. Desta forma também analisa-se os grupos, pois são constituído de seres racionais que necessitam comungar o espírito de união.





Cabe ao líder, portanto, a sensibilidade de perceber e diagnosti­car as variáveis ambientais, para estar habilitado junto com o grupo, imprimir diferentes orientações ao seu futuro destino, sendo assim, o líder necessita analisar varias perguntas a seguir que poderão identificar claramente o trabalho seu na condução de um grupo de pessoas.





Liderança é exclusividade de alguns?





Quando formam-se grupos, equipes, salas de aulas, necessitam de pessoas que conseguem desenvolver harmonicamente o desempenho profissional, pois existem diferentes pessoas e necessidades, com isso o responsável do determinado grupo deve possuir conhecimentos amplos que demonstre segurança ao seu próximo e ainda mais ser responsável em defender seus colegas em qualquer momento que necessitar. Desta forma a liderança só existe porque o trabalho é realizando em conjunto, ou seja, todos buscando o mesmo objetivo, independentemente da posição que ocupa no grupo, este ditado responde claramente esta pergunta, “uma andorinha não faz verão”.





Qualquer um pode ser líder?





Qualquer potencialidade das pessoas pode ser transformada em força para a liderança. Pessoas que, inicialmente parecem não ter expressão no grupo, à medida que criam confiança em si, libertando-se de inibições, timidez, insegurança, pode passar a exercer muito bem uma liderança, mas deve conhecer bem do que vai dirigir, deve estar preparado psicologicamente e profissionalmente.





Há liderança que não aparece?





Certas formas de liderança, como a da inteligência, “a liderança intelectual” podem não aparecer, porém podem ser mais útil e decisiva do que outra forma de liderança.





Liderança pode ser aprendida?





Cabe ao Instrutor, professor, chefe, supervisor ou dirigente ­perceber capacidades nas pessoas e proporcionar-lhes situa­ções para que estas capacidades se revelem e se desenvolvam. Promove-se assim, o aparecimento de novas lideranças a serviço do grupo.





O líder, frente às "panelinhas", deve estar atento para evitar atitudes opostas?







  • Organizar atividades grupais somente a partir da formação espontânea e natural dos grupos;






  • Ver os subgrupos como elementos negativos e "desmanchar as panelinhas". Mas tomar cuidado com esta atitude, pois empobrece o grupo e leva a desmotivação pessoal, profissional e desconfiança do grupo em relação ao líder.




A melhor atitude de conquista de um líder em acabar o subgrupo é fazer com que eles aceitem a participação de novos elementos, em função das diferentes tarefas a serem realizadas, com isso adquiri confiança e devagarinho extermina com o subgrupo.





Portanto, um líder existe dentro de cada pessoa, o que a pessoa não sabe é que deve ser colocado em prática para satisfazer a si e ao seu semelhante. O líder monta-se uma liderança, mas uma liderança não forma um líder, porque para se transformar necessita do próprio homem querer ser líder.





Existem três tipos de lideres a serem analisados:





1) Autocrático: sua principal característica é a de que o líder é quem toma decisão e impõe as ordens aos subordinados, sem sequer explicá-las ou justificá-las. Os subordinados não têm liberdade de atuação, pois o líder autocrático controla rigidamente a sua atividade e não lhes explica o objetivo de seu trabalho.





2) Liberal: o líder se omite e não se impõe, enquanto os subordinados se tornam os donos da situação. Há uma completa e total liberdade de atuação para os subordinados. Nenhum controle sobre o seu trabalho. Todavia, os objetivos do trabalho não são explicados.





3) Democrático: é o tipo de liderança que fica no meio-termo entre a autocrática e o liberal, evitando as desvantagens de ambos. O trabalho é apresentado pelo líder aos subordinados, que lhes dá as diversas alternativas de execução e os objetivos que devem ser alcançados. O assunto é debatido com os subordinados que fazem sugestões, as quais, se viáveis, são aceitos pelo líder.







  • Um líder não tem idade, mas sim tem a experiência de conduzir o seu semelhante para o caminho da verdade e honestidade.






  • Um líder é alegria, pois ele leva a união entre todo o grupo.






  • Um líder é fé, pois todos acreditam no seu potencial, independentemente da vitória ou da derrota, mas ele está sempre com o seu grupo passando coragem para vencer a próxima batalha.




LIDERANÇA





Para dirigir pessoas, não basta apenas dar ordens, instruir o que deve ser feito, comunicar e motivar é preciso mais. Liderar é o desafio máximo para o ser humano, em si para o profissional qualificado a executar dignamente a sua função.





Liderança é a capacidade de influenciar as pessoas. Para dirigir pessoas, deve-se influenciar os seus comportamentos. Durante muito tempo, achava-se que a liderança era uma qualidade pessoal, determinada por características de personalidades. Atualmente, aceita-se a existência de três fatores de liderança na capacidade de liderar pessoas:





1) Posição hierárquica: decorrente da autoridade em relação aos subordinados. Quanto mais alta a posição hierárquica, maior a força de liderança oferecida pela estrutura organizacional ao administrador.





2) Competência Profissional: é resultante dos conhecimentos gerais (cultura geral) e específicos (cultura técnica) que o profissional possui. Quanto maior a competência profissional, maior a força de liderança que o próprio professor possui.





3) Personalidade: decorrente das qualidades pessoais, como seu temperamento, caráter, relacionamento humano, inteligência, compreensão, etc.





A personalidade constitui uma base importante para a liderança. Se não houver facilidade no tratamento com as pessoas, de nada vale a posição hierárquica e a competência profissional. Convém lembrar que liderar é influenciar o comportamento das pessoas.





Sendo assim o líder e a liderança é um conjunto de fatores que leva ao máximo do ser humano, portanto todos têm a capacidade de ser líder e liderar, mas primeiramente deve querer e buscar maneiras para atingir a fase principal do profissionalismo, o conhecimento, à vontade e a persistência que esta dentro do próprio homem, só falta ele querer.





A identificação de um líder deve ser bem analisada, pois existem claramente em nosso meio dois tipos de líderes, que precisam ser bem avaliado:





Existe o líder que é educado, fácil de lidar, porque é compreensivo e possui característica da humildade própria, o carisma para o seu próximo, ser verdadeiro e honesto.





Já existe o outro tipo de líder, que possui toda característica biológica de líder, mas a maior falha que uma pessoa pode ter: é maldosa, falsa, prepotente, arrogante, antipático, individualista, mesquinho e pior de todas não consegue perdoar o seu próximo, este tipo de líder infelizmente é o que mais se encontra na sociedade, pois não são preparados para dirigir um grupo de pessoas.





Desta forma, o líder magistral é aquele que sabe se auto-avaliar e consegue atingir a harmonia e humildade pessoal e profissional em todas as suas faces humanas.





Líder é você, porque você quer ser harmônico e humilde perante o seu próximo.





O QUE É SER LÍDER?





Líder é aquele guia, professor, condutor, é a pessoa que orienta ou dirige um grupo de pessoas com o desejo de promover o bom relacionamento com qualidade prestada para seu terceiro.





Toda pessoa que possui esta dádiva deve-se utilizar sempre para fazer o bem. A liderança não é demonstrar que sabe mais do que os demais, mas sim encaminha-lo para realizar bem feito àquilo que foi incumbido a fazer.





Sempre que falamos de um líder, logo relacionamos com um grupo de subordinados fazendo tudo o que é pedido para fazer, sem haver um diálogo, uma troca de idéias, enfim uma escravidão total, mas de imediato devemos descaracterizar esta palavra “subordinado”, e sim relacionarmos como companheiros, esta palavra soa com carinho e demonstra um afeto no relacionamento.





Muitos estudiosos dizem que líder não faz, mas sim nascem com esta dádiva de Deus. Pensando em alguns líderes podemos destacá-los que já vieram com esta dádiva imensurável dentro de si, mas não souberam realizar a sua liderança dignamente, foram ou é pessoa que nasce como líder e não age dignamente, torna pessoas insensatas e até mesmo assassinas, como vemos em muitos casos.





Logo todos precisam se reciclar para se constituir como um bom líder. O relacionamento com o próximo, ser bem visto, agir dignamente, podemos constituir bons lideres, tanto nascendo com a dádiva de líder, ou não nascendo com a mesma dádiva concedida por Deus.





Para nos transformarmos em um bom líder, precisamos traçar varias estratégias, dentro e fora do nosso ser, adequando-a para o relacionamento e conquista do nosso semelhante, ser companheiro. Esta conquista se dá de várias formas, desde que usamos com amor e fraternidade aquilo que estamos imbuídos a fazer, conseguiremos um bom relacionamento.





Na medida em que nos relacionamos com nosso próximo, devemos conquistá-lo da forma mais amena possível, ou seja, conquistar com simpatia e demonstrar que estamos sempre ao seu lado, defendendo a todo o momento, sem dúvida por uma causa justa e honesta.





No primeiro momento que nos apresentamos, precisamos demonstrar que não sabemos mais que ninguém, e sim todos são iguais, cada um sabendo desempenhar a sua ação com eficácia (virtude digna). Sendo mais um na luta da prosperidade da causa desejada. Este contato inicial deve ser o momento da conquista, proporcionando uma amizade sadia e não uma barreira entre o líder e os demais que participam no grupo.





O nomeado para dirigir uma equipe, nomeando como líder, deve conhecer imediatamente todas as pessoas da equipe, pois serão eles que aceitarão e seguirão suas idéias. Mostrar para todos que a equipe deve ser compreensiva, amiga, coletiva, pois a nenhum momento a solidão consegue transformar algo em objetivos desejados.





Temos vários exemplos que demonstra que a forma de equipe, de união faz superar barreiras:







  • Só transborda um rio, quando une a água do riu juntamente com água da chuva, elas superam barreiras, barragens, vencem quaisquer obstáculos.


  • A união das andorinhas faz verão, pois uma só não realiza-se nada.


  • Uma matilha de hienas consegue vencer um leão, mas uma única hiena deverá fugir, pois será devorada imediatamente.




Estes são alguns exemplos que podemos citar que a união faz a força, e é por isso que o espírito de união deve sempre estar em conjunto com o líder e seus companheiros de equipe.





Líderes são pessoas que consegue conquistar à amizade, fazendo que todos busquem uma única causa a qualidade com eficiência (agir com qualidade) e eficácia (virtude digna) a todas as suas ações. O bom líder tem em sua mente e no seu vocabulário palavras de conforto e ânimo para sua equipe, a todo o momento demonstra o bom relacionamento que tem para seu próximo.





O líder verdadeiro ao iniciar seu diálogo, começa entusiasmando a todos, mexendo com o valor humano de cada pessoa, e fazendo refletir a vontade de atingir os seus objetivos principais a vontade de vencer. O responsável com uma equipe demonstra de forma fervorosa as ações aplicadas, demonstram satisfação em fazer parte da equipe.





O líder elogia as pessoas de forma agradável, sem muita suavidade, mas sim o necessário que faz o membro de sua equipe sentir-se bem e satisfeito em desempenhar a sua ação. Enfim o elogio é peça propulsora do mecanismo de fé e esperança para o nosso próximo.





Independentemente o que se discute sobre liderança deve-se avaliar a devida ação, “muitas vezes não é a quantidade monetária que faz o homem se sentir satisfeito, mas sim é sentir o reconhecimento daquele que esta ao seu lado”.





O líder verdadeiro é aquele bom amigo, que demonstra no momento da dificuldade do outro a paciência, aconselha sobre os problemas que aflige, elogia no momento certo e, com paciência mostra as falhas de cada membro de sua equipe. A pessoa que atuar assim pode afirmar que é um bom líder para sua equipe.





Todo desempenho pessoal, profissional, familiar deve ser desempenhado em conjunto, ninguém vive solitariamente neste mundo, pois a solidão é a maior dor que pode existir para o ser humano. O líder para desempenhar um bom trabalho deve trabalhar em comum união entre sua equipe.





O líder supera desafios. Existem contos populares que vem de encontro com essa frase, “é muito mais fácil mexermos com dez mil cabeças de bois do que com um ser humano”. Isto é uma realidade, o homem é bom até o momento que desejar, porque se levantar mal humorado e insinuar na sua mente que hoje será um péssimo dia, o homem com certeza assumira o seu pior dia da vida. É a nossa mente que domina o nosso ser de raciocinar, de se relacionar, de conviver com nosso semelhante.





Contudo o verdadeiro, o bom, o preparado líder é aquele que consegue superar todos os desafios e principalmente os obstáculos que existem diariamente na sua mente.





Para o professor deve agir com toda essa presteza, pois ele é o educador na formação de bons, grandes e verdadeiros líderes. Sendo assim o primeiro líder que deve existir na sociedade é a excelência como professor, logo o professor deve agir com categoria tudo que foi relatado neste assunto e executar com prática a cada palavra que foi colocada de texto aplicativo ao SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR.





CAPÍTULO 05





A EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR CONCLUI NA SUA BOA EDUCAÇÃO



Ler engrandece o ser humano, principalmente realizando com dedicação, sabendo que a educação se constrói com boas leituras.





Como é visto a educação nos dias de hoje? Como é o relato do ser humano em relação à educação? Estas perguntas só conseguirão ser respondidas através da inteligência que o próprio ser humano possui. A partir desse momento, será possível responder muitas questões a este respeito, como verá a seguir exposto de forma honesta e sincera pela própria vivência que as pessoas possuem na comunidade em que se inserem.





COMO É A EDUCAÇÃO REALIZADA PELOS PAIS AOS ADOLESCENTES E JOVENS?







  • Não é possível generalizar, pois existem pais que procuram educar seus filhos com limites e responsabilidades. Mas não há como negar que atualmente muitos pais deixam os filhos à vontade, sem impor limites e exigir respeito, razão pela quais são rebeldes.


  • Atualmente a educação que os pais oferecem aos filhos está um tanto problemática, pelo fato dos mesmos não estarem sabendo lidar com o limite e a permissão que são oferecidas aos seus filhos. Estão perdidos, não tendo (a grande maioria) discernimento para lidar com essa questão, então acabam dizendo sim.


  • Hoje, infelizmente, os pais têm estado bem ausentes na educação de seus filhos, deixando-os na liberdade que muitas vezes vem acompanhada de libertinagem. Por isso vemos tantos adolescentes e jovens se tornando marginais, violentos e viciados em drogas. Se os pais participassem da educação dos filhos, estando com eles, amando, dialogando, muitos problemas poderiam ser evitados.


  • Os pais, nos dias de hoje, não impõem limites aos seus filhos. Na realidade, a vida perdeu o valor, não existe mais o respeito do ser humano.


  • A educação que os pais dão aos jovens e adolescentes os tornam, por um lado, independentes, porque fazem o que querem desde cedo; por outro, parecem que o amadurecimento é retardado. Isto porque os pais ficam ausentes e deixam, na grande maioria das vezes, de participar do processo de crescimento de seus filhos e compensam isto com uma permissão abusiva, o qual os jovens não estão preparados para administrar e assim caem nas drogas, na prostituição, na violência, na marginalidade e até no próprio suicídio.


  • A partir da década de 90, com todas as transformações sociais, com a grande participação de psicólogos, pedagogos, e tantos "Ps", com conceitos em defesa de não se poder frustrar a criança, afirmando que a palavra "Não" era por demais pesadas, que uma palmada era agressão, transformou a educação em algo efêmero. Pais perderam o controle. Hoje recebemos jovens sem limites, sem saber o lugar que ocupam na sociedade, que não podem ser contrariados. Pais deixaram de olhar para os filhos e mostrar a realidade da vida, o respeito, a ética e os valores humanos.




COMO É A EDUCAÇÃO DOS ADOLESCENTES E JOVENS EM RELAÇÃO AOS MAIS VELHOS?







  • Hoje em dia, existem alguns jovens que respeitam os mais velhos e os consideram experientes. Mas muitos os consideram antiquados, ultrapassados.


  • No Brasil, o jovem ainda não aprendeu a respeitar o idoso. Faltam-lhes lições de cidadania, que a família e a escola devem lhes dar (diferentemente da educação oriental em que os jovens respeitam muito os conselhos e a vivência dos idosos, desde que já se vê mudança nesta educação, muitos desses jovens estão seguindo a forma de agir como os jovens ocidentais).


  • Antigamente havia respeito dos mais novos para com os mais velhos, mas ultimamente os jovens os têm tratado com desrespeito e indisciplina.


  • Em relação aos mais velhos, vejo uma falta de respeito e de educação. Os jovens os tratam como se fossem da mesma idade.


  • A educação é mínima, e os jovens costumam dizer que “esse pessoal já esta fazendo hora extra”. Cadê a educação e o respeito. A cidadania e a ética deve predominar na sociedade, e o princípio está na educação do ser humano.




COMO É A EDUCAÇÃO DOS ADOLESCENTES, JOVENS E ADULTOS EM RELAÇÃO À COMUNIDADE QUE CONVIVE?







  • Nos últimos anos, a maioria das pessoas está mais preocupada consigo mesma, e não com o bem estar da comunidade.


  • Observa-se que ainda está havendo uma falta de conscientização nesse aspecto. O jovem pouco valoriza sua comunidade. Atualmente, nas escolas, está havendo a abordagem de temas sociais relativos à ética, cidadania, respeito mútuo, solidariedade, e a escola tem tratado sobre a política de valorização do meio em que as pessoas vivem (mas de maneira sutil).


  • Temos visto que a falta de educação no meio dos jovens tem crescido bastante, fazendo com que a comunidade sofra. Não há mais o meio social agradável, alegre, divertido, sempre termina em desavença, discussão. Precisa ser resgatado o respeito e o amor ao próximo.


  • Em relação à comunidade, sempre há exceção, mas o jovem é egoísta não se preocupa nem um pouco com o meio onde vive. Na maioria das vezes, são ausentes a qualquer problema.


  • Se falarmos em comunidade, podem-se analisar dois pontos: a comunidade em que eles se inserem os grupos que se formam para andar juntos, brigar juntos, comerem juntos, numa relação de respeito. Se falarmos da comunidade do bairro, cidade, não existe respeito, ligam o som alto, jogam lixo no chão. Verifique as ruas no final do domingo, os prédios e bens públicos e observe o resultado - vandalismo puro.




COMO É A EDUCAÇÃO DOS ADOLESCENTES, JOVENS E ADULTOS EM RELAÇÃO ÀS PESSOAS QUE NÃO CONHECEM?







  • Muitos (nem todos é claro) costumam olhar com indiferença, pouco caso e, às vezes, até deboche.


  • A disciplina de filosofia, sociologia deveria estar inserida na matriz curricular da Educação Fundamental, pois, dessa forma, seria possível tratar esse aspecto. Não se observa no jovem preocupação com as pessoas das quais não conhece. Analisa-se que isso é pouco provável que aconteça.


  • Como é importante uma boa educação dos pais para com seus filhos, para trazer dentro da comunidade satisfação a todos. Quando há uma boa educação, certamente haverá respeito para com todos.


  • Tratam os desconhecidos com indiferença. Estão mais na deles.


  • Não há educação. Observe numa viagem de ônibus dentro da cidade. Não há o mínimo de respeito com senhoras, idosos, deficientes, entre outros.




COMO É A EDUCAÇÃO DOS ADOLESCENTES, JOVENS E ADULTOS EM RELAÇÃO AOS PROFESSORES, GESTORES E EMPRESÁRIOS?







  • Tudo começa em casa, é claro, mas se transfere para o meio em que vive. Quando se tem estrutura familiar consolidada se tem uma sociedade equilibrada e, consequentemente, um convívio satisfatório.


  • A falta de educação está presente em qualquer ambiente - no país, nas cidades, nas comunidades, nas casas, nas salas de aulas, nas empresas e etc. Os professores, governantes, policiais, gestores, empresários, instituições sociais e etc., não têm qualquer dever em ensinar bons modos e dar educação às pessoas. A educação deve vir de dentro das famílias. As pessoas estão perdidas em relação ao futuro e falta-lhes a esperança e objetivo de vida; junto a isto, podemos somar a crise familiar, crise sócio-político e econômico, mas devemos reafirmar tudo em decorrência do princípio que é a família, exemplo para a humanidade.


  • Em relação aos professores, apenas uma pequena parte respeita e valoriza-o. Em relação aos gestores municipais, percebem-se muitas críticas por parte dos jovens e adolescentes, mas o que não se observa é os mesmos fazendo sua parte como cidadãos.


  • Com relação aos professores, grande parte dos adolescentes vê os mestres como pessoas respeitadas, comprometidas, cuja moral, na maioria das vezes, é inabalada. Com relação aos empresários, os adolescentes os vejam como pessoas de poder, que tem status, respaldo administrativo.


  • Não há educação. Como esses jovens chegam à escola e ao trabalho sem saberem onde começa o limite de uma pessoa e termina o da outra, eles chegam querendo tomar conta de tudo. Na escola a situação piora, porque são clientes, acham-se no direito de exigir além dos limites. Não querem fazer prova, não querem estudar, comem no interior da sala de aula, conversam, entram e saem quando bem entendem, não vêm à aula e se acham no direito de não levar falta, copiam trabalhos (plágio) e não querem ser chamados à atenção. No final, não assumem nada, e quando têm que resolver o problema, vem a mãe ou o pai em defesa do filho: “sabe professor, o meu filho é um menino de ouro, estudioso, o senhor precisa compreender ele, está passando por uma fase difícil, teve que faltar às aulas.” Que educação é essa? Bagunçar e não assumir o erro? Os pais ainda defendem o erro do filho? Esta é a situação real da sociedade educacional que vivemos hoje no Brasil, e certamente em muitos outros países.




Observem que a educação é o pilar para o ser humano, é a linha mestra para conduzi-lo ao bom caminho, mas o que vemos relatados através de experiências é que as famílias estão completamente deterioradas, com a correria da busca de uma vida melhor. Poder, dar conforto para a família, mas pensando exclusivamente no lado financeiro (bem material). Provoca-se assim a desfiguração completa da família tradicional, aquela que educava os filhos para viver como pessoas honestas com o próximo, proporcionava uma sociedade nobre com baixo índice de violência, existindo amigos de verdade e uma qualidade de vida melhor, pois existia por traz uma família honrada. Hoje, todas as mudanças, os jovens cresceram rebeldes, desorganizados e sem educação - tudo em decorrência da destruição familiar e a facilidade de influenciar um ao outro, pois a vida fácil quem não quer? Isto leva a crer, com poucas análises, que a situação hoje é em decorrência da má administração familiar.





Porém, há pessoas que pensam que o problema não é a desestrutura familiar, mas sim problema governamental, acreditando que os dirigentes do País podem acabar com a dificuldade do povo. Não estão errados totalmente, desde que analisarmos que estes políticos são reflexos de uma sociedade e que também é oriundo de um berço familiar como o que foi exposto em todo este livro. Se agirem da maneira que agem, é porque foram educados erroneamente dentro de suas famílias. Aquele que teve uma educação correta, dentro dos padrões humanos, não agirá de forma alguma desonestamente. É desse ser humano, líder, que devemos seguir o exemplo, e isso ocorrerá a partir do momento que corrigirmos as nossas famílias, o berço da cultura de uma Nação, o princípio da existência perfeita, a transformação de uma sociedade culta, digna, fraterna de ser vivida.





Portanto, o livro SER EXCELÊNCIA COMO PROFESSOR - detectou vários problemas que dificulta de ser excelência na profissão, com isso propomos apresentar sugestões para melhorar, o que depende neste momento é dos leitores deste livro refletir, analisar e influenciar a todos do seu meio. Há possibilidade de transformar uma sociedade através de uma atitude bondosa, fraterna e respeitosa. Depende exclusivamente do próprio ser humano.





Iniciamos a busca da excelência com a qualidade de vida o fator primordial para o homem. É através desta qualidade, que se interpreta; porque é necessário a qualidade? O que cada indivíduo necessita fazer? E a importância de cada homem existir no planeta terra?





Estas perguntas são respondidas de forma simples, porque as respostas estão dentro do próprio homem, basta refletir, analisar e entender cada colocação realizada a seguir:







  • Amar primeiramente a Deus;


  • Amar o próprio ser;


  • Amar a vida;


  • Amar a família;


  • Amar o semelhante da maneira que ele é;


  • Amar a crença;


  • Amar os desafios;


  • Amar o emprego;


  • Amar todos de igual valor.




O amor é felicidade, e Deus proporciona a todos os homens, só falta o homem colocar em prática para colher os frutos desejado.







  • Amar primeiramente a Deus:




Para buscar qualidade, o homem deve buscar a fé que está em um ser supremo aos olhos.





Crer no absolutismo da verdade que o homem é semelhança de Deus, com isso estará no poder de conquistar o ideal supremo da própria verdade.





Atingir o íntimo da compreensão é a possibilidade de olhar o próximo como a si mesmo.





Acreditar que ajudar o semelhante, estará ajudando o próprio eu.





Acreditar que poder, não é simplesmente pensar, mas sim agir, e acreditar no seu próprio eu.





A nenhum momento deve deixar de acreditar no seu potencial, porque a fé é o poder da superação humana, e este proporciona a impulsão da vida harmoniosa, fraterna e alegre.





“Em um determinado local havia a ilha das ilusões, todos que moravam neste local estavam vivendo uma fantasias.





Até que um dia um dos moradores desta ilha resolveu deixar sua ilusão para traz e foi tentar ver a realidade do mundo, a realidade que praticava fora desta ilha.





Seus amigos pediam:





- Não vá viva em nosso meio, não tenta descobrir a realidade do mundo, vamos continuar pensando que o mundo lá fora é igual a nossa ilha. Onde todos que vivem aqui dividem o mínimo que tem, nós somos todos iguais, ninguém quer ser mais que o outro.





Mas este morador não se conformava, ele queria ver a realidade do mundo fora da ilha, ele achava que o mundo era muito melhor.





Até que chegou o mestre da ilha e conversou com o indivíduo, e falou, - se você desejar tentar sua vida fora deste nosso mundo, tudo bem, só que não pode mais voltar, pois não aceitamos costumes diferentes aos nossos. Se desejar conhecer lá fora muito bem só que saiba, o seu conhecimento custara o seu paraíso.





O rapaz respondeu:





- Não tem problema.





Pois ao sair da ilha, seus pais desesperado, não queriam que acontecesse nada de mal para seu filho, mas mesmo assim o rapaz desobedeceu à lei da ilha e foi embora.





Chegou a uma bela cidade, viu coisa deslumbrante, viu algo que nunca esperava em ver, e dentro de si falava, “que bobeira do meu pessoal, este mundo é muito melhor”.





Os dias se passaram, as dificuldades foram chegando, encontrou amizades falsas, mas também verdadeiras. Passou fome, mas conheceu comidas extraordinárias. Encontrou miséria, mas também muitas riquezas. Deparou com traição, mas também encontrou pessoas boas.





Todos estes acontecimentos, essas variáveis de vida não encontravam em sua ilha.





Assim ele tentou voltar para ilha e avisar o seu pessoal que o mundo fora da ilha era ruim, mas também era bom, só dependia de cada um.





Mas ao chegar para pedir permissão para conversar com seu povo, deparou com o fim deles, a ilha havia inundado tudo, e todos haviam morrido.





E este indivíduo pensou: o que farei?





E com a graça da fé que possuía, acreditou no seu potencial, foi à luta e descobriu uma experiência imensa para a sua vida. Detectou que o mundo não é feito apenas de solidão, mas é feito de obras para agirmos e lutarmos.





O mundo não foi feito para ser um só local, e um só povo, mas sim foi feito para aumentar, e um ajudar com suas experiências o outro, e hoje o rapaz sente-se triste por não ver as pessoas que tanto amava, mais alegra por descobrir que pode ajudar o seu próximo com ações e luta para conduzir a um local melhor, mesmo sabendo que existirão ações boas, mas também ruim”.





Isto mostra que o homem não pode viver isolado no mundo, e pensar apenas em si mesmo, ele deve dividir tudo com seu próximo. Dividir, alegria e tristeza, riqueza e pobreza, fraternidade e amor, em si deve compartilhar das coisas boas, mas também ruim.





O que não pode acontecer com o ser humano é acabar com a fé em Deus, por isso deve-se continuar com a caminhada, para demonstrar as pessoas que a luta não pode acabar, e a esperança de um povo melhor dependerá exclusivamente da célula principal que Deus nos deu a família.







  • Amar o próprio ser:




É conhecendo o próprio ser, que pode descobrir como é o semelhante, como ele vive o que ele gosta. É poder fazer uma alta análise da própria maneira de viver.





Conhecer o próprio ser, é poder praticar atos de confiança e desafios para si mesmo, é poder julgar o próximo e fazer dele a própria semelhança.





“Um certo dia, uma pessoa já de idade entrou no toalete e começou a se olhar no espelho e arrumar seus cabelos grisalhos, suas sobrancelhas, seu bigode, as suas roupas.





Em seguida, entrou um jovem bem formoso, com um corpo escultural, e começou observar aquele senhor se arrumar. Começou a rir, o senhor olhou para o jovem e falou:





- Está rindo de mim?





O jovem respondeu:





- O que o senhor vai ganhar com isso? Quem vai te olhar? O senhor não se enxerga que já está muito acabado para querer se arrumar tanto desta maneira.





O senhor respondeu:





Você já se olhou no espelho?





O jovem respondeu:





Claro! Olho todos os dias e me vejo muito bonito!





Então retruca o senhor.





Que pena você não vai se olhar no espelho quando tiver minha idade!





O jovem assustado respondeu.





Porque o senhor fala isto?





E humildemente responde o senhor.





- Porque quando você estiver com a minha idade, não terá coragem de se olhar no espelho, porque não gostará do que estará vendo, pois o seu orgulho é muito maior do que a sua própria vaidade.





- Hoje analisa como um homem bonito que seduzir as belas mulheres, mas, amanhã você vai se ver e descobrir que nunca amou o seu próprio ser, e sim amou simplesmente o corpo e esqueceu do principal o carisma, a fraternidade, a inteligência, dádiva estas que nunca serão esquecidas.





E saiu o senhor ”.





Pode observar que amar a si mesmo não é se arrumar para o próximo, mas se arrumar para si mesmo. Sendo assim é amar a sua maneira de vida. É aceitar ser como é, gordo, magro, negro, branco, índio, amarelo ou qualquer outra característica que possa assemelhar e aceitar como é, e como será futuramente.





“Um senhor descobridor de talentos, se colocou a ajudar uma pessoa. Sabia que o seu potencial era aguçado, mas tinha vergonha em se apresentar perante o público. Compunha letras musicais, melodia, mas sempre outras pessoas cantavam, pois ele não aceitava a sua própria deficiência.





Chegou a fazer uma gravação de suas próprias musicas, mas colocou o nome de outra pessoa e assim ganhava a fama e a alegria em seu lugar.





O preconceito era tanto, que ele não se conformava em ser daquela maneira.





Até que um dia este senhor, convenceu o rapaz deficiente apresentar em público, depor sua própria vida, falar seus problemas, mostrar suas incapacidades, que na realidade este rapaz não tinha.





Terminando este depoimento, o rapaz falou:





- Meu Deus do céu foi tão fácil enfrentar as pessoas, eu pensava que ninguém gostava de mim da maneira que eu era, e na realidade existem pessoas com mais deficiência que eu. Deixei de dar felicidade para o meu público, pensando exclusivamente em mim mesmo.





Este depoimento foi tão profundo para o rapaz, que depois disto ele se tornou o mais feliz daquela cidade, não apenas pelo seu talento musical, mas porque ele descobriu o amor que estava escondido dentro de si. Ele descobriu que a vida não era apenas os outros, mas a vida do seu próprio ser”.





Este depoimento verifica-se a grande fragilidade que cada homem possui. O grande preconceito que se esconde dentro de cada indivíduo.







  • Amar a vida:




Conseguir superar milhões de espermatozóide, segundo os estudiosos, isto é uma mostra que cada indivíduo ama a sua vida.





Isto mostra que a vida é uma dádiva de Deus.





Se algum momento da vida o homem reprovar no vestibular, em concursos, em hipótese alguma pode-se considerar um fracassado, porque um dia esta superação foi bem maior que um vestibular ou mesmo um concurso, pois o homem conseguiu vencer milhares de concorrentes para chegar a vida e estar presente hoje lutando por um ideal.





A nenhum momento pode desanimar, a nenhum momento pode acomodar, e sim deve estar sempre ativo para superar todas as dificuldades.





“Havia um rapaz desanimado, sem esperança de conseguir um serviço, porque ele havia procurado todo tipo de serviço, e todos falavam a mesma coisa: procura-nos futuramente que talvez tenhamos vagas”. E quando não falava isto: “não há vagas”.





Ele estava desanimado, tinha perdido até a vontade de viver, considerava que tudo o que estava acontecendo com ele era uma penalidade do destino.





E, sobretudo seus conhecimentos eram dos mais invejados por todos profissionais, sua experiência conseguia ressuscitar qualquer empresa falida. Mas o que afligia a sua conquista trabalhista era a idade, já era de idade avançada, e para o nosso país pessoas de meia idade já é considerada velha, não faz parte de trabalhadores ativos no mercado de trabalho.





Resolveu buscar alternativas que pudesse alterar o seu destino, conseguiu um sócio e montaram um negócio próprio.





Podemos até pensar que seu destino estava falhando, o rapaz foi passado para traz, o seu sócio anoiteceu, mas não amanheceu. Perdeu toda suas reservas, perderam todo o seu capital. Ficou como quando começou trabalhar a vinte seis anos atrás, sem nada, e ainda com família para manter.





Neste momento o rapaz deixou de amar sua vida por completo, não tinha mais destino, sua vida não proporcionava mais alegria.





Por sorte, ele tinha uma esposa e filhos que davam todo apoio, sofriam juntos, mas unidos.





Até que um dia surgiu uma luz no fim do túnel, trabalhar de promotor de vendas, um serviço que nunca tinha sido desenvolvido por ele, mas as dificuldades fazem desenvolver até aquilo que não sabe fazer. Mas a vontade superava as dificuldades.





Em três meses superou as expectativas da empresa, em seis meses estava coordenado um grupo de vendedores, hoje é um excelente diretor de marketing desta empresa.





O amor em sua vida superou os desafios, a nenhum momento pensou em desanimar, encostar e esperar cair do céu. Superou desafios, superou o preconceito de idade, este rapaz ama a si mesmo, ama o próximo, pois amar a família é a dignidade maior que pode existir para um ser humano, e, sobretudo ama a sua vida, pois em nenhum momento desistiu de lutar, e venceu”.





Será que todos os homens são persistentes desta maneira? Será que todos conseguem superar batalhas? Será que todos os seres humanos estão preparados para este tipo de desafio?





Na realidade estas perguntas não precisam ser respondidas, mas sim colocadas em prática, para superar desafios e metas pretendidas.







  • Amar a família:




Esta é a parte primordial da qualidade, tanto de vida como total, pois estando bem com a família, estará bem com todos, e muito mais com os afazeres, pois a família completa o ser e completa o todo das pessoas.





O homem que não tiver a força de sua esposa, não consegue superar as barreiras mais difíceis que passará, e a mulher sem o apoio de seu esposo não conseguirá superar suas dificuldades.





Por isso que Deus concedeu para o homem uma amiga, pois um poderia completar a falta do outro, e isto consegue superar as barreiras mais difíceis que possam existir, com a ajuda do semelhante mais próximo.





A família é a união do amor de duas pessoas diferentes, que unido vão conceber filho ou filhos, e a união de todos farão reinar o bem mais sagrado da qualidade de vida e total, que é a família.





Não esquecendo nunca, ao falar família deve lembrar nos seres mais sagrados, que é o pai e a mãe, pois sem eles nenhum homem estaria aqui para contar a sua história, alegre ou triste.





Eles são o todo do mundo, é a linha mestra que faz prosseguir a vida, a sociedade, em si o mundo que cada indivíduo vive.







  • Amar o semelhante da maneira que ele é:




Amar o próximo é descobrir como o homem está ligado as pessoas, como realizam o relacionamento, como realiza a conduta perante o próximo.





Descobrir o amor, o homem estará descobrindo o semelhante e proporcionando a paz no ambiente que vive.





A nenhum momento pode julgar o outro sem ter certeza da maneira que ele é.





“Em uma cidade muito pequena, a fofoca predominava entre os moradores, as pessoas julgavam primeiramente sem ter a certeza da realidade que havia acontecido, as pessoas faziam comparações que magoavam as pessoas.





Esta cidade vivia em um “caus”, todos tinham medo até de sair de casa, porque com certeza tinha alguém na janela espiando para ver quem passava por ali e logo já telefonava para vizinhança para fazer as fofocas tão desejadas, falando:





- A “fulana” como saiu hoje?





- Viu a “sicrana” conversando com aquele rapaz bonitão?





As conversas variavam das mais preconceituosas que podia existir.





Até que chegou um mestre muito humilde, simples, sem muitas ambições, mas seu princípio era desenvolver um bom trabalho como professor na cidade, e fazer os alunos aprenderem o seu objetivo principal que é descobrir como é ser cidadão de verdade.





Seu trabalho inicial foi mostrar aos alunos que o professor pode ajudar no crescimento do cidadão, mas a família é a célula mestra da educação. Os jovens descobriram que a maior beleza do ser humano é saber compreender o seu próximo sem analisar os defeitos, mas sim as suas dádivas, as suas qualidades de ensinamentos, e dedicação no fazer pelo seu próximo e não criticá-lo.





Os pais vendo isto, de imediato sentiram revoltados, imediatamente fizeram um abaixo assinado para retirar este mestre, pois estavam jogando os jovens contra os pais, estavam mudados em suas casas, eles faziam comentários com suas mães sobre as fofocas, eles reprimiam seus pais pelas altas conversas nas noites que tinham em bares e não se preocupavam com sua família.





Pegaram o abaixo assinado e levaram para a diretora, entregaram e quiseram a resposta imediata, que a partir do dia seguinte aquele professor não estaria mais naquela cidade.





A diretora chamou o professor colocou frente a frente com os pais e expôs os problemas, o mestre com todo o seu conhecimento e humildade falou:





- Porque não aceitar seus erros? Para que julgar seu próximo pelas costas? Para que condenar o amor de seu filho pelo seu semelhante? Quem é você para falar de erros?





Estas perguntas chocaram os pais, e eles foram embora pensando. Na noite fizeram uma reunião e analisaram todas as perguntas daquelas e refletiram.





- Nós não aceitávamos os nossos filhos porque não queríamos aceitar os nossos próprios erros, na realidade éramos o que nossos filhos falavam, mas queríamos persistir no erro e na condenação de todos.





Chegaram à conclusão que o professor teria que continuar seu trabalho de cidadania, e passaram a fazer aulas nos finais de semana com o mesmo professor tão querido de seus filhos”.





Concluí que:







  • Criticar é fácil, mas o difícil é aceitar o erro perante o outro.


  • Falar do próximo é gostoso, mas amar de maneira que ele é isto que é difícil.


  • Ver o erro do próximo é fácil, mas ver a sua qualidade é impossível.


  • Esquecer o bem é fácil, mas lembrar das coisas que foram feitas de bem é impossível.


  • Lembrar da única coisa mal feita é simples e fácil de ser comentada, mas agradecer o bem é impossível de ser realizado.




Pensar em tudo isto e fazer uma reciclagem na consciência é necessário, porque precisa descobrir que amando o próximo estará amando em primeiro lugar a si mesmo.







  • Amar a crença:




Amar a Deus possui grandes possibilidades em amar a crença, em acreditar em si mesmo, e descobrir que os grandes vitoriosos são aqueles que sabem descobrir Deus, ou seja, “o amor ao próximo”.





A crença leva descobrir algo superior que esteja ao alcance do homem, possibilitando descobrir que a própria semelhança de Deus seja o homem, por isso a compaixão de amar o próximo é acreditar na dádiva do amor, que é Deus, e Deus é cada indivíduo que acredita em si e em seu próximo.







  • Amar os desafios:




Este dom é o que possibilita a lutar pela maior força que está guardada dentro de cada um, que é a fé. Se possibilitar a descoberta da própria fé, possibilitará conseguir desafiar tudo o que esta ao alcance.





Pois conseguir sair do comodismo e enfrentar desafios dos mais variados possíveis é a vitória que o homem deve alcançar.





“Uma família muito humilde que morava em uma chácara e seu sustento saia exclusivamente de uma vaca, a moradia era um casebre tão fraco que dependendo do vento acabava com o local de abrigo. O carreador todo deformado, um carro para entrar neste estabelecimento rural só se fosse por intermédio de cavalo ou a pé.





Certo dia andando pelo vilarejo um mestre e seu discípulo estava cansado precisando tomar água. Até que encontraram este carreador, adentraram e foram conversar com os moradores. O dia passou, trocaram bastantes conversas, até que o mestre resolveu ir embora juntamente com seu discípulo, pelo carreador viram a vaca que dava o sustento para a família, cuja havia falado.





O mestre vendo aquela vaca ordenou que seu discípulo empurrasse o animal para o buraco. O discípulo sem entender o seu mestre foi, mas não concordava com aquilo, pois ele falava que esta família iria passar mais necessidade do que já estavam passando.





O mestre nem ligou, voltou a insistir que fizesse o que havia incumbido a ser feito.





O tempo passou este discípulo hoje já formado, não entendia a maldade que seu melhor amigo e experiente professor tinha feito.





Este jovem voltou no sítio para dizer tudo o que havia feito, e ver se poderiam ajudá-los em alguma coisa, pois sua consciência pesava de mais. Ao chegar no sítio, logo de cara viu um carreador lindo, andou mais um pouco deparou uma linda casa, um sítio com variadas culturas e muito gado. Não entendeu nada, até chegou pensar em coisas piores, como se matado pela falta de sua vaquinha.





Bateu palma e saiu o mesmo senhor, e de imediato se lembrou do jovem.





Assustado o jovem pediu:





- O que aconteceu com o senhor?





Respondeu imediatamente o senhor:





- Meu jovem quando vocês partiram fui à procura da minha vaquinha, mas encontrei-a morta, fui obrigado a ir em busca de coisas novas e hoje sou o que sou graças à morte de minha vaca.





Senti muita pena pela sua morte, mas muito mais feliz, porque hoje somos uma família realizada”.





Vê que acreditar em si mesmo, desafiar os problemas, sair do comodismo, o homem pode superar todas as dificuldades.







  • Amar o emprego:




Ama-se a família, se confraterniza com todos, será que haverá possibilidade de fazer algo que não gosta?





Esta resposta é clara e fácil, o amor que reflete na casa, reflete para com todos. O amor que distribuí para a família distribuirá para todos.





É por isso que é impossível, não gostar de onde trabalha, pois o maior prazer do ser humano é ser reconhecido e responsável por o que faz, e se estiver fazendo com carinho atingirá o máximo para sua empresa e para seus companheiros, que são os colegas e o patrão.







  • Amar todos de igual valor:




Amando tudo o que já foi revelado possibilita amar tudo e todos, basta querer, basta fazer que conseguirá amar.





“Dois jovens um da raça negra e outro da raça branca, amigos inseparáveis, mas a sua cidade e famílias eram preconceituosas, não aceitava a amizade destes dois jovens.





Até que um dia, um destes jovens adoeceu, e era muito grave, e precisava receber um rim, a família buscou recurso dos mais impossíveis que poderia existir, até entrou em contato com exterior, mas não havia ninguém com a possibilidade de doar um rim.





O desespero foi imenso, até que o próprio jovem pediu para seus pais conversarem com os pais de seu amigo, quem sabe ele não era a salvação, e fascinantemente foi a realidade, o rapaz era o único que podia fazer a doação deste órgão.





Hoje as duas famílias são as melhores que possam existir nesta cidade, tudo conseguido pelo amor que um tem que ter pelo outro, não importando raça, ou qualquer outro fato que discorde com a união fraternal de duas pessoas, pois todos são iguais perante Deus e os homens”.





Realizado estas nove reflexões do amor, passa-se a avaliar dentro da excelência como professor, verificar o profissional como um todo perante a clientela, pois, alunos, ou seja, discentes, são exclusivamente clientes, igual como qualquer outro cliente de produtos comercializado no mercado econômico, portanto o primeiro questionamento que deparamos é:





O PROFISSIONAL TEM QUE SATISFAZER O CLIENTE?





Na realidade o profissional não só tem que satisfazer o cliente como deve mostrar algo que seja diferente no tratamento.





Para isso deve haver ação global entre o profissional e a empresa ou instituição de ensino.





A instituição deve dar suporte para o profissional desenvolver bem o seu papel de bom atendente.





Satisfazer o cliente é fácil, desde que ele necessite da prestação de serviço, agora fazer o cliente continuar frequentando o estabelecimento em todo o momento, aí despende de algo mais.





Exemplo: quando falta uma lata de óleo, o cliente vai imediatamente ao primeiro mercado e efetua a compra, neste momento ele saiu satisfeito independentemente do modo que foi tratado, porque sua satisfação imediata era comprar o produto que lhe faltava em sua casa.





Agora o consumidor frequentar o mercado e efetuar a compra do mês são diferentes, pois, necessita ter preços bons, higiene, ver diferença no atendimento. Ser motivado em retornar, ter algo que diferencia dos outros mercados, e, sobretudo o profissional deve estar disposto em satisfazer aquilo que mais agrada o cliente, o atendimento, à honestidade, à vontade de atender e buscar diálogo que satisfaça a motivação de sempre voltar no devido estabelecimento.





Este fato exposto no exemplo anterior não difere de uma instituição de ensino particular ou pública, o aluno deve ser bem atendido, pois, os profissionais que ali executam suas funções devem respeitar muito bem, estar preparado, planejado e organizado em ministrar excelentes aulas e direção, coordenação, supervisão e demais setores imbuído em receber bem o seu cliente. A mesma coisa são os alunos que devem vir de suas casas com educação primordial para que possa respeitar os profissionais que prestam serviço na instituição de ensino e outras instituições, pois o objetivo é se relacionar bem com o seu semelhante.





Um outro exemplo de fácil entendimento é um posto de gasolina, quando o automóvel falta combustível, pára no primeiro posto para abastecer, mas andar de uma ponta a outra cidade para abastecer no estabelecimento, necessita de algo que seja muito chamativo, ou seja o preço deve ser atraente, os funcionários devem mostrar vontade em cativar o cliente, (lavando o veículo, se possível chamar o cliente pelo nome), em síntese o estabelecimento demonstrar algo diferente dos demais.





Diferenciar é satisfazer o cliente de forma agradável, que chame a atenção para voltar sempre no estabelecimento empresarial ou manter-se na instituição.





Também existe o local que não há concorrência, pois pode achar que na cidade todos necessitam da devida empresa, e não a empresa do cliente. Porque é o melhor estabelecimento, domina o monopólio da localidade, mas o tempo passa e os lucros vão embora, os estoques sobram na prateleira, e o proprietário para e pensa, mas o que está acontecendo no estabelecimento?





Na realidade o que está acontecendo são os maus tratos que estão recebendo os clientes, só o preço não basta, o cliente necessita de algo mais, e este algo não esta sendo ofertado pela empresa ou instituição.





E não pode esquecer que o mundo é globalizado, chegou ao século XXI, e tudo está encaminhando para efetuar as compras sem sair de casa, comprar via internet e receber via transportadora. O ensino não precisa mais ser presencial, muitas vezes a distância aprende-se mais do que tendo o professor a sua presença, por isso avalie o seu comportamento, pois talvez você seja o próximo profissional estar a margem da empregabilidade.





Os empresários devem se mobilizar, entrando na globalização ou diferenciando. Proporcionando para o cliente algo que chame sua atenção, através do atendimento corpo a corpo, através de um playground para os seus filhos, estacionamento seguro, produtos para serem degustados, em si proporcionar ao cliente lazer, para que ele saia de casa satisfeito e vá para um local que proporcionará a motivação pessoal e a própria alto-estima. Para a instituição de ensino é preparar seus profissionais, desde os que desenvolvem a função pedagógica até os que recepcionam os alunos, o atendimento deve ser impecável, pois a diferença está exclusivamente na ação de realizar os serviços perante o seu público alvo que é o aluno e familiares.





Independente da profissão, não importa que o livro tem como título especifico para professores, mas sabemos muito bem que todas as profissões a qual possui o seu profissional um dia foi aluno e recebeu os conhecimentos, por isso, falar em pedagogia educacional é usar exemplo de tudo o que possa acontecer na vida, por que professor é esteio da vida humana, depois da família.





QUAL É O PERFIL DO PROFISSIONAL PARA HOJE E NO FUTURO?







  • Ser organizado;


  • Ter conhecimento;


  • Ter empatia;


  • Ser treinado;


  • Ser comunicativo;


  • Ter boa aparência.




O profissional deve seguir algumas regras, a qual facilita o entendimento e a busca da excelência como ser realmente um bom profissional e principalmente um excelente professor. Ao comentar o perfil do profissional na excelência, estaremos indicando o aluno, discente como cliente, para que possamos entender bem a qualidade do atendimento em relação ao aluno não podemos esquecer que o mesmo é o cliente chave para a condução de um mundo melhor. Só através da educação que construiremos um mundo melhor, fraterno e próprio para o convívio das comunidades.







  • Ser Organizado:




O profissional ao iniciar seu serviço em sala de aula, o seu material deve estar em ordem, já deve estar preparado para atender o cliente. Em hipótese alguma o aluno pode chegar e esperar o professor acomodar-se e passando alguns minutos iniciar suas aulas. Se houver constantemente uma ação dessas demonstra que o profissional está despreparado, seu material desorganizado e sem vontade de atender como deve ser atendido o devido cliente (aluno).





O cliente deve ver a instituição como o seu terceiro lar, pois em primeiro lugar é a residência, o segundo lar é o serviço e o terceiro lar é o local que adquiri os seus conhecimentos.





É por isso que o local deve estar organizado, deve estar harmoniosamente favorável, para manter bem agradável o ambiente, tanto para o cliente interno como o cliente externo.







  • Ter Conhecimento!




Para desenvolver esta estratégia a instituição deve dividir as formas de conhecimentos em três, ou seja:





1 – O cliente deve conhecer a instituição de ensino;





O cliente deve saber em qual instituição que está entrando, qual a sua qualidade de segurança, pois as pessoas devem sentir confiança a onde está empregando o seu dinheiro e buscando conhecimento, a nenhum momento o cliente pode ficar inseguro, pois ele desiste de seus objetivos e não volta mais na instituição de ensino.





Como por exemplo, se um cliente der um cheque pré-datado, ele deve ter confiança que não será solto em momentos de apuro da empresa, por isso que o cliente deve saber das garantias que esta empresa proporciona.





Desta forma o cliente deve conhecer muito bem as garantias que esta empresa fornece, e a firmeza em honrar aquilo que promete, pois se um dia desonrar seu cliente é drástico, não estará perdendo apenas um cliente e sim estará perdendo muitos clientes.





2- O profissional que trabalha no estabelecimento deve conhecer o produto.





Este é um ponto crucial para o cliente, o profissional que estiver desenvolvendo o trabalho, deve saber muito bem a sua atividade que desempenha, pois na dúvida o consumidor não compra, não importando o valor e a qualidade, pois o cliente quer conhecer mais do produto, mesmo que já conhece, quer escutar dos colaboradores aquilo que deseja escutar.





Como por exemplo, se na instituição chegar um cliente e quiser saber com detalhes como é o curso, a grade a qual é utilizada, a especialização dos professores? Tudo isso deve ser muito bem sabido por todos os profissionais a qual exerce suas funções na instituição, por isso que o seu profissional deve conhecer muito bem o departamento que atua, pois se não conhecer com certeza estará perdendo um cliente potencial. Não precisamos nos ater a este comentário em uma instituição particular, as públicas devem agir da mesma forma, porque os alunos devem ser tratados muito bem, porque o pagamento foi realizado antecipadamente através dos impostos que são pago por todos os cidadãos.





Para facilitar o entendimento desse assunto comparamos com o que acontece ao entrar em uma empresa que vende eletrodoméstico e pedir como é o manuseio de um determinado equipamento, e o vendedor falar: “- vou ver no manual”, isto é mesma coisa de jogar um balde de água gelada no cliente, pois para ler, o cliente sabe, mas o que ele quer mesmo é ter a facilidade de apoio por parte do profissional que trabalha com o eletrodoméstico.





Esta frase em nenhum momento pode ser esquecida NA DÚVIDA O CLIENTE NÃO COMPRA OU NÃO ASSINA O CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO.





3- O dirigente deve conhecer a instituição e os colaboradores:





O cliente atual não é acomodado, procura a melhor instituição, aquela que satisfaz a sua necessidade, com preço, atendimento, variedade e etc.





Mas o dirigente esquece desse detalhe, com isso mantém uma arrecadação baixa, porque até neste momento nenhum empresário conscientizou que a parte primordial de manter o cliente em seu estabelecimento é o atendimento, mas muitas vezes não vê este detalhe, e com isso o cliente descontente vai para a concorrência.





No momento que houver a conscientização do empresário em descobrir que:





O primeiro cliente é o seu funcionário;





O funcionário estar motivado em desempenhar as funções com carinho e dedicação;





A empresa possuir um relacionamento harmonioso com todos os funcionários;





Os dirigentes tratar de forma humana os colaboradores, pois eles são os amortecedores principais da instituição;





Manter uma regularidade de funcionários, pois funcionários despreparados e sem experiência levam problemas no atendimento.





O preço competitivo, mesmo reduzindo sua margem de lucro é mais vantajoso, porque o capital de giro tira esta diferença;





Agradar o aluno com ações motivadoras e formas diferenciadas que atrai o mesmo;





Trabalhar honestamente, para que não denigra a imagem da instituição;





Fazer propaganda boca a boca, ou seja, a melhor propaganda da instituição é o seu cliente, que divulga o serviço e a instituição que atende bem;





Local do estabelecimento, arejado, espaçoso e, sobretudo higiênico.





Se o dirigente usar estas dicas, estará próximo de acabar com o giro de clientes na concorrência, pois a confiança é tudo para o ser humano.





Também não esquecer desta frase, A PERCA DE UM CLIENTE PROVOCA MUITAS PERCAS, E GANHAR UM CLIENTE É DIFÍCIL, MAS PERDÊ-LO É A COISA MAIS FÁCIL E PARA RECONQUISTAR É MUITO CARO.





O dirigente deve colocar na estratégia do sucesso, toda a experiência, porque é dela que se consegue manter no mercado, mas a nenhum momento esquecer das mudanças, porque elas fazem parte da evolução da economia e da manutenção dos clientes no estabelecimento institucional.





“Certo dia um senhor chegou a uma lanchonete e pediu um suco de laranja, a funcionária falou:





- Vou ter que fazer,





O senhor olhou firme com seus olhos e pensou, será que ela terá que ir ao fundo do estabelecimento, apanhar as laranjas e vir fazer”.





Isto mostra o tanto de desânimo que encontra por parte de funcionários, com isso os dirigentes observar o porquê seu funcionário trabalha com tanta preguiça, prejudicando os resultados da instituição.







  • Ter Empatia:




Empatia é colocar no lugar da outra pessoa, ou seja, é o sentimento que o outro se sentiria se estivesse no seu lugar.





O profissional está dividido em quatro tipos de sentimentos no atendimento, ou mesmo na prestação do seu serviço:





1ª Empatia - uma minoria dos funcionários desenvolve suas funções motivadas, dispostas em atender seus clientes, não se cansa em mostrar seu produto, não importa quantas vezes tiver que mostrar o produto e para quem for. A pessoa empática faz, porque ela se coloca no lugar do cliente, se ela gostaria de ser atendido desta maneira ela também o faz.





2ª Simpática - alguns funcionários desenvolvem o sentimento de simpatia, ou seja, da uma risadinha, mostra os dentes, demonstra um pouco de vontade no atendimento, mas fica por ai, não motivá-se a vender, apenas demonstra simpatia na conversa, mas se não vender não tem problema.





3ª Apatia, muitos funcionário são apáticos, indiferentes para os clientes, se vender tudo bem, mas se não vender esta pouco ligando.





É aquele funcionário ao abrir o estabelecimento xinga, se irrita quando toca o telefone, o cliente percebe o mau humor do profissional.





Mas tem momentos de picos que dão pequenas melhoras, ou seja, uma hora e meia após o início do serviço já esta motivado a desempenhar bem os afazeres, agora quando faltam trinta minutos para o almoço já começa reclamar, fica indiferente e até reclama que a hora não passa.





Depois volta a ter picos de melhoras em torno de duas horas da tarde, mas quando falta uma hora para ir embora, já começa guardar as suas coisas, cobrir calculadora, e quando se aproxima uma pessoa quinze minutos para fechar o estabelecimento, aí começa a rezar para não entrar.





E muitas vezes são nestes horários que acontecem os melhores negócios, para a empresa e para a comissão do funcionário, pois o cliente já fez todas as suas cotações e neste horário ele irá gastar mesmo.





4ª Antipatia, poucos funcionários são antipáticos, ou seja, este não gosta de nada, detesta o serviço, reclama da vida, não gosta dos amigos, não gosta do serviço, atende todas as pessoas mal humoradas.





Chega ao serviço revoltado, o dia todo reclamando, e quando surge um cliente reclama para ele do serviço, fala que a vida é difícil, a empresa não possibilita condições para o trabalho, indaga que ganha pouco, fala mal até da família, pois a hora que chegar em casa para almoçar ou jantar vai comer a mesma coisa.





Esta pessoa, a vida é um problema, só para ela que é difícil, parece que o mundo é uma nuvem negra ao redor desta pessoa, todos são culpados com a economia estar da maneira que está; todos são culpados em não vender. Mas esta pessoa não vê que tudo isto que acontece é ela mesmo que provocou.





Os exemplos colocados nos quatro tipos de sentimentos no atendimento se encontram igualmente em uma instituição de ensino. Iniciando nas ações de muitos professores até os profissionais que recebem os alunos, agem de maneira que prejudica o andamento da instituição. E na sua maioria das vezes se escuta professores falar para alunos que sua aula será ministrada de acordo com o que recebe de salário no final do mês. Isso é um absurdo, os alunos não precisam saber disso. Se o profissional escolheu a profissão de ser professor ou secretariar uma instituição de ensino, quanto estiver desempenhando suas funções faça com amor, carinho, responsabilidade e dedicação, porque talvez o cliente que esteja atendendo posteriormente será seu superior e não pensando nisso o atendimento com qualidade é obrigação do ser humano.





Três perguntas que identifica a empatia:





1) Psicologicamente o funcionário está preparado para vender ou atender o cliente?





Na realidade a maioria dos funcionários está preparada para vender, pois ele não desenvolve motivação em colocar o produto para o cliente.





Caso o cliente não deseja o determinado produto, ele não busca mostrar outro tipo de produto que pode satisfazer as necessidades do cliente.





“Como, por exemplo, um comprador chega para adquirir uma roupa, o vendedor mostra animada a primeira peça, a segunda já diminui a motivação, a terceira já diminui ainda mais e a quarta já joga o produto na mão do cliente e fala:





- O produto que temos é este, se quiser está em cima do balcão, com licença tenho que atender aquela outra pessoa.





Talvez este cliente fosse gastar muito, mas pelo atendimento ele sai e vai para outro estabelecimento comprar o produto que deseja, com atendimento diferenciado”.





“Em um período de final de ano, aconteceria uma festa na cidade e muitos clientes estavam procurando calçados semelhantes, pois era um baile de debutantes, e a vendedora, iniciou o seu trabalho atendendo a primeira compradora e ela pediu uma sandália branca com salto médio, toda animada à vendedora atendeu, mas não agradou a cliente e a mesma saiu.





Chegou a segunda e fez o mesmo pedido, ela já diminui o sistema de atendimento, já chegou para a cliente e tratou com menos emoção e entusiasmo, a cliente também não quis.





Chegou a terceira cliente o atendimento podemos considerar que foi 30% (trinta por cento) de motivação em relação à primeira, e cliente não ficou com o produto, esta vendedora estava brava e revoltada.





Chegou a quarta cliente e pediu o mesmo modelo, a vendedora falou o produto que tenho é este se quiser muito bem se não quiser é isto e pronto”.





Vê que a vendedora não pode tratar os clientes desta maneira, pois cada cliente é um, o produto pode ser o mesmo, mas o cliente é diferente. Com isso o vendedor para com todos os clientes a sua motivação tem que ser a mesma, pois uma pode ficar com o produto e ainda mais fazer propaganda do seu atendimento e da empresa. Já se atender mal ira fazer uma propaganda negativa e criticando em falar que na determinada empresa os vendedores são mau humorado e sem educação.





Na instituição de ensino não difere desses exemplos o atendimento, muitos professores igualam alunos e com isso atende rigorosamente, não fazendo qualquer análise, dessa forma prejudica o andamento das aulas e faz com que exista evasão escolar devido o comportamento do professor e demais profissionais que compõe a equipe pedagógica.





2) Na Empatia como deve agir o gestor?





Também faz parte que a empresa satisfaça o cliente em receber os cumprimentos do gerente, ele se sente tão importante que considera dono do estabelecimento, e fala para todos que na empresa “tal”. O gerente é formidável, sai do escritório e vem falar com todas as pessoas, não vem só para resolver problemas está no meio dos vendedores dando toda a atenção que o cliente deseja.





Na instituição educacional o diretor deve estar nos corredores acompanhando a movimentação da instituição, observando os alunos, o fato e convivendo harmoniosamente com os professores. Não esquecendo dos coordenadores e supervisores, estes devem estar presentes com autoridade e responsabilidade, disponibilizando todo apoio aos professores e alunos, pois a função disponibilizada a esse profissional é de suma importância no convívio do aluno no estabelecimento de ensino.





3) O que é atendimento de excelência?





Ao chegar a um estabelecimento o cliente precisa se sentir como se estivesse em sua casa. Há necessidade de um tratamento diferenciado para assim, motivá-lo e torná-los importantes.





Exemplo de atendimento em hotel:





“De imediato pede o nome da pessoa e a todo o momento dirige-se ao cliente falando o seu nome;





Apresenta tudo o que for necessário como:





O hotel tem estas disposições para vossa senhoria, se precisar só ligar no número “tal”, e assine o livro de entrada, e leve para o quarto e preencha com calma esta ficha, que é de nosso controle, e quando estiver pronto pede para a portaria que mandaremos imediatamente alguém buscar”.





Isto mostra atendimento de excelência.





Para a classe profissional do professor e ser responsável com a função que exerce estar preparado para ensinar, apto a responder e gostar do que faz, pois conviver com ser humano é difícil, mas gratificante quando é reconhecido o seu tratamento.







  • Ser treinado




O profissional deve estar motivado pela instituição com oportunidades em aprender coisas novas, participar de cursos, conhecerem o cliente que trabalha.





Com isso possibilita atender muito melhor o cliente, pois ele conhece aquilo que esta oferecendo ou podendo oferecer para todas as pessoas.







  • Ser comunicativo:




O profissional deve comunicar-se muito bem, pois a primazia mais importante para o desempenho do professor perante o cliente é saber se comunicar, é saber colocar bem as frases, para não acontecer algum extraviou ou mesmo algum erro que possa agravar a instituição e o andamento da mesma.





As colocações das palavras são primordiais, pois é daí que acontece tudo de bom em uma instituição, ou mesmo no relacionamento com as demais pessoas.







  • Ter boa aparência




A aparência é primordial para o bom relacionamento entre o colaborador e o cliente, pois muitas vezes conseguem realizar um bom negócio, ou também perder uma boa venda.





Para o professor e demais colaboradores de uma instituição de ensino a aparência demonstra a qualidade da instituição, do curso e, sobretudo da aprendizagem que terá o aluno.





Qual é mais importante para a instituição?





Ser uma pessoa honesta? Ou;





Identificar a aparência da pessoa honesta?





Incrível, muitos clientes realizam a compra através da aparência do funcionário.





Podemos ter uma pessoa super-honesta, mas a sua aparência demonstra rebeldia, ninguém procura esta pessoa para ser atendida.





Agora se coloca uma pessoa “boa pinta”, aparência de honesto, mas no fundo é um trapaceiro, o cliente vai atrás deste atendente, pois demonstrou a aparência confiável naquele momento.





Por isso que devem ser as duas coisas, tem que demonstrar uma pessoa honesta de boa aparência, e ser também honesta e de boa índole.





Para resumir, a boa aparência do atendente ao cliente, deve valorizar o mesmo, moralizando, identificando, vestindo de forma que enriquece a presença do funcionário perante as pessoas.





Na empresa é necessário fazer crachá para o funcionário, mas nunca colocar foto, porque todas as pessoas detestam o rosto na foto, coloque apenas o nome, e nunca identificar o cargo, pois não são todos que gostam do cargo que ocupa, e com isso estará desmoralizando a pessoa.





Na empresa se possível usar uniforme para identificar de longe o funcionário (atendente), com isso facilita o cliente procurar funcionário para lhe atender, e não ocorrer gafes de chamar outro cliente para dar informações que deseja com isso ambos os clientes ficarão chateados.





Estas dicas de atendimento servem para todos os ramos profissionais, desde que aplicada tanto pelo funcionário, como pelo dirigente.





Todos os contos retratados neste capítulo são exemplos de acontecimentos do dia a dia de muitos consumidores.





Você, atendente não seja mais um a ser colocado na lista dos antipáticos, lute para ser um empático.





Para concluir este capítulo, todos os exemplos indicados demonstram no atendimento de vendas de produtos ou atendimento em empresas na área geral. Porque o professor que quiser ser excelência na sua profissão precisará avaliar todos os acontecimentos, os atendimentos. A profissão dessa classe pode se dizer que é a mais pública, todos os profissionais um dia receberam o atendimento do professor. Portanto os exemplos indicados é uma forma de fazer com que os professores reflitam detalhadamente como esta sua ação perante seu cliente (o aluno).





Reflita profissional da área educacional, você deve estar sempre avaliando o seu comportamento, pois todos avaliam constantemente suas ações. Lute pela sua excelência, este livro tenta ajudar cada profissional que ler. Não faça apenas uma leitura, leem várias vezes, porque a sua reflexão está nas entrelinhas de cada capítulo apresentado nesse livro.





CONCLUSÃO





Na maioria das vezes o comportamento humano é o reflexo da criação dada pelos pais e familiares. O resultado irradia a sociedade e com isso vemos um mundo da maneira que está: corrupto, sonegador, violento, com indivíduos desonestos, insensatos, pois se o semelhante age da maneira que age por que o outro também não agir? Isso mostra que a ação e o comportamento das pessoas refletem na sociedade, mas volta-se ao ponto inicial. Tudo começa na família, que através da educação incuti nos filhos um modo de ser, e esses acabam influenciando outros, resultando em comportamentos com os quais nos deparamos em nosso dia a dia.





Um dos problemas da agressividade do ser humano é também o convívio familiar. Muitos fatores levam o ser humano a ser violento, possuir um mau caráter, ser intransigente, possessivo e outras condutas desleais em decorrência de um relacionamento familiar difícil e embaraçoso. A falta desse relacionamento de pais com filhos leva a problemas de comportamento do ser humano. Não se pode generalizar, pois existem exceções, mas os casos relatados e observados diariamente, na maioria das vezes, é a situação difícil dentro da própria família.





Outros fatores elucidados indicam claramente o comportamento existente hoje no ser humano através das variáveis existentes e dos relatos apresentados, que são:





Jovens descompromissados com a vida, não assumem compromissos dos mais sérios existentes; esses fatos também podem ser colocados como consequência da educação dada pelos próprios pais ao não aconselhar adequadamente seus filhos, fazendo-os cumprir com as obrigações assumidas, porque direitos são necessários, mas as obrigações também devem ser assumidas.





A cumplicidade, o desrespeito, a intolerância são reflexos do cotidiano que as pessoas vivem, em decorrência da desestrutura familiar, levando a mudança no comportamento humano, à ignorância do relacionamento e ao princípio formador da condição de cada ser humano.





A obsessão, a conquista, o poder não vê o que faz, alucina-se em querer mais e mais, isso é consequência da influência que recai sobre as pessoas.





Concluindo, a possessividade das pessoas. O desejo em conquistar o poder de forma fácil e sem esforço. O descompromisso com o próximo, a irresponsabilidade perante os atos realizados e não assumidos, a violência que impera na sociedade, o medo, a incerteza, o desânimo, o desrespeito ao próximo, à falta de amor, o fanatismo, o comodismo, a ganância de querer e não ver como conquistar são frutos de uma sociedade que sofre a falta de educação dentro dos lares. Famílias desmoronadas ou mesmo sem respeito um pelo o outro, afetando assim os próprios filhos que é o futuro da sociedade e tudo isso reflete muito bem na personalidade humana, nos sonhos a alcançar, nos objetivos desejados, no relacionamento humano, enfim, na vida de toda a Nação.





RELATO FINAL DO AUTOR





· Não há vida se não houver um sim de uma mãe.



· Sonhar com a beleza da vida, é lutar por um mundo melhor e digno para a sociedade.



· Imaginar um mundo radiado de paz é acreditar que o ser humano pode mudar.



· Ver um mundo redimido da violência é saber que a paz reina no mundo todo.



· Avistar pessoas amorosas e dignas para o semelhante, é ter fé na crença que pratica diariamente com a comunidade que convive.



· Falar que o ser humano acredita no seu potencial, possui força de persuasão é ter certeza que ele pode se transformar para o bem da humanidade.



· Acreditar em um homem justo e honesto é olhar a si mesmo e saber que pode amar o seu próximo.



· Observar a beleza do amor ao próximo, é possuir Deus no coração.



· Crer que as pessoas guardam no seu interior a fé de Deus é radiar bondade, solidariedade a todos que o rodeiam.



· Mudar as pessoas não é tarefa da humanidade, mas sim responsabilidade de cada ser humano aceitar o seu erro e corrigi-lo sempre que for necessário.



· Transformar as pessoas amável e responsável com o próximo é solução fácil de realizar! O ser humano deve ser o espelho de Deus. Ele nos deu o seu filho único para o mundo, acreditando em transformação e humildade, acabando com a ganância e com a irresponsabilidade. Conseguiu completamente? Não! Mas depende de nós seguirmos os preceitos de Deus e fazer com que o mundo se transforme em belo e feliz para vivermos. E isso está próximo de cada um de nós, sabe a onde? Dentro de nosso lar, junto de nossas famílias, só assim teremos uma humanidade justa e fraterna para o seu semelhante.



· Avalie o seu comportamento, pois só assim será possível avaliar o comportamento do seu próximo.



· Não julgues para ser julgado, porque para existir a paz não necessitamos de violência, mas sim compreensão dentro de nós mesmo, sendo assim não deve julgar a conduta do próximo, devemos simplesmente julgar as ações que praticamos diariamente perante o nosso semelhante.



· Portanto, reflita todas as ações praticadas no dia a dia, só assim será capaz de acreditar em um mundo repleto de paz, felicidade, honradez e seres humanos digno a se relacionar com o seu semelhante.



F r a t e r n i d a d e



I n t e g r i d a d e



M o r a l



Estas três palavras dizem tudo para o ser humano, a Fraternidade torna sua qualidade perfeita e aproxima da INTEGRIDADE humana perante a MORAL que adquire tão facilmente através da virtude, ética e princípio conseguido no berço da família que é o esteio do ser humano.



Se desejar um mundo Fraterno, Integro e Moralizado, não deixe acabar com o valor de sua familiar, pois é através da família que poderemos iniciar a transformação do mundo, com pessoas vacinadas com o antídoto da paz.



FIM...











Perfil Pessoal e Profissional do Professor (Ministrante/Consultor):



WAGNER LUIZ MARQUES – Casado – Duas filhas – Data de Nascimento – 28/04/1966 – Endereço – Rua Fernão, 1994 – Cianorte – Paraná – Telefone – 44-3629-5578 – 44-9977-6604 – e-mail- wlmcne@hotmail.com – Página Internet- http://www.wlmcne.blogspot.com. Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual de Maringá – UEM (1991), especialista em Qualidade Total e Readministração pela UNIPAR - Universidade Paranaense(1997), Especialista em Ensino Religioso pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (1999), Mestre em CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDAD TÉCNICA DE COMERCIALIZACION Y DESARROLLO (2002) - Título da Dissertação: La búsqueda de la satisfacción humana em el mercado profesional de la educación. e Doutor em CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDAD TÉCNICA DE COMERCIALIZACION Y DESARROLLO (2006) - Título da Tese: Factores que inciden para la satisfacción humana en distintas áreas profesionales. Professor titular da Universidade Paranaense-UNIPAR. Experiência na área de Contábeis/Administração/Educação com ênfase em Qualidade Total e Readministração, Recursos Humanos, Análise de Custos, Contabilidade Gerencial, Finanças, Metodologia de Ensino. Consultor na área Administrava Empresarial e Educacional; Auditor e Perito Contábil; conteudista e tutor de trabalhos on-line. Escritor de 11 livros com registro e publicação e participação em 03 livros com registro e publicação, sendo eles: 1- O Poder da Superação; 2- Administração do Homem e de Seu Semelhante; 3- O Alicerce Principal a Família; 4- O Líder não Acontece por Acaso; 5- Contabilidade Gerencial a Necessidade das Empresas; 6- Éramos Onze; 7- Vida uma Fonte de Luz; 8- Virei (Corintiano); 9- Cianorte uma Narrativa da Satisfação Humana; 10- Quem me Acordou do Sonho?; 11- O Grande Cientista “Em Busca da Satisfação Humana”; 12- Adolescente Aprendiz “Valorizando o Trabalho”.; 13- Fale: Você está sendo Gravado; 14- Diário de um Empreendedor. 15- Coletânea de Histórias. Vários artigos escritos e publicados em jornais de circulação e revistas do CRCPR – Conselho Regional de Contabilidade do Paraná.



Endereços eletrônicos: wagnercne1@gmail.com; wlmcne@hotmail.com; Endereço por correspondência: Wagner Luiz Marques Rua Fernão Dias, 1994 Zona 01 CEP- 87.200-000 Cianorte – Paraná. Telefone: 44-3629-5578 - Celular: 44-9977-6604.





Professor Wagner Luiz Marques





LIVROS EDITADOS DE WAGNER LUIZ MARQUES





1. MARQUES, Wagner Luiz. O PODER DA SUPERAÇÃO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2002 - e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ennxdy6aEGQC#v=onepage&q&f=false



2. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRAÇÃO DO HOMEM E DE SEU SEMELHANTE. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2003 - e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ML5YwZtxFUoC#v=onepage&q&f=false



3. MARQUES, Wagner Luiz et all. A VIDA HUMANA CONTADA ATRAVÉS DE SEU ALICERCE PRINCIPAL “A FAMÍLIA”. Gráfica e Editora Midiograf. Maringá. 2003. e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=bUQIpCOOdY4C#v=onepage&q&f=false.



4. MARQUES, Wagner Luiz. O LÍDER NÃO ACONTECE POR ACASO. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2004. e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=nVDZU2Lfl4sC#v=onepage&q&f=false.



5. MARQUES, Wagner Luiz. CONTABILIDADE GERENCIAL A NECESSIDADE DAS EMPRESAS. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2004. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=VidnJAI4N9cC#v=onepage&q&f=false.



6. MARQUES, Wagner Luiz et all. ÉRAMOS ONZE. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2004. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Xe3NAIUG5kgC#v=onepage&q&f=false.



7. MARQUES, Wagner Luiz. QUEM ME ACORDOU DOS SONHOS. Gráfica Vera Cruz Ltda. 1ª Ed. Cianorte. 2005. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=fJ9HR2wzZD8C#v=onepage&q&f=false.



8. MARQUES, Wagner Luiz. VIDA UMA FONTE DE LUZ. Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2005. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=PoQFx0bryY4C#v=onepage&q&f=false.



9. MARQUES, Wagner Luiz, et all. ADOLESCENTE APRENDIZ (MENOR APRENDIZ). Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2006. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ehVK94hoMVMC#v=onepage&q&f=false.



10. MARQUES, Wagner Luiz. VIREI (VIREI CORINTIANO). Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2007. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=xy96hdjW4bAC#v=onepage&q&f=false.



11. MARQUES, Wagner Luiz. FALE: VOCÊ ESTA SENDO GRAVADO (APRENDENDO A FALAR EM PÚBLICO). Gráfica e Editora Bacon Ltda. Cianorte. 2007. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Tt0pBTzD3wsC#v=onepage&q&f=false.



12. MARQUES, Wagner Luiz. CIANORTE – UMA NARRATIVA DA SATISFAÇÃO HUMANA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=G6Ln3st3_lEC#v=onepage&q&f=false - http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=OwfUWk7_a6IC#v=onepage&q&f=false.



13. MARQUES, Wagner Luiz. O GRANDE CIENTISTA. Gráfica Grafisul. Cianorte. 2007/2008. E http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=0wn2p5Gcvq4C#v=onepage&q&f=false.



14. MARQUES, Wagner Luiz. DIÁRIO DE UM EMPREENDEDOR - A REAL INFORMAÇÃO PARA OS GESTORES DE SUCESSO. Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. Postado no google em Novembro de 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=LQ8r2j_rjQ4C#v=onepage&q&f=false.





Livros Publicados no Google





1. MARQUES, Wagner Luiz. COLETÂNEA DE HISTÓRIAS – “PARA A CONSCIÊNCIA E O SUCESSO INTERNO DE CADA PESSOA”. http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=wiN6PEtKvHYC#v=onepage&q&f=false - ARQUIVO – 1a.



2. MARQUES, Wagner Luiz. IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NAS EMPRESAS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=2TmvetduIaUC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 1.



3. MARQUES, Wagner Luiz. QUALIDADE NO ATENDIMENTO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=uABh_gw-ifgC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 2.



4. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA E PLANEJAMENTO - ADMINISTRAR É TALENTO E QUALIDADE - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=YtGyu37Gw3gC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 3.



5. MARQUES, Wagner Luiz. A BUSCA DA QUALIDADE NO MERCADO DE CONSUMO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=DgcsP2AGaYkC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 4.



6. MARQUES, Wagner Luiz. IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA OITO “Ss” - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=wgO86jtXLrgC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 5.



7. MARQUES, Wagner Luiz. IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA CINCO “Ss” - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=GJ7IsB68KWYC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 6.



8. MARQUES, Wagner Luiz. IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA CINCO “Ss” – (D’OLHO) - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=JAK3wi9lH2MC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 6.2.



9. MARQUES, Wagner Luiz. CINCO MEMÓRIA CINCO CAMINHOS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Cgp3tMjZUTgC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 7.



10. MARQUES, Wagner Luiz. FORMAÇÃO DE PROJETOS ECONÔMICOS EMPRESARIAIS VIABILIDADE ECONÔMICA EMPRESARIAL ANALISE EMPRESARIAL - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=4MWiS5UIFmMC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 8. VIABILIDADE EMPRESARIAL.



11. MARQUES, Wagner Luiz. IMPLANTAÇÃO DE CUSTOS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=uABh_gw-ifgC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 9 – CUSTO.



12. MARQUES, Wagner Luiz. ÉTICA NO TRABALHO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=IENbCBdlC1oC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 10.



13. MARQUES, Wagner Luiz. EVOLUÇÃO DO SISTEMA CONTÁBIL ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO (GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO) - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=BAz_Ht2JEQUC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 11.



14. MARQUES, Wagner Luiz. ENRIQUEÇA – “SEM PERDER O VALOR E A DIGNIDADE” - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=L9UeHdJH5ywC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 12.



15. MARQUES, Wagner Luiz. EMPREENDIMENTO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=ydd6S2lWPHUC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 13.



16. MARQUES, Wagner Luiz. EMPREENDIMENTO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=a6eMMxwPFj4C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 14.



17. MARQUES, Wagner Luiz. GERENCIAMENTO FINANCEIRO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Nau6c22QvJEC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 15.



18. MARQUES, Wagner Luiz. MARKETING - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=97dJayY32Y0C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 16.



19. MARQUES, Wagner Luiz. RECURSOS HUMANOS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=tw4aXem6qAIC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 17.



20. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=CnH8mB4gmzUC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 18.



21. MARQUES, Wagner Luiz. SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=P3jsnCDwEJsC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 19.



22. MARQUES, Wagner Luiz. QUALIDADE - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=56Izh4gxx38C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 20.



23. MARQUES, Wagner Luiz. VENDAS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=7z1GUYIwIKIC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 21.



24. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRANDO A VIDA ATRAVÉS DA PRÓPRIA VIDA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=c32y9o6OK48C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 22.



25. MARQUES, Wagner Luiz. CONTABILIDADE - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=LMS3lhYSzZ0C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 23.



26. MARQUES, Wagner Luiz. VENDAS O SUCESSO DO EMPREENDEDOR - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=gWdJSMhoKQYC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 24.



27. MARQUES, Wagner Luiz. CUSTO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=mQ0TXcvdbxsC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 25.



28. MARQUES, Wagner Luiz. RELIGIÕES DIVISÕES DE CULTURAL - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=KeFdn9wjKFcC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 26.



29. MARQUES, Wagner Luiz. QUALIDADE - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=wUBEqDwTL0AC#v=onepage&q&f=false – ARQUIVO – 27.



30. MARQUES, Wagner Luiz. QUALIDADE NO ATENDIMENTO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=wnJx6gbpQJEC#v=onepage&q&f=false . ARQUIVO – 28.



31. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRAR É TALENTO E QUALIDADE - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=0ALo8wUjCKkC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 29.



32. MARQUES, Wagner Luiz. VAREJO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=at8mcW7lqVcC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 30.



33. MARQUES, Wagner Luiz. OITO S - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=o15_G1fi8gYC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 31.



34. MARQUES, Wagner Luiz. VIABILIDADE ECONÔMICA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=LjKjwRhKTpoC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 32.



35. MARQUES, Wagner Luiz. ÉTICA NO TRABALHO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=bMSVNXF-Ax4C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 33.



36. MARQUES, Wagner Luiz. TRIBUTÁRIA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Ti3E3j4kxlwC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 34.



37. MARQUES, Wagner Luiz. PRODUÇÃO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=BlIwKKAgKREC#v=onepage&q&f=false . ARQUIVO – 35.



38. MARQUES, Wagner Luiz. ADMINISTRAÇÃO DE LOGÍSTICA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2009. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=UAn9zkToc58C#v=onepage&q&f=false . ARQUIVO – 36.



39. MARQUES, Wagner Luiz. EVOLUÇÃO DO SISTEMA CONTÁBIL ATRAVÉS DO GERENCIAMENTO TRIBUTÁRIO - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=B324xkQ-gpkC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 37.



40. MARQUES, Wagner Luiz. CONTROLE DE ESTOQUES PARA ANÁLISE FUNDAMENTAL EMPRESARIAL - UTILIZADA NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=IZTD0diSJMkC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 38.



41. MARQUES, Wagner Luiz. ORÇAMENTO EMPRESARIAL - UTILIZADA NAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=VAc3hx7zfCsC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 39.



42. MARQUES, Wagner Luiz. ROTINA TRABALHISTA E SUAS APLICABILIDADES - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=6TRMLNpIxJAC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 40.



43. MARQUES, Wagner Luiz. AUDITORIA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=67lBOiTS2ucC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 41.



44. MARQUES, Wagner Luiz. CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=Gsn1bF2bmbMC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 42.



45. MARQUES, Wagner Luiz. FLUXO DE CAIXA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=uu9XR2lE8MoC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 43.



46. MARQUES, Wagner Luiz. CONTABILIDADE GERAL I – PASSO A PASSO (CONTABILIDADE GERAL)- Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=UpYLu_B_2OkC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 44.



47. MARQUES, Wagner Luiz. CONTABILIDADE GERAL II – PASSO A PASSO (CONTABILIDADE COMERCIAL)- Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=CiUoTvFdQs4C#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 45.



48. MARQUES, Wagner Luiz. FORMAÇÃO DE PREÇO DE VENDAS PARA MICRO E PEQUENA EMPRESA - Gráfica Vera Cruz. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=3gFNEiF3wsMC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 46.



49. MARQUES, Wagner Luiz. O CRIME DA MEIA NOITE – LIVRO ON-LINE. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. http://books.google.com.br/books?printsec=frontcover&id=UereEOK79-sC#v=onepage&q&f=false. ARQUIVO – 47..



50. MARQUES, Wagner Luiz. CIÊNCIAS EMPRESARIAIS – LIVRO ON-LINE. Cianorte – Paraná e http://books.google.com.br. 2010. ARQUIVO – 48.